Conheça Washington, DC

Sede do Parlamento dos EUA

Depois de exatos 10 dias desde minha primeira visita à Washington a Capital dos EUA, lá estava eu voltando para cidade. Desta vez o principal objetivo não era contemplar a florada das cerejeiras e sim conhecer um pouco mais de uma das capitais mais importantes do mundo.

Já estávamos ensaiando essa visita à Washington a algum tempo, mas com o frio do inverno sempre acabamos postergando para quando estivesse mais quente. Com as temperaturas mais amenas de início do mês de Abril e com a visita da Fernanda e do Tiago não tínhamos mais desculpas para explorarmos juntos a cidade.

 Levando-se em consideração que apenas um dia não é suficiente para se ver quase nada na cidade reservamos uma diária de hotel pela Internet. Como reservamos muito em cima da hora não conseguimos as promoções que chegamos a ver durante o Inverno como o do Hotel Hilton a 2 quadras da Casa Branca por 89 USD. O jeito encontrado foi ficar em um hotel bem inferior ou em outro mais distante do centro. Acabamos optando pela segunda opção. Ficamos em um Hotel da rede Double Tree  nos arredores de Washington uma vez que além de mais barato,  e estávamos indo de carro.

Saímos no Domingo cedo de casa e 188 Km em cerca de 2 horas estávamos chegando a DC (Distrito de Colúmbia) onde se localiza Washington. Felizmente quase não pegamos transito pelo caminho. O dia estava bonito e ensolarado e a temperatura amena em torno dos 20ºC.  Para chegarmos em Washington seguimos em direção a Baltimore pela I-95S e de lá pegamos a Washington Baltimore Parkway que passa quase ao lado do Aeroporto Internacional Baltimore Washington, de onde pegamos o nosso voo para Buffalo e Niagara Falls.

Chegamos em Washington por volta das 09:30 – 10:00 da manhã, estacionamos nosso carro, em um estacionamento a cerca de 4 quadras da Casa Branca (por 8 USD a diária) e fomos dar a primeira explorada pela cidade.

Nossa primeira parada não podia ser diferente: A tão famosa Casa Branca, residência oficial do presidente dos EUA. Pelo caminho fiquei espantado ao ver o prédio do departamento do tesouro americano que é vizinho a casa branca que a 10 dias estava com as magnólias super floridas agora estavam totalmente verdinhas.

Antes

Depois

Era como se em questão de 10 dias tivéssemos trocado de estação. Assim como no restante da cidade toda aquela profusão de flores se transformou em verde. Mas convenhamos 10 dias é muito pouco tempo para uma transformação assim tão marcante. É Início da primavera mostrando todo seu poder.

Infelizmente por uma questão de minutos não podemos ir até a frente da Casa Branca: Pelo visto o Obama resolveu curtir um pouco do jardim da frente da casa e ai o acesso dos relis mortais foi proibido.

O jeito então foi tentar voltar no dia seguinte, passamos por uma praça atrás do departamento do tesouro com canteiros com tulipas vermelhas a coisa mais linda.

O vermelho de suas pétalas é tão intenso com a luz do Sol que a máquina fotográfica parece não conseguir captar direito a imagem.

Contornando o President’s Park, chegamos aos fundos da Casa Branca, em que o acesso dos turistas aos portões ainda estava permitido. Para quem assistiu ao filme Independence Day essa é a fachada da Casa Branca que aparece sendo destruída no filme.

Dali das grades era possível ver a famosa Horta da Michelle, como os americanos carinhosamente chamam a horta da primeira Dama Michelle Obama. Onde alunos de escolas primárias de Washington juntamente com a família Obama plantam e colhem vegetais, ervas e legumes.

A iniciativa faz parte da pauta de Michelle Obama na promoção de uma alimentação mais saudável para as famílias americanas,algo necessário neste país de Fast Foods. Onde até mesmo o presidente Barack Obama é colocado para por a mão na massa ou melhor na terra. Mas como ainda era inicio da primavera a horta não parecia lá essas coisas. Talvez se tivessem instalado uma estufa estaria melhor.

Seguimos então em direção ao Lincoln Memorial, pelo caminho passamos em frente a sede da O.E.A. (Organização dos Estados Americanos) um dos organismos multilaterais regionais mais antigos do mundo. Fundada dois anos após a criação da ONU. Com 21 países signatários, entre eles o Brasil. Onde os países-membros se comprometem a defender os interesses do continente americano, buscando soluções pacíficas para o desenvolvimento econômico, social e cultural do hemisfério.

