Sequóias na Califórnia – Uma floresta de gigantes

Continuando nossa viagem pela Califórnia, saímos de Santa Cruz, também conhecida como o berço do Surf na Califórnia e seguimos em direção a San Francisco. Desde que começamos a pensar em uma viagem mais longa nos EUA, um dos locais que estavam no topo da lista era a Califórnia. Dentre as diversas variáveis que considerávamos e que levou a escolha deste destino estava a minha vontade de conhecer alguns fragmentos florestais remanescentes das lendárias florestas de sequóias da costa Oeste dos Estados Unidos.

Floresta de Sequóias ao Sul de San Francisco

Como descemos pela Highway 1 de San Francisco até Santa Cruz, margeando o Oceano Pacífico, planejei a volta para San Francisco desta vez passando pelo interior, de modo que pudessemos conhecer o que restou destas florestas. Nesta fase o Googlemaps foi de fundamental importância para a escolha do traçado a ser seguido.

Copas de Sequoia sempervirens

Desta forma, o trajeto passaria por três parques estaduais, sendo dois deles voltados principalmente à conservação de uma das duas espécies de Sequóias existentes na Califórnia e no mundo.

Estrada numa Floresta de Árvores gigantes

Bem, ambas as espécies de sequóia existentes na Califórnia pertencem à família Cupressaceae, porém elas variam em seus respectivos gêneros e localização geográfica de ocorrência natural. Curiosamente, ambas as espécies são as únicas espécies sobreviventes dentro do seu genêro e hoje são endêmicas na região. No entanto graças aos estudos paleobotânicos se saiba que no passado se distribuiam por boa parte do hemisfério norte, incluindo partes da Europa, Asia e América do Norte.

Troncos de Sequoia Sempervirens

A principal razão para este endemismo, é o fato de cada uma das espécies necessita de condições ambientais específicas para seu desenvolvimento, a primeira espécie que fomos conhecer nesta primeira etapa “florestal” de nossa viagem pela Califórnia foi a Sequoia sempervirensconhecida como Coastal Redwood. A segunda espécie (Sequoiadendron giganteum) por sua vez, conhecemos posteriormente na região sul do Parque Nacional de Yosemite no Leste da Califórnia.

Detalhe da Casca Sequoia sempervirens

A Redwood ou Sequoia sempervirens é uma espécie nativa da América do Norte, e ela é encontrada naturalmente nos dias atuais apenas na costa oeste dos Estados Unidos.  Interessante observar que as redwoods ocupam uma estreita faixa de terra de cerca de 750 km de comprimento, indo desde a baía de Monterey (onde está Santa Cruz) até o Estado do Oregon (ao norte da Califórnia) e com cerca de 8 a 75 km de largura ao longo da costa do Pacífico da América do Norte.

Floresta da Costa Pacífica dos EUA

Além de sua beleza e sua casca com uma coloração avermelhada que dá o nome popular à espécie (Redwood), ela recebe destaque todo especial pelo seu porte. Afinal de contas trata-se da espécie de árvore mais alta da Terra, com exemplares chegando até cerca de 120 m de altura. O equivalente a um edifício de cerca de 30 andares.

Floresta de Gigantes

Geralmente são encontradas em uma altitude que varia dos 30 aos 750 metros, ocasionalmente, até mesmo do nível do mar e até 920m de altitude. Como trata-se de uma espécie com grande dependência hídrica, elas geralmente crescem nas montanhas, onde ocorre a precipitação da umidade do oceano (chuvas orográficas). Ou seja podemos dizer que esta espécie adora o Clima úmido e frio típico de San Francisco.

Tronco milenar em decomposição

As árvores mais altas e mais antigas, por sua vez são encontradas principalmente em vales profundos (geralmante chamados de Groves) e barrancos, onde  precipitação e o nevoeiro são mais frequentes. As árvores encontradas acima da camada de névoa (aproximadamente 700 metros), são bem menores devido à seca, ocorrencia de ventos e condições mais frias.

Aspecto da Floresta na Beira da Estrada

Dentre as outras espécies de árvores que crescem associadas com a Sequoia sempervirens neste ecossistema único, temos: o Tanoak, uma espécie de Carvalho e outros pinheiros como o Douglas Fir e uma outra espécie de Pinus que não soube definir ao certo qual era. Creio que Pinus Ponderosa. Como mencionei anteriormente o nevoeiro é de grande importância na ecologia desta espécie que necessita de ar frio e nevoeiro costeiro constante para manter a floresta sempre úmida ao longo do ano todo.

Foto da neblina típica nesta floresta (Foto obtida no Google Images)

Quando acontece uma seca a espessa casca, rica em tanino, combinada com uma copa que começa bem acima do solo, garante uma boa proteção contra os incêndios florestais comuns da Califórnia, bem como contra os danos causados por insetos. Assim contribuindo para a longevidade da Sequóia Costeira (Coastal Redwood).

