Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Retrospectiva 2013

27

Depois de semanas sem escrever um único parágrafo aqui para o blog, finalmente estou de volta o/. Acho que nunca, nestes quase 5 anos e meio de blogagem, fiquei tanto tempo sem escrever por aqui.

Quem nos acompanha no Instagram talvez tenha percebido. Nos últimos 2 meses quase não paramos em casa. E como quando viajamos nosso lema é aproveitar 100% do tempo curtindo a viagem, as postagens aqui no blog e no nosso facebook acabaram ficando um pouco de lado. Por outro lado, as postagens no Instagram continuaram a mil!

Enfim agora que estamos de volta e sem nenhuma viagem próxima marcada, está mais do que na hora de sacudir a poeira e começar a tentar colocar em dia pelo menos alguns posts relativos às incríveis viagens e experiências vivenciadas ao longo deste último ano.

E como 2013 está quase chegando ao fim. Acho que nada mais oportuno que começar com uma pequena retrospectiva de nossas viagens e alguns dos momentos e experiências mais marcantes ao longo deste último ano. Aquilo que já foi comtemplado com posts aqui no Blog estará com o link direcionando para os mesmos.

Em termos de viagens, o último ano foi sem dúvida o ano mais intenso e prolífico de todos. Em 2013 visitamos ao todo 10 diferentes países, sendo que a metade deles foram países inéditos para nossa lista de destinos visitados. Para chegarmos aos nossos destinos, foram nada mais nada menos do que 40 vôos em 2013. Destes, 18 vôos foram domésticos e os outros 22 internacionais.

Segundo o Flight Diary, um site super bacana no qual costumo colocar todos os nossos vôos, em 2013 voamos 106.746 km, o equivalente para darmos quase 3 voltas ao mundo. Além das recordações, fotos e milhas acumuladas (quero dizer gastas), em nossas viagens emitimos cerca de 13.3 toneladas de CO2 na atmosfera. E por mais que eu já tenha plantado muitas árvores nessa vida, está na hora de plantar mais algumas para tentar mitigar o estrago.

Onde Voamos em 2013

Enfim, vamos ao que interessa: Eis aqui alguns dos highlights de viagem e de nossa vida expatriada do ano de 2013:

Janeiro:

2013 começou do jeito que a gente gosta, viajando!! Entre o final de 2012 e início de 2013 fizemos uma inesquecível road trip pela ilha Sul da Nova Zelândia. E para deixar a viagem ainda mais legal, meu irmão estava viajando com a gente.  Ao todo rodamos quase 6000 Km de carro explorando algumas das mais incríveis maravilhas da terra média.

O Revellion em sí foi meio sem graça lá no Franz Joseph Glacier. Além da chuva que caiu boa parte do dia e da noite no dia 31/12, nenhuma comemoração especial aconteceu por lá a não ser nosso jantar “em família” no Hotel. Por outro lado, brindar a chegada de 2013 com um Champagne gelado em blocos de gelo de mais de 7000 anos de idade, oriundos do Fox Glacier que demos um jeito de resgatar no rio de degelo, foi algo que deu um gostinho todo especial a data.

Depois de rodarmos boa parte da Ilha Sul da Nova Zelândia, da região dos glaciers da ilha sul, subimos pela costa oeste em direção a Nelson, onde além de vinícolas, visitamos o local de nascimento do Sir Ernest Rutherford e o Abel Tasman National Park. Pelo caminho até Nelson, viajando pela porção noroeste da ilha sul, ainda visitamos o impressionante Punaikaki-Paparoa National Park e a região de Murchinson.

Encerrando a viagem, já no caminho de volta para Auckland, após cruzarmos o Cook Strait com o InterIslander, pernoitamos 1 noite em Wellington. Na capital da Nova Zelândia ainda tivemos tempo de dar uma passeadinha pelo Te Papa National Museum of New Zealand que graças ao lançamento do primeiro filme da trilogia do The Hobbitt, estava com 3 trolls enormes logo na entrada do museu.

Na viagem de volta entre Wellington e Auckland, ainda demos uma passadinha/paradinha no Lake Taupo antes de encerrar a primeira de várias viagem do ano.