Porém fortemente influenciada pelos EUA, a OEA acabou suspendendo Cuba da OEA em 31 de Janeiro de 1962, após o governo  de Havana declarar o caráter socialista da Revolução Cubana e se aliar à URSS. A decisão foi adotada na 8ª Assembleia em Punta del Este no Uruguai.

Porém ano passado a exclusão a Cuba foi revogada. No entanto em função do Golpe de Estado em Honduras em que tirou Manuel Zelaya do poder, está nação está temporariamente suspensa da Organização. Mas tudo bem até hoje não vi nem a ONU nem a OEA serem capaz de resolver qualquer questão Internacional séria. Elas ajudam mas não resolvem o problema. Agora parece que o EUA querem a reinclusão de Honduras mas o Brasil e as outras nações da América do Sul exceto Peru e Colômbia são contra.

Um negócio é fato, Obama deve se arrepender de ter chamado o Lula de o Cara, agora o Brasil ou melhor o Lula acha que tem moral para bater de frente com os EUA. Não que a política externa dos EUA seja perfeita e que não se deve discordar de suas decisões, mas me pergunto o que o Brasil tem a ganhar se colocando no lado do Irã ou de um presidente de um país quase irrelevante como Honduras?

Mas voltando ao passeio, o que estava bonito ali no prédio da OEA eram algumas cerejeiras ornamentais floridas, que aparentemente tem um ciclo fenológico mais tardio que suas primas pelo Tidal Basin. Estas já estavam totalmente sem flores e bem verdinhas.

Seguindo em direção ao Lincoln Memorial passamos pelo lago do Constituiton Garden, antes de chegarmos ao imponente Monumento Nacional da Segunda Guerra Mundial, entre o Obelisco George Washinton e o espelho d’agua em frente ao Lincoln Memorial.

Este memorial foi construído em homenagem a todos os americanos que serviram nas forças armadas durante a Segunda Guerra Mundial. Foi aberto ao público em 29 de Abril de 2004, dois dias antes do Memorial Day daquele ano. Atualmente o memorial é considerado um Parque Nacional e é administrado pelo National Park Service.

Quando estive lá a primeira vez tinha mesmo reparado como aquele memorial parecia extremamente bem conservado parecendo quase novo, mas como tem apenas 6 anos essa constatação está explicada. O Projeto selecionado em 1997 dentre outros 600 projetos concorrentes, consiste em 56 pilares com uns 5 metros de altura, dispostos em semicírculo ao redor de uma enorme fonte d’agua.

Em cada um dos pilares está inscrito o nome de um dos 48 estados americanos de 1945, bem como o Distrito de Colúmbia, o Alasca e o Havaí, a Commonwealth das Filipinas, Porto Rico, Guam, Samoa Americana, e as Ilhas Virgens Americanas.

No arco norte existe uma espécie de gazebo com uma enorme coroa de bronze segurada por águias americanas onde em sua fachada esta inscrito a palavra “Atlantic”. No arco Sul a mesma coisa mas com a palavra “Pacific”. Em homenagem aos dois Oceanos que banham os EUA.

O Monumento recebe anualmente cerca de 4,4 milhões de turistas, isso é quase 85% do numero de turistas Internacionais que o Brasil recebe anualmente segundo dados de 2008. Por essas e outras é quase impossível tirar uma foto realmente legal do local. Que ainda recebeu críticas dizendo que o monumento tem fortes características da arquitetura nazista e de fato se analisarmos, não é que tem mesmo.

Seguimos então finalmente em direção ao Lincoln Memorial, através do West Potomac Park.  Construído em homenagem ao ex-presidente Abraham Lincoln. O monumento foi concluído em 1922 e arquitetado por Henry Bacon, o escultor da famosa escultura de Lincoln foi Daniel Chester French e o pintor dos murais internos foi Jules Guerin.

Abraham Lincoln foi o 16° Presidente dos Estados Unidos de Março de 1861 até seu assassinato em Abril de 1865 no Teatro Ford em Wahington mesmo. Ele liderou o país de forma bem sucedida durante a maior crise interna de sua história, a Guerra de Secessão, preservando a união e abolindo a escravidão.

O Monumento Lincoln está presente no cotidiano dos americanos por estar retratado no verso da nota de 5 Dólares bom como em uma das faces da moeda de 1 centavo. Além disso foi neste memorial que Martin Luther King (1929-1968), líder do movimento pelos direitos civis dos EUA, fez um dos mais importantes discursos: “I Have a Dream” (Eu Tenho um Sonho), em 1963.

