Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Nova York com as cores do arco íris

0

Nova York pode ser considerada uma, se não, a capital do mundo. Uma cidade vibrante, diversa e multi-cultural que tem uma incrível capacidade de se reinventar e se redescobrir. Nestes quase 3 anos vivendo nos EUA tivemos a oportunidade de visitar a cidade em pelo menos mais de uma dúzia de vezes e a cada vez que voltamos de lá, temos a sensação que menos conhecemos e mais tempo precisaríamos ficar na cidade para conseguir entende-la. (se isso é possível)

Parada Gay na Quinta Avenida em Nova York

Tanto que hoje, acredito que por mais que você viva na cidade, você nunca irá dar conta de conhecer tudo aquilo que este verdadeiro caldeirão multi-cultural pode oferecer. Se levarmos em conta o número de restaurantes na cidade, você pode facilmente passar praticamente toda sua vida comendo fora sem que você precise repetir um restaurante novamente. A mesma coisa vale se levarmos em consideração as atrações culturais, que incluem museus, shows, espetáculos, exposições e um milhão de outras atividades que só a Big Apple pode oferecer.

Parada do Orgulho Gay em NY

Numa de nossas visitas de final de semana à cidade, casualmente acontecia a Parada Gay de Nova York, um dos mais importantes eventos do calendário GLBT do mundo. E mesmo que não sejamos muito ligados neste tipo de coisa, não podemos deixar de prestigiar a histórica parada de 2011.

Parada do Orgulho Gay em NY

Afinal de contas, a Parada Gay de Nova York foi a primeira do gênero no mundo e na véspera de sua 42a edição, o estado de Nova York foi o sexto, e mais “importante/influente” estado americano a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Prefeito Michel Bloomberg e Governador Cuomo desfilando na parada Gay de NY no dia seguinte a aprovação do Casamento Gay em NY

Uma pequena vitória, numa luta que ainda terá muitos capítulos até que casais homoafetivos tenham os mesmos direito que seus contrapartes heterossexuais. Vale lembrar que a cidade de Nova York foi um dos berços do movimento dos direitos homossexuais nos EUA e do mundo. Tudo “começou” no bairro de Greenwich Village, onde encontra-se até hoje o legendário Stonewall Bar, palco de uma série de protestos contra a violência policial em 1969.

Casal Gay junto a 54 anos na parada Gay de NY

Hoje, a cidade de Nova York conta com a maior população gay dos EUA, estimada em  aproximadamente meio milhão de pessoas. Hoje além do Greenwich Village, encontramos bairros como SoHo, Chelsea e Hell’s Kitchen reconhecidamente “Gay Friendly”.

Estabelecimento Gay Friendly em NY

Chelsea em particular, pode ser facilmente considerado como o bairro mais gay de Manhattan. Por alí encontramos uma grande concentração de estabelecimentos super descolados, que incluem diversas galerias de arte, hotéis boutiques, restaurantes, bares e baladas, voltados ao público GLBT. Tudo isso super pertinho de algumas das mais populares atrações da cidade na atualidade, que incluem o Highline, Chelsea Market e afins.

Comércio de Chelsea enfeitado para a parada Gay NY

Nestes bairros, é cada vez mais comum encontrarmos estabelecimentos que exibem com orgulho a bandeira do arco-íris. E é cada vez mais normal encontrarmos casais de homens ou mulheres andanado de mãos dadas na rua sem causar espanto. Afinal de contas em NY você literalmente encontra de tudo um pouco.

Loja Gay em Chelsea NY

Nova York figura entre os principais destinos turísticos gays no mundo. Nos EUA, segundo a IGLTA o turismo GLBT movimenta mais de 70,4 bilhões de dólares por ano e os turistas gays, famosos pelo elevado gasto em suas viagens (provavelmente perdendo apenas para os brasileiros), são cada vez mais cobiçados por cidades com potencial turístico como Nova York, que desde 2009 tem uma campanha voltada exclusivamente para atrair este público.

Desfile na Parada Gay NY

Ainda falando sobre o casamento Gay em Nova York, segundo esta reportagem da CNN a aprovação do Casamento Gay no estado deverá injetar mais de 700 milhões de dólares na economia da cidade nos próximos 3 anos.

Parada Gay de NY colocando pressão para a legalização do Casamento Gay na Califórnia

E agora que até o Obama “saiu do armário”, vamos esperar que ele faça alguma coisa na esfera federal antes de vencer ou perder a eleição, para que quem vós bloga possa pelo menos ter o direito ao visto L2. Este Post deveria ter sido publicado ano passado. Mas como neste Domingo  acontece a parada 2012, aproveitei para postar, antes tarde do que nunca. 😀

Protesto que reflite uma triste realidade na Parada Gay NY

Informações Úteis:

A Parada Gay de Nova York (NYC Gay Pride) acontece no último final de semana do mês de junho, com diversos eventos que culminam com o desfile que começa as 11 da manhã na quinta avenida entre a rua 36 e a Greenwich Street. Para maiores informações sobre a parada consulte o site oficial do evento.

Uma fonte preciosa de informação para o público GLBT que visita a cidade é o Gay Cities New York , lá você encontra informações sobre bares & baladas, restaurantes, lojas, eventos e afins. Além de os pontos de interesse estarem marcados no mapa, eles possuem um ótimo app para o iPhone.

Outra publicação com calendário atualizado de eventos em Nova York é a Next Magazine.

Empire State Iluminado para a Parada Gay de Nova York

Veja mais:

Mais fotos da histórica parada gay de Nova York 2011 no facebook do MauOscar Blog

Parada Gay 2012 no Viaje aqui

Parada Gay de Nova York no Viaje na Viagem

Parada Gay de Nova York no Viagens para Mãos de Vaca

Posts Relacionados:

  Castro, o bairro “Gay” de San Francisco

 Midtown – Chelsea e Meatpacking District pela época da páscoa

 Highline entre as ruas 20 e 30 abre ao público 

Índice com todos os Posts do MauOscar

<= Clique na Logo

Siga o MauOscar.com também no:


No Comments
  1. gleiber says

    Excelente post, Oscar! E boa sorte quanto ao visto L2, sabe que às vezes eu esqueço que esse tipo de problema ainda existe… 🙁 E que ownnnnn aquele casal há 54 anos juntos! 🙂

    1. MauOscar says

      Gleiber

      Obrigado pela visita.. O L2 vai ser dificil eu conseguir enquanto este país deixar de ser tão hipócrita e mudar suas leis sobre o tema na esfera federal.. Mas um dia espero que as coisas fiquem mais fáceis para todos nós.. Se o Maurício fosse americano nem o visto B2 eu teria direito…

Leave A Reply

Your email address will not be published.