No interior de Uma árvore Parcialmente destruida num Incêndio

Lembrando que antes mesmo dos incêndios florestais serem causados pela ocupacão humana eles já faziam parte da ecologia da espécie que necessita de fogo para sua renovação. A espécie destaca-se, além de seu impressionante porte, por sua longevidade. Pode viver por milênios e, neste período, ultrapassar os 100 metros de altura e algumas dezenas de metros de circunferência em sua base. Isso representa uma quantidade absurda de madeira. Tanto que de uma árvore podem ser construídas mais de 30 casas.

Mau ao lado de um tronco de Sequoia

Pois bem, deixando um pouco de lado a Engenharia Florestal. O primeiro dos 3 parques que gostaríamos de visitar era o Parque estadual Henry Cowell localizado a poucos kilômetros de Santa Cruz. Criado em 18.08.1954, o parque fica no extremo sul da ecorregião das florestas de Sequóias da costa Californiana.

 

Acesso ao Parque Estadual Henry Cowell

Porém a estrada de acesso estava interditada para obras, tivemos que usar um desvio para conseguirmos chegar até a entrada do parque. Pelo caminho, chegamos a ver algumas várias sequóias, muitas delas gigantescas. Mas como já havia ouvido falar que os melhores indivíduos, fragmentos e populações estavam no outro parque só passamos por ele.

Aspecto do Subbosque da Floresta Sequóias

Aproveitamos e demos uma paradinha num mercado na cidadezinha de Felton, pelo meio do caminho antes de continuarmos viagem em direção ao grande destaque desta parte da viagem. Reparando na arquitetura da cidade e localização das casas próximas às florestas passei a entender como que os incêndios florestais fazem tantos desabrigados na Califórnia.

Mercado em Felton, California

Seguimos cerca de mais 30-45 minutos de viagem até nossa próxima parada: O Big Basin Redwoods State Park, o mais antigo parque estadual da Califórnia, criado em 1902 justamente para preservar a espécie que era amplamente explorada na região. E que hoje abriga a maior população contínua de sequóias costeiras (Coastal Redwood) centenárias e milenares da costa Californiana ao sul de San Francisco.

Entrando no Big Basin Redwoods State Park na Califórnia

O parque é composto por cerca de 73.000 Km2 de florestas de sequóias e florestas mistas com outras coníferas, carvalhos e habitats ribeirinhos em diferentes estágios sucessionais.

Acesso aos Acampamentos no Big Basin Redwoods State Park

Não preciso nem comentar da minha alegria em estar dirigindo e depois caminhando dentro desta floresta. Uma verdadeira floresta de gigantes… É como se por um momento tivessemos voltado no tempo em que o homem interagia com o ambiente sem o destruir da forma que estamos destruímos nos últimos 150 – 200 anos.

Estrada dentro do Parque Big Basin Redwoods

Se a sensação de caminhar por uma floresta de Sequóia praticamente intocada é uma experiência única para uma pessoa normal, imagine então o que isso representa para um florestal como eu? Afinal estas são as florestas com maior área basal que existem no mundo. Para quem nunca ouviu falar o que é área basal florestal. Basicamente trata-se da razão em m2 de madeira existentes em 1 hectare de terra. É mais ou menos como se toda a floresta fosse cortada à 1,30 m do chão, se tirasse uma fotografia e se calculasse quantos m2 de madeira existia naquele 1 hectare de terra.

Floresta no Big Basin Redwoods State Park

Na verdade chega a ser triste pensar que toda esta região em que estávamos viajando num passado não muito distante era todo coberta por esta forma de vegetação tão peculiar. Obviamente paramos o carro diversas vezes ao longo da estrada que corta o parque para tirar fotos destes verdadeiros gigantes.

Uma das coisas mais legais nesta parte da viagem, foi desligar o ar condicionado abrir as janelas e respirar aquele ar puro de floresta com cheirinho de pinheiro. Para um Engenheiro Florestal não existe lugar melhor no mundo do que estar no campo.

Para se ter noção estas árvores são tão grandes, que é praticamente impossível conseguir fotografá-las inteiras sem uma lente com uma grande angular. Minha salvação foi conseguir fazer alguns panoramas utilizando fotos tiradas em sequência.  São essas fotos compridas aqui no Post

Sequoias gigantescas no Big Basin Redwoods State Park

Infelizmente, o tempo era pouco para tudo o que poderíamos ver e aproveitar no local, o parque tem mais de 80 quilômetros de trilhas. Além de um grande número de cachoeiras. Não sabia que existia a possibilidade de se alugar uma cabana para pernoitar dentro do parque. Se soubesse disso antes muito provavelmente teria programado um pernoite por ali.

Além disso, para aqueles que gostam de acampar o parque tem uma série de lugares especialmente designados para este propósito. Em vários deles podiamos ver o pessoal fazendo suas respectivas fogueiras, mais uma vez passei a entender porque grande parte dos incêndios florestais nos EUA tem origem neste tipo de atividade.

Estacionamento da Área de Camping

Demos ainda uma passada pelo centro de visitantes onde podemos aprender um pouco mais sobre a história do parque e sobre o ciclo de vida e destruição destas magníficas florestas.

