Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Universidade de Harvard em Cambridge

14

Durante nossa visita à Boston fomos até Cambridge. Não, não a Cambridge de verdade lá da Inglaterra não.. Fomos a Cambridge de Massachusetts mesmo, cidade onde esta sediada a internacionalmente renomada universidade de Harvard. Para chegarmos lá simplesmente atravessamos o Charles River com a linha vermelha do metro até na estação Harvard Square, coisa de 15-20 minutos.

Estação Harvard da Linha Vermelha do Metrô de Boston

Quando você pensa numa universidade realmente tradicional onde só os ricassos e CDF’s conseguem entrar, quais universidades vem logo a sua cabeça? No meu caso,  logo penso nas Universidades de Oxford e Cambridge na Inglaterra e nas universidades de Harvard, Yale, Columbia, Stamford, Princetown e Georgetown nos EUA.

Igreja em frente ao sair do metro em Cambridge

Harvard não é uma instituição de ensino superior qualquer, ela foi a primeira instituição de ensino superior dos EUA, criada em 08 de Setembro de 1636 na Commonwealth de Massachusetts.

Portão de Harvard

Construção de tijolo à vista vermelho um dos marcos de Harvard

Inicialmente chamada de new college (universidade nova), Harvard só ganhou o nome que tem hoje quando batizada em 13 de Março de 1639 como Harvard College, em homenagem a John Harvard, um dos seus principais mecenas.

Estátua de John Harvard que dá nome à uma das melhores universidades dos EUA

 A primeira vez na qual se mencionou Harvard como universidade foi em 1780. Nesta época a Universidade da Pennsylvania (Penn State University) já tinha 40 anos de vida. Mesmo assim, Harvard foi uma das 3 primeiras universidades dos EUA. E desde então figura entre as 5 melhores universidades dos EUA e aparece nas primeiras posições em qualquer lista que compare rankings das melhores universidades do mundo.

Old Yard em Harvard

Apesar de ter tido a chance de estudar de graça na mais antiga universidade do Brasil e na segunda e quinta universidades mais antigas da Alemanha, visitar/estudar numa universidade com o calibre de Harvard era algo que gostaria de fazer um dia.

Harvard em Cambridge Massaschusetts

Harvard

Melhor que visitar, talvez ainda fosse conhecer Harvard na posição de aluno é verdade, mas como a oportunidade não surgiu até hoje. Aproveitamos que estávamos em Boston para dar um pulo em Cambridge para fazermos um passeio rápido por Harvard onde pelo menos 40 prêmios Nobel 46 prêmios Pulitzer, 25 chefes de Estado  e outros notáveis estudaram ou trabalharam.

Um dos 29 alojamentos para estudantes em Harvard

Por falar em prêmio Nobel, é uma vergonha um país do tamanho, talento e potencial como o Brasil nunca ter ganho se quer um prêmio destes. Nossa vizinha Argentina por exemplo, já tem cinco e a Colômbia ganhou o de Literatura com Gabriel García Márquez em 1982.

Estudante lendo em Harvard

Se Harvard fosse um país sozinha, apenas Alemanha, França, Inglaterra e EUA teriam mais prêmios do que ela. Por falar nisso, este último tem mais prêmios Nobel do que os três primeiros países combinados juntos. Esta certo que a lista de países ganhadores é bastante tendenciosa e reflete e muito a antiga ordem mundial do século XX. Mas hoje somos o único país dentro do BRICS (Brasil 0, Rússia 27, Índia 11 , China 2 e África do Sul 9) sem ganhar um prêmio Nobel. Fazendo estas constatações escrevendo este post chego a conclusão que realmente somos o país do futuro. Futuro este que nunca chega e sabe porquê? Não investimos na educação de nosso povo.

Harvard Memorial Church

Torre da Memorial Church

Apesar de a China aparecer com apenas 2 prêmios, ao todo o país tem 6 prêmios se Hong Kong e Taiwan forem considerados parte da China. Além disso, hoje os chineses são o maior grupo de estudantes estrangeiros estudando nos EUA. Uma cena que nos chamou muita atenção em nossa visita à Harvard, foi ver uma família de chineses com uma criança de uns 2 anos de idade tirando foto junto à estátua de John Harvard. Primeiro a Mãe com a Criança depois o pai com a criança.