Antes de irmos almoçar ainda passamos pelos monumentos em homenagem aos Mortos das Guerras da Coréia e do Vietnã. Este último edificado em 1982 e é constituído por três partes distintas:

- Three Soldiers statue – Escultura criada por Frederick Hart, representando três soldados: um branco, um negro e um hispânico.

- Vietnam Women’s Memorial – monumento às mulheres falecidas na guerra

- Vietnam Veterans Memorial Wall – muro-memorial aos veteranos da guerra.

O Muro do Memorial aos Veteranos do Vietnã estende-se por cerca de 20 metros de comprimento de mármore negro, no qual estão inscritos os nomes de todos os soldados mortos naquela guerra. Ali também estão disponíveis para consulta local, listas por sobrenome e local de origem de todos os soldados. Um deles com sobrenome igual ao meu, seria um parente distante?

Digamos que nunca pensei na vida que iria conhecer o Vietnã antes que os EUA, visitar os túneis de Cu Chi nos arredores de Ho Chi Mihn City antiga Saigon e ver a história pelo outro lado foi digamos curioso. Mas enfim em uma guerra nunca ninguém tem razão. A grande diferença aqui é que o nome e a memória dos soldados mortos esta conservada. Será que alguém sabe o nome dos vietnamitas que os americanos mataram lá no Vietnã?

Já o memorial da guerra da Coreia foi construído 4 anos mais tarde conta com 19 estátuas de metal representando soldados em tamanho real das diferentes forças armadas. Bem como um espelho d’agua em granito preto em homenagem aos desaparecidos que conta com a frase em prateado “Freedom Is Not Free””(Liberdade não é de Graça).

Depois do Almoço seguimos em direção ao National Mall, mas antes ainda passamos pela Lafayette Square, que faz parte do President’s Park de onde conseguimos ver a fachada principal da Casa Branca. Apesar de certa distância, dava para ver que a porta da casa branca estava aberta.

Chegando ao National Mall um amplo espaço a céu aberto compreendido entre o Capitólio e o Monumento Obelisco de Washington, seguimos em direção ao capitólio.

O National Mall possui o formato de uma longa praça constituída de jardins, chafarizes, árvores e monumentos. No entanto pelo o que entendi o termo comumente inclui algumas áreas pertencentes ao West Potomac Park e muitas vezes é utilizado para referir a toda a área entre Lincoln Memoria e o Capitólio. Como se fosse o eixo central do plano piloto de Brasília. Com vários ministérios e órgãos do governo em seu entorno.

A idéia para a construção do National Mall foi originalmente concebida por Peter (Pierre) Charles L’Enfant, em seus planos urbanísticos para a cidade de Washington, DC em 1791. No entanto, apenas no início do século 20, com o plano da Comissão McMillan, foi que o plano virou realidade.

O National Mall tem em seu entorno uma enorme variedade de museus e outras instituições do governo americano. Como ficamos apenas 2 dias na cidade, o jeito foi conhecer apenas dois destes museus. (Que voce encontra nos Posts relacionados ao final deste Post)

Entre eles na extensa lista de atrações turísticas que o National Mall tem para oferecer, tenho que chamar atenção para o fato de todos os museus e atrações turísticas ali são gratuitas.

Boa parte deles é administrada pela Smithsonian Instituiton uma instituição educacional e de pesquisa associada a um complexo de museus, fundada por James Smithson e administrada pelo governo dos Estados Unidos. Com grande parte de seus prédios localizados no National Mall em Washington, DC.  Compreendendo 19 museus e sete centros de pesquisa com mais de 142 milhões de itens em suas coleções.

Entre as atrações imperdiveis que estão ali localizadas podemos destacar diversos Monumentos, museus, praças, jardins etc.. Mas enfim resolvi listar alguns deles:

Monumento Obelisco de Washington

O famoso obelisco de Washington foi construído entre 1848 a 1885 como um memorial à George Washington, primeiro presidente dos EUA. Possui 169,7 metros de altura e é até hoje a estrutura mais alta da cidade. Quando inaugurada ultrapassou a catedral de Colônia, tornando-se a mais alta estrutura construída pelo homem, até 1889, quando a Torre Eiffel foi inaugurada.

Museu Nacional de História Americana (The National Museum of American History)

 É um dos museus da Smithsonian Instituition que abriu as portas pela primeira vez ao público em 1964 e que recentemente entre 2006-2008 passou por uma grande reforma. Ele recolhe, preserva e exibe objetos relevantes na história dos Estados Unidos nas áreas de sociologia, história, política, cultura, científica e militar.