Além dos inúmeros passeios de final de semana por Auckland e região que incluiu visita à Waiheke Island e Muriwai Beach, aproveitei a visita do meu irmão para também visitar o Jardim Botânico e o Jardim Zoológico de Auckland.

No último final de semana do mês, ainda demos um pulo em Rotorua, onde além de revisitar o parque geotermal de Wai O Tapu e o Government Gardens, conhecemos a Whakarewarewa Forest com suas sequóias plantadas a mais de 100 anos. Porém o programa mais divertido da viagem foi brincar no Luge do Skyline Rotorua.

E já quase no finalzinho do mês, finalmente mudamos para nossa nova casa em Auckland. Depois de quase 4 meses e meio vivendo meio que acampado num apart hotel (Metropolis), foi muito bom reencontrar todas nossas coisas e ter um lugar para chamar de casa novamente. E que trabalhão colocar tudo em ordem!!

Fevereiro:

Aproveitando o mais seco verão neozelandês em quase 5 décadas, aproveitamos para curtir nossa casa nova, fazendo do mês de Fevereiro, o mês mais tranquilo em termos de viagens do ano. Com exceção a uma viagem de final de semana para explorar a região da Península de Coromandel, praticamente não saímos da região de Auckland.

Desta forma, aproveitamos o tempo bom e seco para explorar algumas das várias praias no West Coast de Auckland, e inúmeras outras praias e parques regionais do North Shore. Alguns lugares como Waiwera Beach e Long Beach Regional Park, (só para citar alguns dos parques já tem posts aqui no blog).

Foi num desses passeios pelo North Shore que descobrimos Puhoi Valley, local que desde que descobrimos vira e mexe visitamos, principalmente para comprar queijos para acompanhar os excelentes vinhos aqui da Nova Zelândia. Ahh o sorvete deles também é uma delícia!

Eu e meu irmão ainda aproveitamos um lindo dia de sol e fomos com o ferry até Rangitoto Island e lá subimos até o alto da cratera do mais alto e recentemente ativo vulcão da região de Auckland. Além da trilha até o seu cume que oferece alguma das melhores vistas panorâmicas de Auckland, aproveitamos para conhecer alguns de seus tubos e campos de lava. Foi super legal!!

Março:

No início do mês de março aconteceu o recenseamento aqui na Nova Zelândia. Foi interessante responder ao questionário do censo daqui diretamente pela Internet. Super rápido e prático.

Durante nossas incursões pela região, conhecemos o simpático Matakana Farmers Market e visitamos algumas das vinícolas existentes na região de Matakana. Embora seus vinhos não sejam os melhores da Nova Zelândia, explorar a região vale pela experiência e a proximidade/facilidade de se visitar a região para quem está em Auckland.

Já no finalzinho do mês, recebemos nossa primeira visita não familiar na Nova Zelândia. Aproveitando o Spring Break nos EUA e a promoção das passagens do recém inaugurado vôo Honolulu – Auckland da Hawaiian Airlines, os nossos amigos André Seale e Lúcia Malla, vieram passar alguns dias aqui conosco em Aotearoa.

Entre os queijos e vinhos degustados, fizemos vários passeios aqui por Auckland e região. Entre eles, estivemos em Goat Island, a primeira das inúmeras reservas marinhas da Nova Zelândia. E apesar dos 18o C eu e o André tivemos coragem de cair na água para fazer um snorkel.

O André e a Lúcia ainda aproveitaram a visita para visitar a ilha Sul por alguns dias. No final de semana seguinte nós voamos até Christchurch e encontramos com eles e de lá fomos juntos até Kaikoura. Lá fizemos um inesquecível e gelído passeio para ver e nadar com os  Dusky Dolphins. Ainda em Kaikoura voltamos para observar o curioso comportamento dos filhotes de leão marinho no Oahu Stream.

Na véspera de nos reencontramos com a Lúcia e o André em Christchurch antes de irmos juntos para Kaikoura, eu e o Mau fizemos o memorável passeio de trem do Coastal Pacific entre Christchurch e Picton. Como iríamos reencontrar a Lúcia e o André a noite, acabamos fazendo o passeio de ida e volta no mesmo dia, num verdadeiro desbunde de cenários que entre outras coisas ofereceu a possibilidade de avistarmos dezenas, talvez centenas de golfinhos no mar.