Memorial Hall em Harvard

Memorial Hall

Arrependo-me de não ter disfarçadamente tirado uma fotografia da cena. Mas esta imagem nos faz pensar numa coisa.  Os EUA e o mundo ocidental de uma forma geral, abriram mão de suas indústrias mantendo-se apenas em posição de destaque na produção de conhecimento. Mas muito em breve países como China e Índia competirão por esse nicho de mercado. Com profissionais tão bem ou até mais qualificados que as antigas potências o que acontecerá com  o mundo. Depois de ler o excelente livro “The Post American World”de Fareed Zakaria, estas e outras perguntas vem à minha cabeça. Principalmente num momento em que os EUA, discutem o aumento do limite máximo de endividamento do país. Lembrando que mais de 71% do PIB deste país é resultado do consumo de seus consumidores. Consumo este financiado pelo endividamento do governo. Ou seja, estamos de fato passando por um momento de transformação do poder mundial.

Biblioteca Widener em Harvard

Passamos de um mundo bi-polarizado entre EUA e URSS durante a guerra fria, para um unipolar controlado pelos EUA e encontramos em um momento de multi-polarização das potências mundiais, onde o papel de destaque ficar sem dúvida com a China.

Harvard Yard

Enfim, deixando as minhas divagações de lado. Decidimos conhecer Harvard em cima da hora, sem nenhum planejamento. Existem diversos tours gratuitos para quem pretende estudar em Harvard, ou para quem como nós que gostaria apenas de conhecer. Como não fizemos reservas com antecedência não conseguimos lugar no último tour do dia.

Em Frente ao Science Center

Mesmo assim conhecemos um pouco da parte mais antiga do campus. Infelizmente, não tivemos acesso a nenhum dos edifícios ou biblioteca. O principal campus de Harvard fica em Cambridge, cidade de pouco mais de 105 mil habitantes ao norte de Boston. A área não é assim tão grande, mas seus prédios se impõem numa miscelândia de arquitetura onde predominam os de estilo colonial, de tijolinhos vermelhos. É nesse campus, cercado de muito verde, onde fica também a maior parte dos dormitórios estudantis (Quem assistiu Social Network vai lembrar). Ao todo, são 29 domitórios destinados aos alunos de graduação, que devem obrigatoriamente morar no campus durante pelo menos o primeiro ano de faculdade. Porém 97% deles ficam até o final do curso.

Harvard University a 3 Universidade mais antiga dos EUA

Além disso Harvard tem outros campi espalhados pela região. Do outro lado do Charles River,em Boston, fica o campus da conceituada Harvard Business School. Já a Escola de Medicina está mais distante, mais ao sul de Boston. Mesmo sendo época de férias escolares é notório o clima estudantil de ambas as cidades. Não é por acaso, a região é um dos principais polos educacionais dos Estados Unidos. Além de Harvard, neste região temos o Massachusetts Institute of Technology (MIT), o Boston Collegee inúmeras outras universidades, especialmente nas áreas de tecnologia, artes e humanística. Aqui voce encontra um Mapa do Campus da Universidade de Harvard

Colunas Coríntias da Widener Library de Harvard

Para quem possa interessar na Harvard Square existe uma livraria da universidade, que além de vender livros de professores e ex alunos de Harvard, ainda vende uma série de souveniers. Todos made in China obviamente e com preços digamos de Harvard.

 

Harvard Square. Cidade Universitária de Boston

 Endereço:

Universidade de Harvard em Cambridge

Massachusetts Hall
Cambridge, MA 02138
 
 

Veja Também

Artigo sobre Harvard em Português

Boston no MauOscar:

  Resumo da Série com as atrações turísticas de Boston

 Transporte público em Boston

 Freedom Trail em Boston – O caminho para a Independência

  Quincy Market em Boston  

 Kelleher Rose Garden – Uma surpresa no meio do caminho

 Dale Chihuly no Museu de Belas Artes de Boston

 Uma visão 360º de Boston – A cidade vista de alto do Prudential Tower

 Chinatown em Boston

 Extreme Sailing Series em Boston

 Salem, a capital mundial das Bruxas

Índice com todos os Posts do MauOscar

<= Clique na Logo

Siga o MauOscar.com também no:

14 Comments
  1. carlos eduardo says

    Oscar. concordo que o Brasil possuia uma grande defasagem educacional e que é a escola pública é que prepara para a democracia, que lança as bases para o exercício da plena cidadania, além de exercer um papel insubstituível no contexto da sociedade brasileira. Nossa presidente refere-se a “herança bendita” que recebeu do governo do presidente Lula na área educacional. Em 2002, ao término do governo de Fernando Henrique, o orçamento do Ministério da Educação, era de apenas R$ 20 bilhões. Lula o entregou para Dilma com orçamento de R$ 70 bi.Hoje, segundo o PISA, o mais respeitado indicador internacional do sistema educacional, os três países que mais evoluíram na educação foram Luxemburgo (país riquíssimo), o Chile (que tem a população da grande São Paulo) e o Brasil. Além disso, os países que mais publicaram tratados e textos em revistas e jornais científicos nos últimos anos foram China, Brasil, Turquia e Índia (nessa ordem exata).A rede pública federal de ensino ganha da escola privada nos exames do PISA, nas três categorias: Leitura, Matemática e Ciências. E ganha com folga! Acabou-se, em três matérias fundamentais para a totalidade do curriculum escolar, o mito da superioridade do ensino particular, da escola paga sobre a escola pública. O Brasil está mudando. Estudeo Na UFSC nos

    1. carlos eduardo says

      continuando minha resposta queria dar um depoimento. Estudei na Universidade Federal de Santa Catarina nos anos 80 sendo membro do centro acadêmico que permitiu ter uma visão do movimento estudantil e da educação na perspectiva do Ministério da Educação. A universidade estava estagnada. durante mais de 10 anos o numero de vagas foi mantido e poucos cursos foram abertos sendo alguns até fechados. Passo pela mesma universidade hoje, 30 anos dempois e percebo que triplicou de tamanho e de alunos. Santa Catarina resgatou o ensino publico gratuito de qualidade com a criação de 2 Institutos federais de educação. Um com sede em Florianópolis com 24 campi e ou com sede em Blumenau com 6 campi. É o resgate do ensino superior de SC que esteve sempre na ré dos outros estados da federação.

    2. MauOscar says

      Tio Du

      Infelizmente não posso concordar com todos os pontos levantados no seu comentário. Concordo que houve sim um grande progresso na universalização da educação. Porém a qualidade do ensino não melhorou subtancialmente como deveria. Melhoramos em termos quantitativos, mas muita coisa ainda precisa ser melhorada. Nossa produção científica pode ter aumentado sim, mas não é relevante como de outros países.. Quantas patentes criamos este ano e quantas a Europa criou?
      Quando educação for de fato interesse ao país o Brasil poderá ser o país do futuro. Mas enquanto a parte menos letrada do país, que recebe $$ dos vários programas assistencialistas do governo que dá o peixe mas nao ensina a pescar, continuar votando em quem lhe oferece mais, este tema nunca será prioridade.. Talento e criatividade para sermos os melhores nós temos, mas falta o básico.. Infra-estrutura, educação, saúde etc…

  2. Renata Inforzato says

    Aqui na França vc tb vê muitos chineses nas Universidades. Até acredito que a China já é uma potência e a India está em vias de ser. Mas o problema, e isso inclui o Brasil, é que é um desenvolvimento com uma desigualdade gritante, o que não acontece nos países Europeus e aí, né? Tem pobreza , é claro, mas a desigualdade social é menor….

    Parabéns pelo post, muito bom!

    1. MauOscar says

      Renata Inforzato

      Com certeza, a desigaldade nos emergentes é muito maior do que nos países desenvolvidos.. Acredito que com o tempo estas desigualdades entre pobres e ricos. desenvolvidos e emergentes devem dimunuir.
      Por outro lado se você parar para pensar o impacto que isso tem sobre o meio ambiente.. É melhor deixar do jeito que está hoje ou como estava 50 – 100 anos atrás
      Por exemplo, o americano não vai querer de deixar de dirigir sozinho sua SUV, mas imagine se todo chines e indiano resolver seguir o modelo americano e ter um carrão enorme…Imagine a quantidade de lixo se a média de papel gasto por americano ao ano é mais de 400Kg e nos países emargentes mal passa de 40Kg…
      O que acho trise nesta história toda é que o Brasil dentro dos emergentes é o país com valores éticos/culturais mais parecidos com os países desenvolvidos e sinceramente falando, estamos na rabeira deste processo.. Talvez ainda um pouco à frente da Rússia é verdade, mas quando se fala em países com crescimento monstruoso se pensa em primeiro lugar na China, depois Índia e só ai que aparece o Brasil…
      Obrigado pela visita e pelo comentário

      Bjs

  3. Claudia Liechavicius says

    Oscar!
    Que post chique, hein??
    Dá pano para manga. Muitas discussões sobre educação vão rolar por aqui.
    Bj
    Claudia