Centro de Visitantes Big Basin Redwoods State Park

Uma das coisas que me impressionaram, tanto ali como quando visitei o museu de história natural de Nova York foi um disco de uma sequóia de uma árvore abatida, no caso do Museu em Nova York em 1891 em que boa parte da história da humanidade estava escrita em seus anéis de crescimento.

Entre eles, o que talvez tenha mais me impressionado era o fato que a cerca de uns 6-8 centímetros da casca, uma das marcações dizia “Corrida do Ouro, 1849.” Foram nestes derradeiros centímetros que marcaram o fim da existência daquela árvore, que nós seres humanos havíamos praticamente liquidado toda uma floresta de cerca de 2 mil anos de idade.

Tronco de Sequóia explicando a história – Dendrocronologia

Se pararmos para pensar aquela árvore já era adulta quando Cristóvão Colombo chegou à Ámerica, e que provavelmente era uma pequena árvore quando o Império Romano caiu em 476 d.C…

Uma coisa é fato pouquíssimas árvores deste porte sobraram. Mas vê-las pessoalmente e ao vivo é realmente algo de se tirar o fôlego.

Tronco de Sequóia

O fim das grandes florestas de Sequóias começou em 1848, quando ouro foi descoberto na região de Sacramento. O que levou os Estados Unidos a desbravar o Oeste do seu país. Mas alguns empresários logo concluíram que além do ouro, havia ali uma fonte ainda mais acessível de riqueza: a madeira avermelhada das redwoods que além de abundantes apresentavam excelentes caracteristicas e propriedades para construção Naval e Civil.

Antes mesmo de o Ouro ser descoberto a demanda por este recurso florestal já era aquecida. Imagine após a notícia da descoberta do Ouro, que fez a população do estado da Califórnia quadruplicar em menos de uma década.

Com o tempo, foram surgindo os “barões da madeira”, os quais adquiriram milhares de hectares de terras, inaugurando uma Era que prossegue até hoje. Um dado interessante é que dos 650 mil hectares de florestas de sequóias, 34% pertencem a três empresas, 21% estão sob controle dos governos estadual e federal e o restante fica em pequenas propriedades.

Enorme sequóia parcialmente queimada 

Outro pico de destruição destas florestas foi causado pelo terremoto e os incêndios que devastaram San Francisco em 1906, o que acelerou ainda mais a derrubada destas árvores. Para suprir a demanda da reconstrução, vilarejos madeireiros brotaram onde haviam sequóias, e empresas adotaram processos cada vez mais industriais de colheita e beneficiamento florestal. No começo se utilizava a tração animal, com o desenvolvimento tecnológico pequenos motores conhecidos como “burros a vapor” arrastavam as toras, até ferrovias de bitola estreita, onde a madeira era então transportada para as serrarias.

Por outro lado a derrubada também ajudou a deslanchar o movimento conservacionista moderno. Não é a toa que a Califórnia seja considerada como uma das precursoras neste movimento. Tanto que se pararmos para pensar o Parque Nacional de Yosemite foi um dos primeiros parques criados voltados para a conservação da Natureza na América do Norte. No caso do Yosemite ele foi criado antes do Big Basin como parque estadual em 1864, mas passou a categoria de parque Nacional posteriormente.

O Big Basin Redwoods State Park, desta forma é o parque estadual mais antigo do estado da Califórnia e a idéia de sua criação, surgiu por volta do anos 1900. Quando cidadãos preocupados com o futuro destes gigantes fundaram o Sempervirens Club, cujas atividades levaram à criação, dois anos depois, do Parque Estadual de Sequoias Big Basin.

Na década de 1920, a organização Save the Redwoods começou a comprar os bosques que se tornariam o esteio dos parques estaduais da Califórnia, uma política de aquisições que prossegue até hoje.

Imponência de uma seqúoia em comparação ao tamano dos carros 

O último e mais intenso surto de desmatamento teve início após a Segunda Guerra Mundial. No início da década de 1950, nesta época as serrarias produziam cerca de 2 milhões de metros cúbicos de tábuas por ano, um nível que se manteve até a década de 1970. Uma época sombria em que se utilizava o corte raso e o uso dos enormes tratores amarelos da  Caterpillar que além de acabar com a floresta ainda “jogaram” uma avalanche de terra nos cursos d’água através da erosão dos solos desprovidos de cobertura vegetal.

Como resultado os cardumes de salmão encolheram, e o mesmo aconteceu com outras espécies de animais que viveram por milênios nestas florestas de Sequóias. Hoje restam menos de 5% dos cerca de 800 mil hectares de floresta virgem, a maior parte em parques e reservas como esta que tivemos o prazer de conhecer.

Infelizmente não tivemos a chance de ficar mais tempo no local. Mas de toda forma fiquei extremamente satisfeito com esta oportunidade. Muito embora tenha em mente que estes parques talvez não sejam sequer comparáveis aos parques encontrados ao norte de San Francisco e muito menos ao que estas florestas eram em seu estado natural.