Abril:

Em Abril ficamos novamente basicamente em Auckland. Logo no início do mês ganhamos convites para assistir a nossa primeira partida de Rugby na Nova Zelândia. O jogo foi no Mt. Eden Stadium entre o Auckland Blues contra o Highlanders de Dunedin. E apesar de um início difícil, os donos da casa conseguiram virar o placar e fechar com 29×18. Como souvenir, trouxe para casa meu iPhone com a tela espatifada depois de comemorar um try dos Blues.

Em Abril também visitamos a recém inaugurada exposição em comemoração aos 60 anos da conquista do Mt. Everest pelo Neozelandes Sir. Edmund Hillary e o Nepalês Tenzing Norgay no Auckland Museum. Super interessante, tanto que acabei voltando lá novamente no mês seguinte para ler as coisas com mais atenção. E já no finalzinho do mês, participei do TRENZ, a maior e mais importante feira de turismo da Nova Zelândia. Já o Mau participou de um multirão na ilha de Motueka que entre plantio de árvores, envolveu a instalação de armadilhas para eliminação de animais invasores, num processo que procura transformar o local num santuário como o de Tiritiri Matangi.

Aproveitando uma promoção do GrabOne, um site de compras coletivas daqui da Nova Zelândia, nós fizemos ainda um passeio em alta velocidade pelas águas da Waitemata Harbour com o Auckland Jet Boat, super divertido!

Maio:

O mês de Maio começou com  ainda mais adrenalina. Depois de mais de 8 meses morando em Auckland finalmente subimos para conhecer a icônica SkyTower de Auckland. E como fui convidado para fazer tanto o Skywalk quanto o Skyjump, não pensei 2 x em aceitar e compartilhar com vocês a experiência dessas maluquices que os kiwis são famosos por fazer..

Em Maio fizemos também nossa primeira viagem Internacional de 2013. O destino foi os Emirados Árabes Unidos. Embora o Mau já tivesse visitado Dubai em 2006, essa foi a minha primeira vez no país e no Oriente Médio. Apesar do calor de mais de 40oC, da enrolação para conseguir o visto por não estarmos voando de Emirates, a visita foi muito interessante. Os grandes highlights da visita na minha opinião foram: Os mercados (peixe, ouro, especiarias e afins),  a imponente arquitetura (Mesquita de Abu Dhabi, Burj Khalifa, Burj al Arab e afins),  o passeio de balão pelo deserto de Dubai e a aula sobre a cultura e os costumes dos Emirados Árabes no Sheikh Mohammed Centre for Cultural Understanding.

Como voamos com a Singapore Airlines até Dubai, acabamos fazendo um Pit-Stop de 8 horas em Cingapura na ida e um Stop Over de alguns dias na volta para casa. Apesar de termos apenas 8 horas entre um vôo e outro em Cingapura, aproveitamos para sair do aeroporto e dar um pulinho até a cidade. Principalmente depois que ficamos sabendo que minha primeira amiga em Cingapura tinha acabado de ter neném naquela manhã. Ela não sabia de nada que iríamos passar por Cingapura, pelos nossos planos visitaríamos ela de surpresa na volta quando ela já estivesse em casa. Porém como o Enzo resolveu nascer bem no dia que chegamos em Cingapura, não resistimos, ligamos para o marido dela para combinar e fomos visitá-los ainda no hospital. Acho que fomos a primeira visita que ela e o Enzo receberam, acho que ela e nem nós acreditamos na surpresa daquele dia. Foi muito legal!!!

Antes de voltarmos ao aeroporto para embarcarmos para Dubai, obviamente ainda demos uma passadinha para almoçar no nosso querido Din Tai Fung.

Já de volta à Cingapura, podemos aproveitar com um pouco mais de tempo e calma algumas novas atrações de Cingapura como o recém inaugurado SEA Aquarium, considerado o maior aquário do mundo na atualidade e o River Safari Singapore, o quarto zoológico da cidade e especializado na fauna de ambientes fluviais e estuarinos e que tem como uma de suas grandes atrações um simpático casal de pandas.