    1. MauOscar says

      Claudia

      Post Chique.. rsrsrsr
      Tenho que dizer, visitando Harvard voce sente um ar de chiqueza no ar… rsrsrsr

      Bj

  4. […]  Universidade de Harvard em Cambridge […]

  5. Thais says

    Meu nome é Thais , tenho 17 anos.
    E o meu sonho , como acredito que se seje de todo mundo, é estudar em Harvard.
    É uma universidade que “só” é a melhor do mundo, e que tem pelo menos 40 premios Nobéis , “só isso”. rs
    Como todos sabem Harvard visa , diferente das universidades Brasileiras, mais o desenvolvimento academico, a vida social, talentos , e criatividade, ao invez de focar tanto na tecnica e provas.
    Estou no terceiro ano do ensino medio, termino esse ano, eu falo Inglês, e farei um Intercambio de 24 semanas na Própria Cambridge , para aprimorar minha fluencia em Inglês, depois no segundo semestre de 2013 , Irei para a Africa do Sul , fazer trabalho voluntario, cuidando de crianças com deficiencia mental, e animais em extinção, constando que é meu segundo trabalho voluntario, fiz meu primeiro em julho de 2011 , fui para a Namíbia cuidar de animais feridos.
    O Esporte tambem é algo presente em minha vida, ganhei duas medalhas no Futsall, e pratico Ballet Classico a 7 anos.
    Participei por 3 anos de Um grupo de Escoteiros na minha cidade, aonde criamos projetos como doações de sangue, campanha do agasalho, arregadação de alimentos , entre outras.
    Criei dois grupos de estudos na minha escola, e tambem sei tocar violão.
    Apesar de minha paixão por livros, por aprendizado, não tenho um boletim impecavel, nem uma vida academica tão invejavel, como um estudante indicado para Harvard.
    Mas acredito que minha vida social, e experiencias sociais, alem do talento com esportes, e instrumentos músicais, seje algo que Harvard aprecie.
    Então como vi que você é uma pessoa muito bem instruida, gostaria de sua opinião.
    Eu gostaria de mandar uma carta de pedido de admissão para Harvard em 2014, após terminar o intercambio e o trabalho voluntario.
    É claro que nada me faria mudar de ideia, pois determinação é uma de minhas qualidades, e costumo correr atras de meus sonhos, mesmo que eu mesma os concidere impossivel.
    Gostaria de saber se na sua opinião, eu tenho alguma chance de ser admitida em Harvard ?
    Se eles deixariam de lado a parte das notas escolares, e levariam em conta meus talentos e vida social ?
    E lembrando que não só pra mim , mas como pra qualquer pessoa, o preço de Harvard está fora do meu alcance, então eu pediria na minha carta ajuda financeira, concorreria a uma bolsa, e é claro que com isso as chances diminuem e fica muito mais concorrido.
    Mas me de sua opinião.
    Por Favor, epero anciosa, desde já Obrigado !

    1. MauOscar says

      Thais

      Nunca desista de seus sonhos..

      Estivemos em Harvard apenas de visita não faço idéia de como seja o processo seletivo na prática.. Mesmo assim, acho que não custa nada tentar.. No meu caso, estudei na Alemanha parte da minha graduação com uma bolsa.. Não foi nada fácil conseguir, mas foi uma das melhores experiências da minha vida..
      Aparentemente pelo que consigo acompanhar pela mídia o governo do Brasil está pagando mais bolsas para estudantes como você irem para fora.. Eu tentaria conseguir algo neste sentido também, mesmo que não seja necessariamente em Harvard, uma temporada de estudos no exterior muda sua forma de pensar e agir..

      Boa sorte 😀

  6. Flora says

    Oscar, acabamos de fazer o tour histórico gratuito, que voce mencionou e deu o link no post. Gostamos muito, foi um aluno de história (da Turquia) que nos acompanhou. Como comentou a Nani, e eu concordo plenamente, quem viaja para um local que voces já foram não precisa de guia. É só ler os posts… Obrigada pela dica. Abs

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Flora

      Nossa assim eu fico até com vergonha.. Eu preciso caprichar mais em posts de encerramento de series como este de Boston e San Francisco.. Acabo começando a falar de experiências de outras viagens e quando vejo acabei não escrevendo tudo o que gostaria/deveria escrever.. Legal saber que o tour que recomendei foi legal 😀

      Abs

  7. […] no MauOscar tem um post super bacana contando um pouquinho da visita e um pouquinho da história da […]

Leave A Reply

Your email address will not be published.