Carro no Acostamento na estrada dentro do Castle Rock State Park

Já era finalzinho da tarde quando apenas passamos pelo último dos três parques estaduais que visitamos. O Castle Rock State Park. Como ele esta numa altitude mais elevada as sequóias tem um porte mais reduzido e não são mais tão dominantes na paisagem. De toda a forma a vista da estrada para este parque era belíssima.

Vista de uma das paradas na estrada no Castle Rock State Park na Califórnia

Desta forma termino este post refletindo sobre o que o homem foi e é capaz de fazer com o Meio Ambiente. Não apenas na Califórnia, mas trata-se de uma relação muito antiga entre o homem e as florestas que vem desde a antiguidade em que o homem acaba com os recursos florestais / naturais em nome de seu conforto, desenvolvimento e bem estar.

Visual das Florestas no Alto do Castle Rock State Park 

É uma pena saber que continuamos a repetir os erros do passado. Estes dias mesmo li uma reportagem que mais da metade do cerrado Brasileiro, já foi destruído dando em grande parte, espaço para a expansão da fronteira agrícola do nosso País. Isto ainda sem mencionar a floresta amazônica. A maior e mais rica floresta em Biodiversidade no mundo. E que sabemos também corre sério risco de destruição.

Video sobre a Exploração das Florestas de Sequóias na metade do Século XX

Podemos traçar ainda, diversos paralelos da destruição destas florestas com a destruição da Floresta de Araucária no Sul do Brasil, assim como casos mais extremos em que a depredação do recurso foi tão séria que a própria civilização entrou em colapso como o caso da ilha de Páscoa, dos Fenícios entre tantos outros.

 

Mapa da Viagem:

Clique no Mapa Acima para ver a rota no Googlemaps

Endereços:  

Henry Cowell Redwood State Park

Big Basin Redwoods State Park

Castle Rock State Park

 

Posts Relacionados:

 Sequóias do Parque Nacional de Yosemite – Mariposa Grove

 Berço do Surf na Califórnia – Uma passadinha por Santa Cruz 

 Highway 1 na California: De San Francisco até Santa Cruz

Novo Código Florestal Brasileiro

 

Índice com todos os Posts do MauOscar

<= Clique na Logo

Siga o MauOscar.com também no:

 

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

No Responses to “Sequóias na Califórnia – Uma floresta de gigantes”

  1. 10/09/2010 at 8:20 pm #

    Muito bacana este post. Adorei. Verdadeira aula! Estar entre esses gigantes devia fazer o ser humano enxergar sua pequenez e perceber que é apenas mais uma peça no todo, não acha?

    Abraços,
    Eliane

    • Mauoscar
      11/09/2010 at 9:26 am #

      Oi Eliane..
      Obrigado pela visita e saber que você gostou do Post
      Concordo contigo quando você diz “Estar entre esses gigantes devia fazer o ser humano enxergar sua pequenez e perceber que é apenas mais uma peça no todo” Na verdade o que acontece é o contrário.. O Homem tenta provar para si mesmo que é capaz de subjugar até os maiores dos indivíduos do planeta.. E ainda se considera racional..

  2. carlos eduardo nascimento
    10/09/2010 at 8:37 pm #

    muito legal seu post. é estarrecedor o que povo norte-americano fez com sua natureza. Eles usaram a mesma tecnologia para destruir as florestas na região de 3 Barras (SC) através da Brazil Southern Lumber Colonization. Filme antigos do Brasil mostram os mesmos metodos para corte e transporte de nossas araucarias, imbuia e outras madeiras nobre. 8 km de cada lado da estrada de ferro poderia ser explorada por eles (contrato do governo do Brasil que iniciou na época do Império)

    • Mauoscar
      11/09/2010 at 9:29 am #

      Eu tenho um documentário feito pela UFPR com a Universidade de Freiburg falando justamente sobre a destruição da floresta de Arauracria.. tentei baixar no youtube para colocar aqui… Mas não consegui mudar o formato e no formato que eu tenho o arquivo é longo de mais e o youtube não aceita.. Se não me engano é um documentario feito na década de 60.. Consegui uma cópia dele com um professor da Floresta

  3. carlos eduardo nascimento
    10/09/2010 at 8:38 pm #

    em tempo. epoca da guerra do contestado 1912 a 1915

  4. Karol
    10/09/2010 at 10:57 pm #

    Oscar, desculpa a demora em responder. Tô aqui ficando o máximo possível distante do computador pq preciso estudar. Quando começo a ver e-mail, site, não largo mais. hehehe. Nós vamos dia 24 pra D.C. Se der pra gente se conhecer será ótimo. Caso contrário, teremos outras oportunidades. Vocês podem nos visitar ou nós irmos até Delaware. Vou adorar!! Beijão e ótimo final de semana.

