Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Belle Meade – Visitando uma tradicional plantation do sul dos EUA

3

Em nossa visita a Nashville aproveitamos para conhecer a Belle Meade Plantation, também conhecida como “The Queen of Tennessee Plantations”. Uma das últimas remanescentes das inúmeras plantations que existiam no Tennessee e em toda região Sul dos EUA no início do século XIX.

Belle Meade Plantation

Sua história remonta ao ano de 1807, quando John Harding, um comerciante vindo do estado da Virgínia, comprou um antigo rancho de madeira às margens do Richland Creek e cerca de 100 hectares de terra ao longo da Natchez Trace, uma importante rota comercial que ligava por terra o Rio Mississipi à Nashville.

Edifício com as Baias de cavalos na Belle Meade Plantation

Naquela época, cobrando “pedágio”de quem passasse por sua propriedade e com um pequeno “mercado”, começou a fazer dinheiro produzindo também milho e trigo com o uso de escravos.

Senzala de Escravos em plantation no Sul dos EUA

Mas foi criando cavalos puro-sangue para apostas em corrida, que ele fez grande parte de sua fortuna. Inicialmente atendendo uma demanda por animais para uso em fazendas e mesmo sem um plantel de grande qualidade, acabou transformormando uma de suas grandes paixões, num negócio extremamente lucrativo.

Luke Blackburn, fotografia de 1900 

No entanto, com o início da Guerra de Secessão (1861-1865), as corridas de cavalo (Extremamente Popular no Sul dos EUA) deixaram temporariamente de existir e os cavalos passaram a ser utilizados nos conflitos. No entanto, Harding foi capaz de manter alguns dos seus melhores animais do plantel, mesmo quando outras fazendas tinham todos os seus cavalos requisitado por ambos os exércitos. Isso porque, naquela época fez uma substancial doação em prol da causa dos Sulistas.

Fotografia do início do século XX do Belle Meade Barn

Com o final da guerra, apesar de perder o seu primogênito no conflito, ele continuou o seu programa de melhoramento animal. E em 1867-1868, seus cavalos venceram mais corridas do que qualquer outro criador havia conseguido vencer até então nos Estados Unidos.

Belle Meade, Tennessee

A partir dali, mais do que nunca, a criação de cavalos de corrida passou a ser levada a sério. Tanto que alguns dos cavalos de Belle Meade chegaram até mesmo a ir competir na Europa. Além disso, Belle Meade foi primeiro lugar a adotar o sistema de leilão para a venda de puro-sangues no Tennessee. Os leilões de Belle Meade foram realizados anualmente de 1867 até 1902. E graças ao sistema de leilão, Belle Meade tornou-se a fazenda de criação de eqüinos de maior sucesso da história do Temnessee.

Estábulo de Belle Meade Plantation, Tennessee

Quando John Harding faleceu 1886, seu genro o General William Hicks Jackson já tinha todo o Know-how dos aspectos da criação e das corridas de cavalos. Sob sua tutela, Belle Meade (Uma mistura de francês (Belle=Belo) e Inglês (Meade/Meadows=Campo), tornou-se uma fazenda de renome internacional de melhoramento e exposição de animais. Vendendo não apenas cavalos, mas também, gado Alderney, ovelhas Cotswold, Cashmere e Cabras.

Carroças e Charretes em Belle Meade

Com o dinheiro ganho, passou também a comprar outras plantations não só no Tennessee, como também no estado de Arkansas e Louisiana, onde produziam grãos (Milho, Trigo, cevada e Aveia) e algodão.

Estábulo da Plantatio Belle Meade

Graças à sua proeminência na sociedade de Nashville, muitos dignitários que visitavam a cidade ficaram hospedados em Belle Meade Mansion. Incluído o presidente e a Sra. Grover Cleveland, General Robert Todd Lincoln (Filho mais velho de Abraham Lincoln), General William T. Sherman, General Winfield Scott Hancock entre outros.

Uma das entradas do estábulo

Mas no final do século XIX início do século XX, a economia enfraquecida, a má gestão e o endividamento da família levaram à venda e leilão de toda a propriedade em 1904-1906, incluindo Belle Meade Mansion. Desta forma colocando um fim na era de ouro de Belle Meade.

Carroça em Plantation no Sul dos EUA

Quando vendida/leiloada, Belle Meade era a maior e mais antiga fazenda de criação de cavalos puro-sangue nos Estados Unidos. O mais interessante nesta história é que segundo nosso guia que nos acompanhou em nossa visita à mansão, os cavalos vencedores das últimas 4 edições do Kentucky Derby, provavelmente a corrida de cavalos mais famosa dos EUA, são descendentes diretos de cavalos da Belle Meade Plantation

Quadro com Iroquois, um dos grandes cavalos da história das corridas dos EUA

Bonnie Scottland, Iroquois, Enquirer, Luke Blackburn, entre outros são apenas alguns dos nomes de alguns dos mais famosos cavalos de Belle Meade. Um dos objetos que podemos ver quando visitamos a casa são os cascos dianteiros de Iroquois que foram retirados quando o cavalo morreu, mandados para NY para Charles Lewis Tiffany confeccionar algum objeto com o qual Iroquois pudesse ser para sempre lembrado.

Pintura de Iroquois, ganhador do Kentucky Derby

Em 1953, Belle Meade Mansion e seus oito anexos principais distribuídos em cerca de 12 hectares foram doados para a Associação de Preservação do Antiguidades do Tennessee. Desde então encontra-se aberta para visitação do público. Uma das coisas mais interessantes nesta história é que quase todos os objetos que decoravam originalmente a mansão acabaram sendo recuperadas graças ao livro do leiloeiro, com o qual foi possível identificar os compradores. Muitos dos quais acabaram devolvendo espontanamente os objetos para a casa original em que pertencera no passado. Infelizmente fotos no interior não são permitidas.

