Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Brazilian Day 2010 em Nova York

11

Nosso final da semana Brasileiro em Nova York já tinha começado com o magnífico show da Ivete Sangalo no Madison Square Garden. No dia seguinte fomos prestigiar o Brazilian Day, evento este que já faz parte do calendário de eventos da cidade de Nova York.

Decoração da Little Brazil em Nova York na Rua 46

O Brazilian Day já existe há 26 anos em Nova York e desde sua primeira edição, sempre foi realizado na 46th Street bem pertinho da Times Square. Tanto que o lugar também é conhecido como Little Brazil.

Little Brazil na Rua 46 entre Times Square e 5th Avenue

O evento que ano passado segundo estimativas do departamento de polícia de Nova York atraiu cerca de 1.5 milhões de pessoas sempre é realizado no Domingo que antecede o feriado do dia do trabalho dos EUA (Labor Day).

Brazilian Day 2010 em Nova York

O evento ano após ano tem tomado dimensões ainda maiores, sendo que ele considerado hoje o maior evento Brasileiro realizado no exterior.

Multidão no Brazilian Day

Neste ano, aparentemente, o público ficou em torno destes 1.5 milhões de pessoas, enfim o lugar estava abarrotado de gente. Esta foi nossa primeira e talvez última experiência no evento, uma vez que detestamos grandes aglomerações.

Palco Montado na 6th Avenue para o Brazilian Day

Enfim, chegamos ao lugar pela Times Square. Por se tratar de um evento “Brasileiro”, era de se esperar alguma barraca de produtos e/ou comida Brasileira, mas para nossa decepção era uma barraquinha vendendo Gyros. Ou seja comida grega/turca… Na Alemanha chamaria isso de Dönner Kebab. Trata-se de um churrasco feito num forno vertical, ou como churrasquinho de gato, servido numa pita ou pão sírio. Servido com algumas verduras e molhos normalmente feitos a base de Iogurte.

Barraca de Gyros bem na entrada do Brazilian Day em Nova York

Mas assim que adentramos na multidão começamos a encontrar as primeiras barraquinhas que lembravam ao Brasil seja por seus produtos “made in China” em verde e amarelo ou lugares com comida Brasileira. O primeiro deles era de Acarajé da Bahia, com direito a Baiana e tudo.

Baiana vendendo Acarajé em Nova York

Demos uma passeada pelo local, aproveitamos para matar a saudade de algumas coisas do Brasil, como um pastel de vento daqueles que se come na feira. Mas, também vimos vários outros produtos típicos do Brasil como Pamonha, Pão de Queijo, Maça do Amor entre outras coisas

Coxinhas e Pastéis no Brazilian Day 2010 em Nova York

Maça do Amor no Brazilian Day em Nova York

Arremedo de Pamonha em Nova York

Uma das coisas legais era ver toda a Rua 46 enfeitada com bandeirinhas do Brasil, e muita gente vestida de verde e amarelo. Nós nos perguntávamos de onde havia saido tantos brasileiros assim?! Por um momento não parecia que estávamos em Nova York.

Rua 46 todinha enfeitada com bandeirinhas do Brasil

Obviamente nem tudo é legal, tanto que em menos de 30 minutos no local e depois de comer um pastel digamos que já havíamos matado a saudade do Brasil. O principal motivo para termos ficado mais tempo foi encontrar alguns amigos.

Oscar com Bandeira do Brasil no Brazilian Day de Nova York

A primeira delas foi a Marcie Pellicano, que estava às voltas com a organização do evento. E para quem achava que ela, estava finalmente chegando ao final desta maratona. Ela ainda embarcou no dia seguinte cedo para o Brazilian Day de Toronto.

Oscar, Marcie e Maurício no Brazilian Day 2010 em Nova York

Ficamos conversando alguns minutinhos com ela e, descobrimos que por pouco íriamos nos encontrar em Londres no início do mês de Outubro.

Palco do Brazilian Day em Nova York

Depois encontramos a Marcia Crivorot que morava em Cingapura, que mudou para Nova York cerca de 2 meses antes de mudarmos para Delaware. Demos uma passeada novamente pela feirinha na Rua 46.

Sexta Avenida durante Brazilian Day 2010

Depois disto fomos até o Central Park, la sentamos por cerca de uns 45 minutos para descansar um pouco e encontramos a Alessandra Dias, que estava às voltas com as últimas encomendas antes de voltar para Cingapura.

Oscar, Marcia e Maurício no Central Park

Depois que encontramos a Alessandra, retornamos ao Brazilian Day que estava ainda mais cheio, uma vez que os shows com as principais atrações já estavam acontecendo no palco instalado na 6th Avenue na altura da 43th Street. Obviamante não fomos malucos de ir até lá.