    • Mauoscar
      11/09/2010 at 9:32 am #

      Oi Karol

      Já adicionei você aqui no meu MSN.. Vamos combinar de tentar nos encontrar sim!!!
      Bjão

  5. 10/09/2010 at 11:46 pm #

    Eu quero ir já!!!! Fotos emocionantes!!!
    beijos amigo mío

    • Mauoscar
      11/09/2010 at 9:37 am #

      Patrícia

      Recomendo muito!!! Gostaria de ter conhecido as florestas ao norte de San Francisco.. Mas como o tempo era pouco para isso o Big Basin Redwoods State Park dá uma boa amostra grátis!!! Mesmo que seja só para dirigir entre este gigantes já está valendo!!

      Um ótimo final de semana

      Bjos

  6. Jenny
    11/09/2010 at 12:57 am #

    Lindo estes parques florestais.E muito triste ver a depredacao em larga escala de locais outrora tao ricos.
    E e estarrecedor dizer que o ser humano e racional.
    Adorei o post

    • Mauoscar
      11/09/2010 at 9:39 am #

      Legal que você gostou mãe!!

      A Viagem foi o máximo :D
      Bjos

  7. 11/09/2010 at 11:05 pm #

    Eu AMEI este post! Lindo demais.

    E começo a torcida: vc precisa fazer um road trip pela costa do Oregon! Para ver a continuidade das redwoods litorâneas. Acho q vc vai enlouquecer. Eu fiquei doida – e olha q nem conheço de dendrologia e afins direito… :)

  8. 13/09/2010 at 5:23 pm #

    Olá passei para conhecer o blog de vocês ele é ótimo de excelente conteúdo um ótimo trabalho desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
    Um grande abraço e tudo de bom
    Ass:Rodrigo Rocha

    • Mauoscar
      13/09/2010 at 9:41 pm #

      Obrigado pela visita e volte sempre

      Abraço

  9. 11/05/2011 at 8:44 pm #

    Meu Deus! Como existe lugar lindo neste mundo! Esta semana resolvi deixar a preguiça de lado e tirar um visto pra ir aos Estados Unidos! Aí vou querer conhecer essa floresta, com certeza! Amei! Demais! Post maravilhoso! Vai preservando que já to chegando!

  10. Alex Moraes
    28/08/2011 at 11:35 pm #

    Adorei a matéria, estarei indo para São Francisco em outubro e quero mto. conheceras Sequóias !!!

    • MauOscar
      29/08/2011 at 10:36 pm #

      Alex

      Esta região que visitamos neste passeio concentra um dos maiores fragmentos florestais de Sequóias Costeiras perto de San Francisco… Se você tiver mais tempo recomendo conhecer os fragmentos ao norte de San Francisco em direção ao Estado Americano do Oregon

      Abraço e uma ótima viagem

  11. claudia motta
    03/11/2011 at 9:31 am #

    Parabéns pelo trabalhos de vcs, pesquisa impecável e extremamente bem redigida !!! Gostaria de saber se é possivel a observação das sequoias durante meados de jan. Nessa epoca fica tudo branco e só é possivel a pratica de esportes de inverno ou há a possibilidade de passeios outdoor ? Estou indo com duas crianças de 7 e 9 anos e ando pensando se realmente vale a pena …. Obrigada desde já !!!!

    • MauOscar
      03/11/2011 at 1:21 pm #

      Cláudia

      Primeiramente não sei se ficou claro, mas existem 2 tipos de sequóias na Califórnia.. As deste post são também chamadas de Redwoods e estão localizadas predominantemente ao longo da costa da Califórnia, ou seja não costuma nevar muito. (Embora os melhores fragmentos desta espécie estarem acima de San Francisco onde poder nevar consideravelmente, mas que não foi comtemplada nesta nossa viagem à Califórnia)
      Mas como você cita esportes de inverno creio que você esta se referindo as sequóias gigantes do interior da Califórnia, onde a neve é mais abundante e em alguns casos acaba se tornando um grande problema.
      Nesta região existem alguns parques com a ocorrência natural de sequóias, mas o mais visitado/popular deles é o Yosemite. Porém os meses de inverno limitam bastante as visitas ao parque.. Toda a porção leste do parque acaba fechando com o fechamento da Tioga Pass Road na primeira nevasca do ano e permanece fechada ate a primavera. No Yosemite existem 3 groves (onde podemos encontrar Sequóias)..O problema é que 2 delas ficam invariavelmente fechadas com o fechamento da Tioga Pass Road. A única que permanece aberta a visitação, mas que fecha dependendo da quantidade de neve é a Mariposa Grove que aparece neste post aqui http://mauoscar.com/2011/01/18/sequoias-do-parque-nacional-de-yosemite-mariposa-grove/.
      Estive em Yosemite no final do verão.Então não sei exatamente como funciona o esquema lá nesta estação. Mas até onde eu saiba o Badger Pass é a regiao dos esportes de inverno dentro do parque http://www.yosemitepark.com/BadgerPass.aspx .
      Espero ter ajudado…

      Abraço

      Oscar

  12. claudia motta
    03/11/2011 at 4:36 pm #

    Oscar …. muito obrigada pela sua atenciosa resposta …. a partir dessa informação poderei resolver se essa é a melhor época para ir até o Yosemite …. Agradeço enormemente e mais uma vez, parabéns pelo trabalho de vcs …. incrível !!!