Museu Nacional de História Natural (National Museum of Natural History)

É um dos mais antigos museus de Washington datado de 1910 é hoje o segundo mais popular de todos os museus Smithsonian e é também o local de trabalho de cerca de 185 profissionais especialistas em história natural – o maior grupo de cientistas dedicados ao estudo da história natural e cultural do mundo.

Sua coleção ultrapassa mais de 500 mil de espécimes de plantas, animais, fósseis, minerais, rochas, meteoritos e objetos antropológicos. Eu não preciso nem falar que obviamente visitamos esse museu.  (Post sobre ele aqui)

Galeria Nacional de Arte (National Gallery of Art)

Criada em 1937, contém um vasto acervo de pinturas, desenhos, gravuras, fotografias, esculturas, medalhas, e vestígios de artes decorativas desde o desenvolvimento da arte ocidental na Idade Média até os dias de hoje, incluindo a única pintura de Leonardo da Vinci nas Américas.

A Galeria é composta por 2 edifícios e o Jardim das Esculturas. O Edifício Ocidental (West) em estilo neoclássico concebido por John Russell Pope, que está ligado por uma passagem subterrânea ao edifício Oriental (East) projetado por IM Pei.

Entre eles está o Jardim das Esculturas com 6,1 hectares. Este museu exibe diferentes Exposições Temporárias Especiais. É o único museu que não pertence a Smithsonian Institution.

 

 Museu Nacional Aeroespacial (National Air and Space Museum)

É sem dúvida o mais popular dos museus Smithsonian, e sem sombra de dúvidas algo que você apenas conseguirá ver em Washington e em nenhum outro lugar no mundo. Ele detém a maior coleção de aeronaves históricas e espaciais no mundo.

E é também um centro de pesquisa em história e ciência da aviação e espacial, bem como da astronomia, geologia e geofísica. Quase todos os objetos e aeronaves em exposição são originais ou cópias identicas dos originais. Realmente algo indescritível. (Post sobre o Museu aqui)

Jardim Botânico dos Estados Unidos (United States Botanic Garden)

Como o nome já diz trata-se de um jardim botânico na Colina do Capitólio no National Mall, ele é mantido pelo Congresso dos Estados Unidos e permanece aberto ao público todos os dias do ano, incluindo domingos e feriados sendo o mais antigo jardim botânico dos Estados Unidos ainda em funcionamento. Infelizmente não cheguei a visitar desta vez.

Museu Nacional do Índio Americano (National Museum of the American Indian)

É um museu dedicado à vida, línguas, literatura, história e artes dos povos indígenas do Hemisfério Ocidental. Foi criado em 1989 através de uma lei do Congresso. Aberto ao público em 2004 foi o primeiro museu nacional do país dedicado exclusivamente aos índios nativos americanos.

Museu Hirshhorn e Esculturas de Jardim (Hirshhorn Museum and Sculpture Garden)

Apesar do nome estranho da tradução literal do alemão Hirschhorn (Chifre de Veado) É um museu de arte moderna e contemporânea com obras principalmente no pós-II Guerra Mundial. Entre notáveis artistas na sua coleção incluem: Pablo Picasso, Henri Matisse, Francis Bacon, entre outros. Fora do museu existe um jardim de esculturas, com obras de artistas como Auguste Rodin, Jeff Koons entre outros.

O Castelo do Instituto Smithsonian

O edifício construído em 1847 em arenito vermelho Seneca em estilo normando faux (uma combinação do do românico tardio do século 12 com motivos góticos precoces) é apelidado de O Castelo. Virou Marco Histórico Nacional em 1965, e hoje abriga os serviços administrativos do Smithsonian Instituiton.

Sendo o principal centro de visitantes da instituição, com exposições interativas e mapas. Computadores respondem eletronicamente às perguntas mais comuns. Numa cripta na entrada norte do castelo em frente ao National Mall está do túmulo de James Smithson, fundador da Smithsonian Instituiton.

Galeria Arthur M. Sackler (Sackler Gallery

É uma galeria de arte asiática subterrânea no National Mall, que se encontra justamente  atrás do castelo da Smithsonian Instituiton. . A entrada principal ao Sackler é através dos jardins do castelo Smithsonian. Recebe o nome do médico e pesquisador Arthur M. Sackler que doou cerca de 1.000 objetos de arte asiática ao Smithsonian Instituiton, bem como USD 4 milhões para a construção da galeria. Os destaques da coleção incluem bronzes chineses, jades, pinturas chinesas e artigos em laca. Bem como peças de cerâmica e metal do Oriente Médio, e esculturas do Sul e do Sudeste Asiático.