Marcia, Alessandra, Maurício e Oscar – Amigos em Cingapura e em Nova York

Nos concentramos pela Rua 46, onde estavam a maior parte das barraquinhas vendendo produtos brasileiros. Terminamos nosso périplo pela Brazilian Day, voltando em direção a Times Square, onde nos despedimos da Marcia e da Alessandra. Pegamos um Táxi até o Apartamento do Diego e Scott. E no finalzinho da tarde retormanos para casa em Delaware.

Espetinhos de Gato no Brazilian Day em Nova York

Uma coisa é fato, um Brazilian Day como este, como muito bem disse a Marcie é uma experiência antropológica. Que me desculpem alguns conterrâneos, mas este é o tipo de programa para se fazer 1 vez na vida. Coitado do Diego que foi “arrastado” para o segundo Brazilian Day dele.

Final de Festa.. Muito Lixo espalhando pelas ruas

 

Endereço:

Brazilian Day – Site Oficial

 

Posts Relacionados:

 Ivete Sangalo no Madison Square Garden em Nova York

Starcruises Virgo Saindo  Festa de 7 de Setembro em Cingapura

 Nova York em Julho

Índice com todos os Posts do MauOscar

<= Clique na Logo

Siga o MauOscar.com também no:

11 Comments
  1. Clarissa Comim says

    Tbm concordo. Apenas 1 vez na vida ;D Mas, valeu a experiência. Gostei dos detalhes do texto!

    1. Mauoscar says

      Oi Clarissa..

      Bem na verdade foi uma experiência legal, principalmente pelo fato de encontrarmos coisas tipicamente brasileiras, que não encontramos com freqüência fora do nosso País. Além disso o fato de encontrarmos amigos queridos também ajudou. Mas infelizmente grandes aglomerações de brasileiros geralmente é algo complicado… Principalmente aqui nos EUA e alguns países da Europa.
      Obrigado pela visita

      Bjs

  2. carlos eduardo nascimento says

    esta festa está ficando famosa em NY. aquela ultima foto era de cana esmagada para fazer caldo-de-cana?

    1. Mauoscar says

      Oi Tio Du

      A festa é super famosa, como falei ja faz parte do calendário oficial de eventos da cidade de Nova York. Não é a toa que recebe 1.5 milhões de pessoas… Esse ano o hostess da festa foi o Luciano Huck. Mas nem tivemos coragem de chegar perto do palco para ver os shows. Respondendo a sua pergunta de fato é cana esmagada na foto.. Mas não cheguei a tomar um caldo de cana.. Desde aquele incidente com a doença de chagas em SC raramente me aventuro a tomar um caldo de cana em locais “não muito higiênicos”… O que impressionou foi a quantidade de lixo produzida na festa.. A cana era só uma parcela disso..

  3. Isa Hurtado says

    Adorei como você descreveu o evento parte por parte. Deu pra ir matando a curiosidade aos poucos. O evento em Toronto é bem menor obviamente, e não tem comidinhas típicas. É a maior frescura vender comidas nas ruas de Toronto – até hoje só se vê o hot dog com ketchup como única opção de lanchinho. Sem mayo, of course.
    Enfim! Dá pra matar as saudades e perder as saudades, né? Rs. Beijocas

    1. Mauoscar says

      Oi Isa

      Primeiro parabens pelo sua nova casa do seu Blog!! Adorei.. O nome do domínio também ficou super sugestivo..
      Como vc bem falou deu para matar e perder as saudades.. De toda forma foi uma experiência legal…
      Em certa parte até concordo com certas restrições sanitárias destes eventos.. Mas que é bom comer um Pastelzinho de feira isso é!!

      Bjos

  4. Gustavo - Viajar e Pensar says

    Imagino, esta uma semana para não se ir para New York.
    Saiu do Brasil, para não ver Brasileiros, acho que a proposta é bastante interessante para quem vive longe do nosso País, para matar a saudade de algumas coisa, e lembrar das coisa que não gostava em nosso País.
    Legal a Marcie, realmente o trabalho e esforço devam ser enormes.
    Mas como falei previamente, não me convidem.
    Bom fim de semana para vocês!!

    1. Mauoscar says

      Gustavo

      Realmente sair do Brasil e ir ao Brazilian Day é um programa de Índio 5 machadinhas… Para dizer bem a verdade se não tivessemos ido ao show da Ivete jamais iria até NY só para este evento.. Como comentei e vc também.. Dá para matar as saudades e perder-las rapidinho…
      Bom Final de Semana pra vcs também

      Abraço

  5. alexandre says

    Hi I really enjoyed seeing these pictures of Brazil in niva york Brazil only has to win and is changing every day Brazil will be a first world country

    1. Mauoscar says

      I do hope so!!

      Thank you for visiting our Blog

Leave A Reply

Your email address will not be published.