    • MauOscar
      06/11/2011 at 2:06 pm #

      Obrigado Cláudia
      Precisando alguma outrra coisa..
      Volte sempre :D

      Abraço

      Oscar

  13. Bruno Dellagnelo
    16/01/2012 at 12:15 pm #

    Ola, estou planejando uma viagem aos Estados Unidos, e gostaria muito de conhecer uma secoia gigante de perto, porem, vou fazer uma viagem ala mochileiro e nao terei muito tempo para entrar nos parques e ver com calma. vou a San Francisco, Los Angels e Las Vegas nessa região, se possivel gostaria que voce me falasse se existe um parque que eu possa ver secoias gigantes em idade adulta, que seja acessivel a partir de uma dessas cidades ou no caminho entre elas. Tentei falar com varios agentes de viagens aqui em minha cidade mas ninguem conhece essa região, so voce me ajudasse ficaria muito agradecido. Obrigado e parabens pelo Blog.

    • MauOscar
      18/01/2012 at 5:39 pm #

      Bruno

      Este Post se trata justamente de um dos fragmentos de redwoods (Sequoias costeiras) mais proximos de San Francisco.. Esse foi um dos motivos pelo o qual inclui uma passagem pela regiao na minha viagem.. Se vc for fazer o circuito pela Hgw 01 pode passar pela regiao tb a partir de Monterrey/Santa cruz

      Abraco

  14. Cris Carvalho
    17/01/2012 at 1:00 pm #

    Li um livro maravilhoso que citava as sequoias. Para melhor entender a história e “viajar” em seus personagens, precisava conhecer esta espécie. Lindas!!! Adorei. Obrigada por “matar” a minha sede de saber. Abraço.

    • MauOscar
      18/01/2012 at 5:40 pm #

      Cris

      Que legal… Obrigadao pela visita

      Abraço

  15. Beatriz
    13/02/2012 at 4:44 pm #

    Olá

    Adoro seu blog , tem me ajudado muito na minha viagem. que vou fazer em maio pela California
    .Como não vou para o Yosemite, gostaria de conhecer alguma sequoia.
    Tinham me recomendado ir ao Muir Park vcs conhecem?
    Adorei estes 2 parques que vcs foram . pelo que eu entendi tem 2 parque de sequoias certo ? o Henry Cowell e o Big Basin . Qual o melhor para se ir?

    obrigada
    Beatriz

    • MauOscar
      13/02/2012 at 5:19 pm #

      Beatriz

      Eu não cheguei a conhecer o Muir Woods não uma vez que ele estava ao norte de San Francisco.. Quando estava montando nosso roteiro de viagem tinha apenas pouco mais de meio dia para fazer pelo menos um trecho da Highway 01. A opção encontrada foi descer de San Francisco até Santa Cruz e de lá subir pelo interior passando por estes 3 parques.. Dentre eles o mais legal foi o Big Basin Redwoods State Park, afinal de contas este foi o primeiro parque estadual da Califórnia..
      Foi uma passada rápida, não tivemos tempo suficiente para explorar sequer uma trilha do parque. Mas a viagem valeu a pena para um Engenheiro Florestal…
      Só vale lembrar que as sequoias da costa, também chamadas de redwoods não são tão “gordinhas” como suas primas do interior.. Mesmo assim as arvores que voce verá certamente estarão entre as mais grossas que você já viu na vida..

      Abraço

  16. ana prado
    24/07/2012 at 2:13 pm #

    Olá, você menciona rapidamente os parque acima de San Francisco. Queria muito ver sequóias. Tem algum parque naquela região em que isso seja possível?
    obrigada,
    Ana

    • MauOscar
      25/07/2012 at 10:56 am #

      Ana Prado

      Então, existe o Muir Woods. Estivemos lá em Março deste ano durante nossa escala de 9 horas em San Francisco a caminho do Hawaii.. Infelizmente não tínhamos tempo para conhecer e ao chegarmos na entrada, estava garoando e com uma neblina que impedia ver muita coisa. Como era pago acabamos nem pagando para ver as arvores.. Mas este é o parque mais próximo ao norte de San Francisco em que você pode ver as Red Woods.. Lembrando que as sequóias gigantes você vai encontrar apenas mais afastada do litoral

      Abraço

      • Ana Prado
        25/07/2012 at 11:21 am #

        Então, para ver as gigantes, o mais próximo a San Francisco seria o Henry Cowell ou Big Basin?
        Vou até Mt Shasta, que é a 4 horas e meia de San Franscico ao Norte. Tem gigantes por lá?
        Muito obrigada e parabéns pelo blog.
        Ana

        • MauOscar
          25/07/2012 at 11:43 am #

          Ana

          Para você Henry Cowell e Big Basin ficam um pouco fora de mão (ambos podem ser visitados no mesmo dia)..
          Na minha opinião, o Muir Woods, é o mais indicado logisticamente falando. Tivemos a infelicidade de pegar garoa e neblina mas me parece ser tão legal quanto as outras duas que visitamos mais ao sul
          A região que você esta indo também existem Redwoods.. O único problema é que as grandes foram derrubadas na exploração madeireira do inicio do século passado.. Agora se você quiser ver algumas das Redwoods mais altas da Califórnia minha sugestão é conhecer o Humboldt State Park.. Se tiver tempo pelo menos 2-3 dias, uma viagem pela costa norte da Califórnia (highway 01 norte de San Francisco) me parece ser uma ótima pedida.. Todo mundo faz o trecho entre San Francisco e Los Angeles, mas o trecho até o Oregon não me parece deixar nem um pouco a desejar.

