Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

POLLEN: O Restaurante do Flower Dome do Gardens by the Bay em Cingapura

0

Localizado no interior do impressionante Flower Dome do Gardens by the Bay em Cingapura, o POLLEN é um refinado restaurante de cozinha mediterrânea contemporânea do aclamado chefe (Michelin) Jason Atherton e que foi inaugurado há cerca de 1 ano atrás, em Junho de 2012.

pollen-lower-level

Tive a oportunidade de experimentar o POLLEN em nossa última visita à Cingapura. E como muita gente diz, este é sem dúvida um dos restaurantes mais bonitos e comentados na cidade na atualidade. Com aproximadamente 560 metros quadrados de área comum, o restaurante tem como diferencial o fato dele ser o único restaurante localizado no interior das Estufas/Cool Houses do Gardens by the Bay.

Dividido em dois diferentes ambientes/andares, o restaurante foi projetado pelo arquiteto colombiano, radicado em Cingapura Antonio Eraso e foi concebido para ser simples e despretensioso, com linhas limpas e ao mesmo tempo impactante:

No andar inferior, encontramos uma experiência mais formal com o salão principal e um sofisticado bar de sobremesas. Tudo isso, cercado por um exuberante jardim de plantas de clima seco e fresco de diferentes partes do mundo, e que dependendo da posição que você está sentado, permite você pode observar a Singapore Flyer enquanto almoça/janta.

Já o andar superior, o ambiente é um pouco mais descontraído e procura recriar uma agradável experiência “al fresco”, proporcionado pelo ambiente único recriado pelo Flower Dome (fresco e seco). Em que, graças a paisagem e a vegetação do entorno, fazem você esquecer por um minuto que está numa bolha ar condicionada em Cingapura. Além de inúmeras mesas, neste mezanino encontramos também um sofisticado Sommelier Bar, que me parece ser uma ótimo pedida para um happy hour no final de tarde ou quem sabe até mesmo uma festa privada.

Estive lá durante o almoço com nossa amiga Paola (que já colaborou com a gente aqui no blog), onde pudemos experiementar algumas das inúmeras opções do requintado menu do restaurante.

Ao sentarmos na mesa, a primeira coisa que nos chama atenção são os pratos com ilustrações botânicas. O meu prato era de uma Rubiácea (se ainda lembro de alguma coisas das aulas de sistemática vegetal) e o da Paola de uma Sterculiacea. Enfim, assim que sentamos na mesa logo nos foi oferecido um pãozinho recém assado com manteiga que estava uma delícia e que fizemos questão de devorar enquanto decidíamos o que pedir do menu.

Como appetizer pedimos uma porção de “crispy baby squid with chilli and lime & piperade sauce” que estava uma delícia.

Aceitando a sugestão do garçon, pedimos dois starters diferentes. Um deles, o Back-to-front Squid Risotto onde a lula é cortada em pequenos pedaços que se parecem com os grãos de arroz que um risoto normal deveria conter. O risoto é acompanhado por finas fatias de couve-flor levemente assadas no vapor e com um molho bastante saboroso. Já o outro starter foi o colorido mosaico de Foie Gras e confit duck com frutas vermelhas e pétalas de flores. Para acompanhar os starters, por sugestão do Sommelier, um vinho grego para o Foie Gras e um Chardonnay de Bordeaux para o Squid Risoto.

Para o main course, eu peguei o delicioso Rangers Valley 300-day Tenderloin, Wagyu beef cheek com chicória e molho parmesão que foi deliciosamente harmonizado com um Malbec argentino de Mendoza fantástico. Já a Paola, pegou o Fillet de Cod com brócolis, quinoa e camarões e berbigões, e que foi harmonizado com um Chardonnay do Napa Valley.

Depois de apreciarmos nossos pratos, seguimos para o Dessert Bar onde experiementarmos duas sobremesas diferentes. A minha foi um banana rice pudding com milho, coco, sudachi e sorvete de curry. Não imaginava, mas o sorvete de curry até que fica gostoso. Já a Paola pegou uma sobremesa com abóbora, coco, pine nut e chocolate Occumare da Venezuela. Tenho que admitir que a sobremesa dela estava bem mais gostosa que a minha. Mas fiquei tão curioso com o sorvete de curry que resolvi experimentar.