Aproveitei que fiquei alguns dias a mais na cidade para ver o show de luzes do Gardens by the Bay, visitar os bairros étnicos, alguns dos museus, o Jardim Botânico e o National Orchid Gardens e ainda fui matar as saudades do nosso querido Jurong Bird Park.

Nos dias que estivemos em Cingapura, aproveitamos para reencontrar os amigos e também para explorar alguns novos restaurantes, entre eles o Jiang Nan Chung do Four Seasons Hotel, que estava em nossa listinha desde os tempos que morávamos em Cingapura e que ainda estávamos devendo uma visita. Aproveitamos também para conhecer o POLLEN, o trendy restaurante do Flower Dome do Gardens by the Bay, entre vários outros restaurantes deliciosos. Por falar em Flower Dome, nesta época do ano ele estava repleto de tulipas. Quem diria que um dia poderia ver um jardim de tulipas floridas em plena Cingapura.

Voltando para a Nova Zelândia, no último final de semana do mês de Maio, pegamos um avião e voltamos para Blenheim para curtir um pouquinho do outono em Marlborough na mais famosa região vitivinícola da Nova Zelândia. Apesar de voarmos com um teco-teco de 18 passageiros e sem porta entre os passageiros e os pilotos, o vôo entre Auckland e Blenheim foi muito legal (quase um vôo panorâmico pela ilha norte + Cook Strait).

No dia 29, voltei ao Auckland Museum para prestigiar algumas das festividades em comemoração da conquista do Mt. Everest que acontecera exatamente nesta data há 60 anos atrás. Entre as preciosidades expostas, tínhamos o diário de bordo do Hillary e o seu Ice Breaker.

Junho:

Em Junho como parte das comemorações do Aniversário do Mau, resolvemos escapar do friozinho do inverno neozelandês por alguns dias e fomos passar 5 dias em Fiji. Ficamos baseados em Viti Levu, mas exploramos um pouco das Yasawas e das ilhas Mamamucas. Não preciso nem falar que a viagem foi uma delícia. Embora numa próxima vez, tentarei evitar ficar em Viti Levu e sim ficar numa ilha menor em Yasawas.

Na segunda metade do mês, tive que ir fazer um bate e volta à Wellington para renovar meu passaporte, que apesar de vencer apenas em fevereiro de 2014, precisava ser refeito para renovarmos nosso visto de trabalho na Nova Zelândia e para darmos entrada no nosso novo visto americano de turismo. Só digo uma coisa, Wellington num dia chuvoso típico de inverno é uma tristeza, a única coisa que me restou a fazer depois de resolver os compromissos burocráticos na embaixada foi passear no Te Papa Museum.

Neste dia, cheguei de volta em Auckland no último vôo da noite, por volta das 22:00. E antes das 05 da manhã do dia seguinte estava de volta ao aeroporto para buscar o Christian e a Maria Lúcia que vieram do Brasil para um congresso na universidade de Waikato em Hamilton e aproveitaram para nos visitar e explorar um pouco da Nova Zelândia.

Além das boas vindas e alguns passeios por Auckland e região, visitamos o Kelly Tarlton’s Sea Life Aquarium aqui em Auckland. Eu e a Maria Lúcia ainda tivemos a oportunidade de interagir com os pinguins dentro do habitat deles no aquário aqui de Auckland.

Em Junho, assim como em várias partes do mundo, aconteceu aqui em  Auckland uma manifestação de Brasileiros contra  a corrupção, impunidade e afins..

Na véspera do início do congresso, levamos eles até Hamilton, onde eles ficaram até o final do mês no congresso e de onde eles voaram para  Christchurch para explorar um pouco da ilha sul de Campervan. Em Hamilton, antes de voltarmos para Auckland, podemos ainda visitar o simpático Jardim Botânico da cidade (Na minha opinião o melhor Jardim Botânico da Nova Zelândia).

Já no último final do mês, pegamos o carro e fomos conhecer o Kauri Museum em Matakohe em Northland. Um museu super interessante localizado à cerca de 2 horas e pouco de Auckland e que é voltado a história da exploração das florestas de Kauri (Agathis australis). Floresta de grande potencial madeireiro que no passado cobria boa parte da ilha Norte da Nova Zelândia que além de madeira de excelente qualidade também fornecia resina para produção de verniz e outros derivados. Para quem não sabe, essas são as maiores árvores do mundo em diâmetro perdendo apenas para as sequóias da Califórnia.