  17. 29/07/2012 at 10:32 am #

    Parabéns, muito bom o post. Realmente lugares como esse são um verdadeiro patrimônio para a humanidade. É a vida se expressando em sua mais bela forma e provando o quão pequenos e indefesos somos diante da natureza. Obrigado também pois seus blog ajudou em um trabalho para faculdade, sobre as florestas temperadas e as sequóias. Seu blog foi referenciado. Grande abraço.

    • MauOscar
      29/07/2012 at 8:24 pm #

      Ariel

      Obrigado pela visita e pelo seu feedback.. Volte sempre

      Abraço

  18. Fatima
    18/02/2013 at 9:46 am #

    Adorei o post. Estou planejando uma viagem em julho para São Francisco, Napa Valley, Yosemite e depois descer para Los Angeles. Você acha que vale a pena incluir esse trecho na minha programação? Me planejamento inicial é ir até São Francisco, depois subir até o Napa Valley, depois ir para o Yosemite Park e voltar para a Hgw 1 em direção a Los Angeles. O que acha? Obrigada.

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      18/02/2013 at 9:54 am #

      Fátima

      Eu acho ótimo e recomendo muito.. Acabamos não fazendo todo o trecho ao longo da Highway 01 de SF ate LÁ e visitamos as cidades em diferentes oportunidades porém esta é considerada uma das viagens de carro mais bonitas dos EUA…
      Nesta ordem seu roteiro muito provavelmente devera nao incluir a primeira parte da highway 01 entre SFO e Monterey (justamente o trecho que visitamos da highway 01)
      Talvez valha considerar, se tiver tempo, SFO, Yosemite, Napa Valley, highway 01, LA

      Abraço

  19. Ana Maria
    21/03/2013 at 2:59 pm #

    Fui até o Yosemite Park no ano passado com marido, filha e amigos. Foi maravilhoso, é um dos lugares mais lindo que já conhecemos, além das sequóias gigantes ainda teve cachoeiras e paredão de 900 metros de altura, que lugar lindo! Adorooooo seu blog, amos os EUA!

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      24/03/2013 at 11:19 pm #

      Ana Maria

      Os Parques Nacionais do EUA são mesmo fantásticos.. O Yosemite em particular divide com o Yellowstone a posição de favorito..
      Até antes de morar nos EUA nunca era muito ƒã do país.. Mas hoje tenho que dizer que amo o país e não vejo a hora de voltar a passeio ou quem sabe para morar por mais algum tempo…

  20. Diego Nardo
    28/04/2013 at 9:38 am #

    Parabéns pela matéria. Show de bola.

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      28/04/2013 at 11:20 pm #

      Diego

      Muito obrigado pelo comentário e elogio
      Abraço

  21. Tancredi Falconeri
    11/06/2013 at 2:54 am #

    Prezado Oscar
    Sabe me dizer se há venda de sementes ou mudas de sequoias e onde compra-las ?
    Atenciosamente
    Tancredi

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      16/06/2013 at 1:50 am #

      Tancredi

      Por lei você não pode ingressar no Brasil com sementes e mudas sem um processo de importação de material genético registrado junto ao MAPA.. Para maiores informações veja este link => http://www.agricultura.gov.br/vegetal/importacao/sementes-mudas

      Recomendo você entrar em contato com a Embrapa Floresta em Colombo PR para saber se eles tem ou sabem quem pode fornecer mudas e sementes de sequoias no Brasil sem que você tenha que passar pelo processo de importação

  22. 30/07/2013 at 8:56 am #

    Admiro por demais as sequoias, pois passei minha infância e adolescência na Casa Branca em Bom Jesus RS, onde nos anos 50/60 tinham mais de 25 serrarias de araucárias, as nossas árvores gigantes do sul do Brasil.

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      30/07/2013 at 7:18 pm #

      Luiz

      É uma pena que nossa floresta de Araucária tenha sido quase que totalmente dizimada, assim como foi a floresta de seqúoias gigantes nos EUA.. Na minha opinião, nossas araucárias, são as árvores mais bonitas do mundo

      Abs

  23. Ana Catarinna Mota
    24/08/2013 at 10:41 pm #

    Tenho interesse em fazer engenharia florestal, e esse post me deixou ainda mais interessada.