Parte dos Fundos da Mansão

A primeira residência da família foi construída em 1820 e passou por duas grandes reformas. A mais importante delas ocorreu em 1853, quando William Harding Giles, filho de John Harding que morreu durante a guerra de Sucessão completou a mansão, duplicando o seu tamanho e acrescentando a varanda e as colunas, transformando a mansão num dos melhores exemplos da arquitetura AnteBellum (Antes da Guerra) em Greek revival style no Tennessee.

Fachada principal de uma das maiores mansões da região de Nashville no Século XIX 

E a outra em 1883, a qual acrescentou-se três baheiros completos com água quente e fria que é de dar inveja aos chuveiros dos dias de hoje. Em 1887, Belle Meade foi uma das primeiras casas dos Sul dos EUA a ter uma linha telefônica.

Anexo da Cozinha e Defumador em Belle Meade Plantation

As visitas guiadas à mansão restaurada abrangem tanto o primeiro quanto o segundo pavimento da casa e seu mobiliário histórico. A escada que conecta um pavimento ao outro é um espetáculo. Uma das coisas legais é que como visitante, você não ve cordas de veludo ou paredes de vidro pelo caminho, proporcionando uma visão totalmente acessível da preciosa coleção de peças originais e de época. Quase como se você estivesse em casa. Obviamente não se pode tocar nos objetos. (Uma pena não poder fotografá-los).

Vista do face oriental do estábulo de Belle Meade

O Guia que nos conduziu era profundo conhecedor dos detalhes, da casa, da família, dos cavalos e até dos escravos. Uma verdadeira aula de história.. Uma das coisas que ele chama atenção durante o tour é para as portas, cada ambiente parece ser confeccionado com uma madeira diferente. Na verdade não, as portas são pintadas imitando madeira. Isto se deve a ocorrência de cupins na região. Elas são feitas de uma madeira local, se não me engano Álamo, o qual é imune ao ataque destes isópteros.

Senzala de Escravos de Belle Meade

Mas talvez tão ou até mais bonita que a mansão em si, seja as baias para os cavalos. Um prédio construído em 1892 e que hoje abriga uma coleção interessante de carruagens e carroças e até um treno de papai-noel.

Exposição dentro do que um dia foi a Senzala dos Escravos de Belle Meade

Existe também a senzala onde os escravos viviam com ausencia total de conforto. Até os dias de hoje a discriminação parece persistir, visto que é o único edifício sem ar condicionado. Entrando na senzala com um calor de 40C qualquer visitante sente um pouco na pele a sensação que eles passavam durante os meses quentes de verão e o frio que passavam durante o inverno. Esta certo que na “Casa Grande” também não hávia ar condicionado naquela época. Porém o pé direito da casa era pelo menos 2.5 vezes mais alto.

Vista externa do Tasting Room da Vinícola da propriedade

Para finalizar nosso passeio fomos conhecer a vinícola da propriedade, visto que uma degustação dos vinhos ali produzidos está inclusa no ticket para visitar para quem faz o tour pela mansão. Não preciso nem dizer que o vinho era ruim para não dizer muito ruim. Mas enfim valeu a pena experimentar para dizer que já provou um vinho do Tennessee alguma vez na vida.

Área Externa da Vinícola

Belle Meade tem também um restaurante chamado de “Belle”, que nos pareceu muito simpático, mas era cedo e depois de um café da manha reforçado no Loveless Café, a última coisa que pensavamos naquele momento era comer. Como sempre todo e qualquer lugar turístico nos EUA há uma lojinha de souvenirs interessante, principalmente para aqueles que gostam de cavalos. Enfim uma experiência bastante interessante para conhecer um pouco mais do passado colonial do Sul dos EUA.

 

Tasting Room da Vinícola

Video Extras:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=vGkwXG–PoA]

Nosso guia aparece neste vídeo

Informações Úteis:

Horário de Funcionamento

Segunda  – Sabado 9:00 – 17:00

Domingos – 11:00- 17:00

*O último tour do dia começa às 16:00

Aberto todos os dias do ano exceto Domingo de Páscoa, Dia de Ação de Graças, Natal e Ano Novo .

Ingressos

Adultos: $16.00

Idosos (65+):  $14.00

Estudantes (13-18): $10.00

Crianças (6-12): $8.00

Crianças (0-5): Gratuito

Visita sem tour pela mansão: $10.00

Pacote Família (2 adultos e até 4 crianças 6-18): $45.00

Veja Também

Post da Luciana Misura sobre plantations da Louisiana nos Arredores de New Orleans

Endereço

5025 Harding Pike
Nashville TN, 37205 
3 Comments
  1. claudialiechavicius says

    Oscar,
    Voce tem mostrado uns lugares interessantes por aqui, que eu nem sabia que existiam. Adoro cavalos. Eu fazia hipismo. Por isso, acho que iria amar o astral desse lugar.

    Nao consegui ir ao Din Tai Fung, mas aproveitem bem suas dicas de LA. Estou indo embora hoje.

    Beijo

    Claudia

    1. MauOscar says

      Cláudia

      Se você curte cavalos Belle Meade certamente seria um programa que você iria adorar.. Apesar de que achei que poderiam manter alguns cavalos ali para manter a tradição.. Na verdade haviam duas éguas, mas com tanta tradição associada aos cavalos bem que eles poderiam ter pelo menos meia duzia deles ali…

      Uma pena que você não conseguiu ir ao Din Tai Fung, mas de fato a localização dele é bem fora de mão mesmo… Quem sabe numa próxima

      Bjs

  2. […]  Belle Meade – Visitando uma tradicional plantation do sul dos EUA […]

Leave A Reply

Your email address will not be published.