Julho:

Os planos eram ir ao Brasil para o casamento do ano dos nossos amigos Shaun e Paola. Infelizmente por uma série de contratempos acabamos, lamentavelmente não podendo ir. De toda forma, no início do mês, voamos até Queenstown para aproveitar um pouco do congelante inverno neozelandês.

No dia que chegamos, resolvemos ir direto do aeroporto em direção a Wanaka para conhecer e esquiar numa das mais tradicionais estações de esqui da Nova Zelândia em Cadrona. Tudo estava perfeito, até que uma forte nevasca começou a cair depois do almoço e fez com que a estrada pelas montanhas até Queenstown que usamos na ida fosse interditada pelo acúmulo de neve.

Tudo bem, voltamos em direção a Wanaka e seguiríamos viagem pela Highway 6 via Crownwell até Queenstown. Um desvio de mais ou menos de 130 km feitos debaixo de muita chuva e que nos levaria até Queenstown. Só que para nossa surpresa, quase chegando em Queenstown a estrada fora fechada por conta de um grande deslizamento de pedra. Ou seja, o único jeito de chegarmos ao nosso hotel em Queenstown seria via Alexandra em outros pelo menos 350km de viagem. Abastecemos o carro e estávamos quase encarando mais 4-5 horas de estrada, quando por “instrução divina” resolvemos pernoitar em Crownwell.  Moral da história, a estrada via Alexandra também fora interditada naquela madrugada por conta da chuva e de alguns deslizamentos de terra.

Como a Highway 6 só seria aberta ao tráfego no finalzinho da tarde, SE as equipes conseguissem dinamitar a pedra e remover a barreira.  O jeito foi conseguir alugar um conjunto de correntes em Wanaka e voltar pelo caminho que viemos que estava aberto para veículos com corrente e 4×4. Enfim, conseguimos alugar o último conjunto de correntes disponíveis no tamanho do pneu de nosso carro alugado e finalmente conseguimos fazer Check-in no nosso hotel de Queenstown (24 horas depois). Apesar de levar uma surra para colocar e tirar as correntes do pneu do carro, agora posso dizer que sei fazer. Mas esse foi sem dúvida o maior perrengue de viagem do ano.

No dia seguinte, fizemos um passeio com a Nomad Safari para visitar algumas locações de filmagem do Senhor dos Anéis na região de Queenstown e Glenorchy. O visual dessa região é arrebatador!!

E depois de tanta neve, o vôo de Queenstown para Auckland sobrevoando o Southern Alps foi uma beleza de ser ver. A ilha sul praticamente sem nuvens e com todas suas montanhas branquinhas de neve.

Logo depois de voltarmos de Queenstown o Christian e a Maria Lúcia retornaram para Auckland vindos de Christchurch e por aqui continuamos fazendo mais alguns passeios. Entre eles uma viagem de carro no penúltimo final de semana do mês para região de Bay of Islands, voltando pelo West Coast de Northland onde finalmente conhecemos Waipoa Forest e seus Kauris gigantes. Entre eles o legendário Tane Mahuta.

 Na segunda-feira 22/07 o blog comemorou 5 anos de existência e o post “comemorativo” logo se tornou um dos mais comentados da história do blog. E para encerrar o mês de Julho com chave de ouro, voltamos à Australia por 5 dias para trabalhar, explorar e revisitar algumas atrações de Sydney e das Blue Mountains. Sem deixar de dar uma passadinha no Din Tai Fung e no Costco. Por sinal em Sydney estivemos na melhor churrascaria brasileira que jea fomos no exterior. A Braza que fica alí em Darling Harbour.

Agosto:

No início do mês, fomos conhecer a região de Taranaki na costa leste da ilha norte da Nova Zelândia. Voamos de Auckland até New Plymouth e lá além do belíssimo Mt. Egmount National Park com o imponente Mt. Taranaki, também exploramos o Forgotten World Highway. Ficamos num adorável B&B e com vista para a montanha. Em New Plymouth também aproveitamos para conhecer o Jardim Botânico da cidade e o mini-zoológico da cidade e as inúmeras obras de arte espalhadas pela cidade.