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      27/08/2013 at 8:26 pm #

      Ana Catarina

      A engenharia florestal é uma profissão maravilhosa, porém muito mal reconhecida e valorizada no Brasil. Pense bem antes de fazer o curso!! Digo isso por experiência própria..

  24. Souza Hermellindo Henrique
    21/09/2013 at 7:16 pm #

    Há alguns anos atrás estive na Califórnia e soube das sequóias gigantes, ficou uma dúvida, se os frutos destas árvores podem ser usados como alimentos. Não sei se estou perguntando bobagem, mas, ficou esta curiosidade.

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      28/09/2013 at 2:54 am #

      Henrique

      As seqúoias são gimnospermas e não frutificam. Como outros pinheiros, elas produzem suas sementes num cone. Até onde eu saiba, as sementes tanto da Sequoia sp (Redwoods), Sequoiadendron sp (Sequoias Gigantes) não são comestíveis… Na verdade são raras as espécies de pinheiros cujas sementes são utilizadas na alimentação humana. Até onde eu saiba apenas a sementes das araucárias (Pinhão) e de algumas espécies de pinus

  25. leo
    08/12/2013 at 6:29 pm #

    muito bom mesmo, essas especies de sequoias deveria ser alvo de atenção pois é unica no mundo, o governo americano deveria alem de preservar como já faz, reflorestar, para não perder esse patrimonio ambiental, adorei seu blog

  26. leo
    08/12/2013 at 6:37 pm #

    Oscar, essa especie se fosse trazida para o brasil, se adaptaria? qual a região onde seria mais adequado?, e as causas de uma nova especie na região traria que consequências para as especies nativas, ou tem pouca influencia de se reproduzir espontaneamente???

  27. BASILIO AUGUSTO DE ARAUJO
    19/12/2013 at 7:53 am #

    Bom Dia,

    Fiquei maravilhado com essa aula sobre nossas riquesas naturais, gostaria de solicitar quem podesse conseguir uma semente de SEQUOIAS GIGANTES, plantei em minha cidade nos anos 2003 um BAOBA na margem do rio Goiana a mesma já consta com varios metros de altura e tenho feito sementeiras, quem puder me ajudar aguardo contatos imail basilioaugusto@hotmail.com

  28. 18/03/2014 at 4:35 pm #

    parabéns, e muito obrigada pela generosidade em nos mostrar lindas imagens sobre estas florestas tão interessantes.

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      07/04/2014 at 12:07 am #

      Rosani

      Obrigado pela visita e pelo comentário :D

  29. Bruno
    23/03/2014 at 10:40 am #

    Oi Mau e Oscar,

    Estamos planejando nosso roteiro pela California. Queremos incluir a visita as Sequoias. As de Yosemite são muito maiores que as de Big Basin?

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      07/04/2014 at 12:02 am #

      Bruno

      Como explico no post as sequoias do Yosemite e da costa da Califórnia são de espécies diferentes. Generalizando, as da costa são mais altas e as do interior mais grossas.. A sequoia que você provavelmente tem em mente e mais a do interior do que a da costa.

      Abs

  30. 04/08/2014 at 10:23 pm #

    Parabéns pelos relatos, assim como vcs viajamos muito por esse mundão e sempre faço meus relatos no mochileiros.com. Ajudar aos outros é sempre bom. Pelo inrivel que pareça não conheço a California ainda. Me tira uma dúvida. Vou no final do ano, inverno , incluindo Yosemite valley (3 dias no parque). Quero ver as sequoias gigantes, então pensei em sair de Santa Cruz e ir a ao Redwood State park para ver e voltar para a H1 e seguir ate São Francisco. Acha que é possível ? Vamo tb ao Yosemite mas a parte que ficam as sequoias é um pouco distante (Mariposa groove) de onde estaremos. Acha que é a mesma coisa ? Se fosse para visitar apenas uma qual delas escolheria.

    • Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens
      16/08/2014 at 1:54 am #

      Como explico neste post são suas espécies diferentes de arvores.. A Sequoia que você imagina dos desenhos e filmes é a que você encontra em Yosemite.. Acho que valhe sim, muito a pena dar um pulo no parque de uns 2-3 dias no mínimo pois o Yosemite tem muitas coisas fantásticas para conhecer

Trackbacks/Pingbacks

  1. Explorando o Yosemite Valley « Mauoscar - 30/11/2010

    [...]  Sequóias na Califórnia – Uma floresta de gigantes  [...]

  2. Sequóias do Parque Nacional de Yosemite – Mariposa Grove « MauOscar - 18/01/2011

    [...] comentei no post do Big Basin State Park que trata sobre as Sequóias Costeiras da Califórnia (Sequoia Sempervirens), [...]

  3. Guia para o Olympic National Park | MauOscar Blog de Viagens - 10/08/2012

    [...] do parque está coberta por uma exuberante floresta temperada úmida. Assim como acontece com as sequóias (Redwoods) na costa da Califórnia e Oregon, é a umidade trazida pelo Oceano Pacifico que propicia o desenvolvimento desta peculiar [...]

Leave a Reply