Enfim a experiência foi ótima, a comida fresca, leve e muito bem preparada. As únicas coisas que deixaram um pouco a desejar foi o serviço extremamente demorado (principalmente para quem vai almoçar durante um dia de trabalho), e o tamanho da porção (normal para restaurantes de$ta categoria). Fora isso, o restaurante é excelente. Se fosse voltar novamente, certamente seria para um happy hour no Sommelier Bar.

Informações Úteis:

O POLLEN abre diariamente para o almoço das 12:00 as 14:15 e jantar das 18:00 as 22:00.

Aos finais de semana o restaurante oferece um Afetnoon Tea que é servido das 14:30 as 17:00 aos sábados e domingos.

Como é um restaurante da “moda”, fazer reservas com antecedência é altamente recomendável principalmente para o jantar.

Quem tem reservas no restaurante pode pegar carona com o carrinho de golfe na entrada do Gardens by the Bay até a entrada do restaurante. Ele passa de 5 em 5 minutos.

Depois de almoçar, ou jantar no restaurante você pode passear pelo Flower Dome (sem pagar) saindo pela entrada de acesso ao restaurante dentro da estufa.

Endereço:

POLLEN – Gardens by the Bay

18 Marina Gardens Drive #01-09
Singapore

Posts Relacionados:

Super Trees Grove no Gardens by the Bay Cingapura Gardens by the Bay: Os jardins futuristas de Cingapura

Restaurante no Four Seasons Cingapura Jiang Nan Chung: uma experiência culinária cantonesa em Cingapura

Paradise Dynasty a casa dos Dumplings Coloridos em Cingapura Dumplings no Paradise Dinasty em Cingapura

Índice com todos os Posts do MauOscar

Clique na Logo =>

Siga o MauOscar.com também no:

Instagram Google +

No Comments
  1. […] POLLEN: O Restaurante do Flower Dome do Gardens by the Bay em Cingpura | MauOscar Blog de Viagens – 04/06/2013 […]

  2. Amanda Lago says

    Dica anotadíssima. E os preços? Para quem pede uma entrada, prato principal e umas duas cervejas em média?
    Abs

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Amanda

      O restaurante não é dos mais baratos. Para ter uma ideía melhor dos valores, recomendo você olhar diretamente o Menu, visto que cada prato tem um preço diferente. Uma alternativa é o Set Menu que custa 55 SDG ++ por pessoa

      Abs

      1. Amanda Lago says

        Obrigada atrasado pela atenção, Oscar! Já está quase certo que iremos para Singapura em julho de 2014. Vi que vocês já se hospedaram no Marina Bay Sands. Amei o post. Muito para se fazer por lá mesmo, heim! Como minha viagem vai partir e terminar em Cingapura, pensei em fechar com chave de ouro, me hospedando no Marina Bay Sands. Vocês acham que valeu a pena? Senão, vou ficar no Mandarin Oriental mesmo, pois sou fã de carteirinha da rede. Queria tua opinião.

        1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

          Amanda

          Olha, sinceramente falando o Marina Bay Sands vale pelo fato de você poder usar a piscina de borda infinita.. Os quartos são bons, design moderno e tudo mais.. Porém são 2561 quartos.. Preciso dizer mais alguma coisa?!
          Como hotel mesmo, o Mandarin certamente é muito melhor e mais “luxuoso”.. Minha sugestão é: Passe pelo menos uma noite no Marina Bay Sands, e fique as outras noites no Mandarin

          Abs

          Desculpe a demora, estava na Austrália e só retornei ontem

  3. Amanda Lago says

    Obrigada, Oscar. Acompanhei a viagem de vocês pelo insta. Vou fazer isso. Na ida vou pegar algum hotel na Orchard Road e na volta 1 noite no Marina e os outros 2 dias no Mandarin então. Só acho que vai ficar meio corrido esse troca troca de hotel. Mas queria ter a experiência de usar aquela piscina.

    Abraços,
    Amanda

  4. […] em Cingapura e que ainda estávamos devendo uma visita. Aproveitamos também para conhecer o POLLEN, o trendy restaurante do Flower Dome do Gardens by the Bay, entre vários outros restaurantes deliciosos. Por falar em Flower Dome, nesta época do ano ele […]

Leave A Reply

Your email address will not be published.