Aproveitando o clima de inverno e voamos também até Christchurch de onde partimos na última das 3 viagens cênicas de trem da Nova Zelândia. À bordo do TranzAlpine, partimos cedinho em direção a Arthur Pass  e fomos até Greymouth. Lá almoçamos e de lá regressamos para Cristchurch num passeio de trem pelas deslumbrantes paisagens alpinas do Southern Alps.

Em Christchurch além de presenciarmos a evolução da reconstrução da cidade, tivemos a chance de observar os primeiros sinais da chegada da primavera com a florada dos narcisos no Christchurch Botanical Gardens.

Antes de embarcarmos para Auckland, aproveitamos para visitar o New Zealand Antarctic Centre. Christchurch funciona como base de apoio para o programa antártico da Nova Zelândia, Itália e EUA.

Setembro:

Comemorando nosso aniversário de 7 anos juntos, fizemos uma das viagens mais inesquecíveis, caras e românticas que já fizemos até hoje.  Passamos 9 dias na Polinésia Francesa curtindo aquele marzão azul turquesa que chega doer de tão bonito. Tudo isso obviamente regado a muitos #bonsdrinks e a fantástica comida polinésia com o sofisticado toque francês.

O ponto alto desta viagem foi não só ficar algumas noites naqueles bungalows overwaters, mas a oportunidade de nadar com arraias, tubarões e baleias jubarte. Tudo isso num único dia!! A experiência de nadar com as baleias jubartes foi sem dúvida um dos momentos mais memoráveis de 2013.

De volta à Nova Zelândia, as cerejeiras começaram a anunciar timidamente a chegada da primavera no finalzinho do mês. Por sinal em 16 de Setembro fizemos 1 ano de Nova Zelândia e neste post aqui coloquei um videozinho com algumas das minhas fotos favoritas desse nosso primeiro ano morando aqui na terra dos Hobbits, Elfos, Gobblings, Trolls e afins. Se você ainda não viu, recomendo!!

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=7j0etLSD5sA]

E no final do mês tivemos a oportunidade de assistir um jogo ao vivo e a cores dos All Blacks contra a África do Sul. Como os All Blacks encerraram 2013 sem perder um único jogo a parte mais emocionante do jogo, querendo ou não, foi a Haka.

Outubro:

Comemorando meu aniversário, partimos para conhecer Cook Islands, um pedacinho da Polinésia que fala inglês e que tecnicamente é quase parte da Nova Zelândia. Ao todo foram 6 dias inesquecíveis na ilha de Rarotonga com direito a snorkel, pescaria, SUP, #bonsdrinks e paisagens absolutamente fantásticas.

Ao voltarmos para casa a primavera estava a todo vapor. As cerejeiras, papoulas e outra porção de flores enfeitando os jardins e calçadas de Auckland. Num dos finais de semana, aproveitamos para voltarmos ao Auckland Zoo conhecer Shira, a filhote de girafa nascida em Agosto e que acabara de ser apresentada ao público pela primeira vez alguns dias antes. Muito fofa!!

Em Outubro também conhecemos outros 2 parques regionais ao norte de Auckland que ainda não tínhamos tido a chance de visitar. O Mahurangi Regional Park e o Tawharanui, ambos lindos!! Em Outubro ainda demos entrada para nosso visto de turismo dos EUA. Apesar dos intermináveis formulários a entrevista foi super rápida e tranquila e no dia seguinte já estávamos com o passaporte em mãos.

Novembro:

Esse foi o mês da Ásia. Embora o Mau tenha tido que voltar antes para Auckland, ao todo eu fiquei 18 dias viajando entre Cingapura, Hong Kong, Malásia e Córeia do Sul. A Coréia do Sul era o único dos destinos que ainda não conhecia, simplesmente adorei!!! Uma pena que o Mau não pode participar desta parte inesquecível da viagem comigo.

Além da capital Seul, viajei com o KTX até Busan para visitar uma amiga que morava em Cingapura e que atualmente mora na Coréia. Não esperava, mas peguei a Coréia em plena temporada de Outono, ou seja muitas e muitas fotos de Fall Foliage foram tiradas, o que certamente contribuiu e muito para eu ter gostando tanto de Seoul e Busan.

Dezembro:

Uma semana após eu voltar da Ásia, embarcamos para nossas “férias de 2013”. Aproveitando aquela promoção da Hawaiian em Março do inicio das operações do vôo entre Honolulu e Auckland, compramos nossas passagens para voltarmos ao Hawaii. E embora tenhamos visitado o Hawaii em Março de 2012 quando ainda morávamos em Delaware, não hesitamos 2x em voltarmos ao paraíso. Por incrível que pareça é mais tranquilo e rápido ir para o Hawaii daqui da Nova Zelândia do que foi ir de Delaware até lá.

Desta vez no Hawaii, fizemos questão de incluir também a Big Island no nosso roteiro. Já que acabamos não visitamos na primeira visita. Além da Big Island, também voltamos ao Kauai, nossa ilha favorita no Hawaii e a Oahu.

Além de reencontrar amigos super legais como o André e a Lúcia, a visita ao Hawaii serviu também para fazermos algumas comprinhas (logo após época de black Friday, ai já viu). 3 experiências inesquecíveis que tivemos nesta visita ao Hawaii que realmente fizeram a viagem valer à pena foram:

Nadar com as jamantas;

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=RqTM3P6EtUE]

Ver a lava incandescente do Kilauea de helicóptero (mesmo após 3 cancelamentos)

 Assistir à final do Pipe Masters no North Shore de Oahu com direito a coxinha, pastel e guaraná. Isso sem falar que visitar os EUA é tudo de bom sempre.

Enfim, 2013 vai ser um ano que vai deixar MUITAS saudades. E que 2014 seja tão inesquecível, viajado. O blog em 2013 merecia um pouco mais de atenção, que espero poder dar em 2014. Se bem que, em breve estarão pintando algumas novidades por aqui. De toda forma, apesar de menos ativo, em 2013 foram publicados 65 posts aqui no MauOscar. Você pode ver todos eles aqui

Enfim, creio que neste próximo ano o ritmo das viagens tenda a diminuir um pouco, afinal de contas não podemos programar nada para além da metade de 2014. Pois existe a grande possibilidade de até o final do ano que vem estarmos deixando a Nova Zelândia. Alguém aí arrisca um palpite de onde será nossa próxima parada pós Nova Zelândia?

Feliz 2014 para todos vocês, que o ano novo seja com muita saúde, paz, alegrias, realizações e viagens!!

Posts Relacionados:

Kiwi gigante entre Auckland e Hamilton Vida expatriada: Imagens de 1 ano de Nova Zelândia

Onde Moramos 2 Expatriado: algumas lições e reflexões sobre os 5 anos de nossa vida no exterior

 

+ Todos os Posts de 2013

Índice com todos os Posts do MauOscar

Clique na Logo =>

Siga o MauOscar.com também no:

Instagram  – Google +

27 Comments
  1. Paulo says

    Sempre muito bom ler seus posts! Continuem nos presenteando com seus relatos fantasticos que nos fazem viajar ‘ juntos ‘

    Um ótimo 2014 a voces! e que seja de muita saúde, alegrias e viagens, obvio!

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Paulo

      Obrigado.. Um feliz 2014 para você e toda sua família

      Abs

  2. João says

    Parabéns e feliz 2014 a vcs 2 .Espero que continuem viajando muito para que com isso possam nos apresentar o mundo sob uma ótica menos cruel que a normalmente nós presenciamos e é muito bom saber que a felicidade ainda pode ser alcançada um dia por todos .

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      João

      Obrigado pelos votos de feliz ano novo.. Desejo um feliz e abençoado 2014
      Abs

  3. Solange Rodrigues says

    Feliz 2014! É sempre ótimo os seus posts. Parabéns! Beijos

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Solange

      Obrigado e um ótimo 2014 para você também

      Bjs

  4. Mari Campos says

    Foi mesmo um ano de lindas viagens, meninos! Adorei acompanha-las por aqui, pelo Instagram e agora rever algumas das lindas imagens que vcs fizeram durante cada passeio. Que 2014 venha recheado de amor e grandes viagens pra vcs também! bjs :*

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Mari

      Obrigado querida 😀
      Que 2014 seja um ano repleto de coisas boas e que possamos nos encontrar em algum lugar desse mundão.. Bjos

  5. Kely says

    Que legal! Muito legal ver todas essas viagens pela Nova Zelandia, aproveitem esse paraiso!!
    Feliz Ano Novo!

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Kely

      Obrigado..

      A gente tem tentado aproveitar ao máximo.. Feliz 2014

  6. Viviane Santana says

    Parabéns por um ano lindo e com ótimas viagens 🙂
    Que 2014 venha trazendo tudo de melhor para vcs!!!
    Bjokas

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Viviane

      Obrigado e um Feliz e abençoado 2014 para você tb!!
      Bjs

  7. João says

    Parabéns por nos enviar imagens de um mundo mais feliz e acreditar num futuro melhor a partir de 2014 !tudo de bom sempre a vcs 2 !

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Valeu

  8. Fernanda P says

    Feliz 2014, meninos!

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Fernanda

      Obrigado 😀 Feliz 2014 para vc tb!!

  9. Maria Lúcia says

    Adorei o post! Não acredito que o ano passou tão rápido, estou morrendo de saudades! Beijos, Maria Lúcia

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Maria Lúcia

      O Ano voou né? Foi muito legal receber sua visita aqui.. tb estamos com saudades.. voltem quando quiser

  10. Simone says

    Amei a retrospectiva! Acho o máximo a vida de expatriado viajante. Um 2014 maravilhoso para vocês! Um super beijo

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Simone

      Obrigado.. A oportunidade de ser expatriado abre muitas possibilidades de viagens. Embora morar longe dos amigos e da familia seja complicado algumas vezes e não funcione para qualquer um, nós amamos este estilo de vida
      Obrigado pela visita e pelos votos de feliz ano novo.. Desejo a você e toda familia um ano repleto de coisas boas, saúde, prosperidade e viagens
      Bjos

  11. Lucia Malla (@luciamalla) says

    Aaaaaaa!!!! Que delícia rever tudo isso!!! E que saudade tb!!! Eu li o post no feed há uns 2 dias, e fiquei encantada, super-emocionada!! Obrigada pelos ótimos momentos juntos!!! Vcs são mesmo uns amores, e tomara que a gente se veja em 2014 de novo!! Um grande beijo e muita aloha sempre!!!! 🙂 🙂 🙂

    (A foto sua cercado pelas trevallies… pra mim melhor foto do ano do blog! Fenomenal!!!)

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Aaaa tenho que agradecer vocês.. Vieram nos visitar e depois nos receberam tão bem na casa de vocês.. Vontade de voltar ao HI em 2014 não falta, pode ter certeza.. Temos que tentar nos encontrar na metade do caminho em algum lugar… Eu tb curto muito essa foto.. pena que não tiramos muitas.. acho que so tenho umas 2 ou 3 e não estão super mega sharp

      Feliz 2014 para vcs

      Bjos

  12. Mário Viana says

    Grande Oscar,
    Que pena que passamos por aí justamente quando vocês tinham saído pra dar uma voltinha fora…
    Mas de qualquer maneira, preciso agradecer todas as dicas que você passou nos posts e também por email.
    Na verdade de alguma maneira vocês estavam junto conosco pois a todo momento comentávamos que “no MauOscar dizia que…”
    Por fim, gostaria de desejar um excelente 2014 para vocês. Que ele traga muitas novidades boas.
    Abraços,

    Mário

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Mario

      Pois é foi uma pena que nos desencontramos aqui na Nova Zelândia e novamente em Cingapura por pouco..
      Legal saber que de certa forma estava viajando com vocês.. Esse tipo de feedback que qquer blogueiro de viagem gosta de ouvir.. espero que as dicas tenham sido proveitosas..

      Feliz 2014 para vocês e que da próxima vez possamos finalmente nos encontrar

      Grade Abraço
      Oscar

  13. Fabiane Teixeira says

    Achei um baratoooo este post, Oscar!
    Parabéns, nem sei qual viagem foi melhor!
    Abraços,
    Fabiane (blog viagens e vivências)

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Fabiane

      2013 foi realmente um ano especial.. Se 2014 tiver 60% das experiências e vivências de 2013 já vai estar valendo..
      Obrigado pela visita

      Bjs

Leave A Reply

Your email address will not be published.