Essas são apenas algumas das atrações que se pode visitar no National Mall, que também é utilizado pelos moradores locais como um local para lazer e esportes.

Finalmente chegamos até o Capitólio, o prédio que serve como centro legislativo do governo dos Estados Unidos. O Capitólio é o local de reunião do Congresso dos EUA, formado pelo Senado (câmara alta) e pela Câmara dos Representantes (câmara baixa). O Capitólio fica localizado no Capitol Hill e é um dos extremos do National Mall.

O edifício se destaca por sua cúpula central e por suas duas alas, cada qual para uma das câmaras do Congresso: na ala norte situa-se o Senado, enquanto na ala sul situa-se a Câmara dos Representantes. Acima destas câmaras encontram-se galerias a partir das quais os visitantes podem assistir as sessões.

Como estávamos cansadíssimos nem chegamos a tentar visitar o local, apenas aproveitamos para tirar algumas fotos antes de seguirmos em direção ao estacionamento, onde havíamos deixado nosso carro.

Pelo caminho ainda passamos pelo Arquivo Nacional (The National Archives Building). Gostaria de ter visitado isso com a Marina em minha primeira vez em Washington, mas dado que estava tarde não tivemos tempo suficiente para visitar. Mas dentro deste imponente prédio estão os originais dos três principais documentos formativos dos Estados Unidos e seu governo.

São eles a Declaração de Independência, a Constituição e o Bill of Rights. Abriga ainda um exemplar da Carta Magna 1297 de Edward I. Apesar da chatice para entrar, como se estivesse indo viajar de avião afinal de contas são os documentos históricos mais valiosos dos EUA.

Estes são apresentados ao público na sala principal do Arquivo Nacional, que é chamada de a Rotunda das Cartas da Liberdade. The National Archives Building também abriga outros importantes documentos históricos americanos, como a compra da Louisiana e da Proclamação da Emancipação, bem como coleções de fotografia históricas.

Uma vez no interior da Rotunda das cartas da liberdade, depois de todo esquema de segurança na entrada, os visitantes estão autorizados a explorar os documento como quiserem.

Há mais de 30 anos, o Arquivo Nacional proíbe fotografia com flash, mas o advento das câmeras digitais com flashes automáticos fizeram as regras cada vez mais difícil de aplicar. Como resultado, fotografia e filmagem pelo público geral nas áreas de exposições foi totalmente proibida a partir de 25 de Fevereiro deste ano. O jeito foi comprar um postal na lojinha para ter uma imagem do local. (Esse lugar também merece um Post).

 
http://www.archives.gov

Bem como deu para sentir Washington tem muita coisa para se ver, infelizmente com tempo um pouco escasso sempre fica um pouco complicado, mas ainda sim podemos aproveitar bastante.

No dia seguinte a cidade estava muito mais agitada que o normal, depois acabamos descobrindo o porque: A cúpula de chefes de estado sobre segurança nuclear estava  começando, com o tema terrorismo nuclear e como evitar que materiais nucleares caiam nas mãos de terroristas. Ao todo estavam na cidade mais de 40 chefes de estado entre eles até nosso ilustríssimo presidente.

Começamos o dia tomando um café na cafeteria do Museu de Espionagem, o Café era horrivel e além de tudo caro, era melhor ter ido num Starbucks mesmo.

Por toda cidade, principalmente na região da Casa Branca e do National Mall víamos carros das delegações diplomáticas, num dos momentos tivemos que parar para a delegação com o primeiro ministro da Índia passar.

Pela manhã aproveitamos para dar uma passada pela frente da Casa Branca, que desta vez estava não estava interditada. Bem a casa Branca dispensa maiores comentários ela é a residência oficial e principal local de trabalho do Presidente dos Estados Unidos, sendo, ao mesmo tempo, a sede oficial do poder executivo. Foi construída entre 1792 e 1800, em estilo georgiano e tem sido a residência executiva de todos os presidentes americanos desde o mandato de John Adams.

Os Jardins com Tulipas vermelhas estavam lindissimos!!

Vale a pena lembrar que por motivos de segurança não é permitido o uso de tripés na calçada da Casa Branca, mas na rua pode. Mas enfim, o aparato de segurança é enorme, agentes do Serviço Secreto no telhado e tudo mais, mas mesmo assim em recepções oficiais alguns penetras conseguem entrar. É possível se visitar algumas alas da Casa Branca mas é necessário se fazer reserva com certa antecedencia no caso de estrangeiros através de suas embaixadas em washington e a fila é de alguns meses.

Mas para pessoas VIP’s o Obama até mandou abrir os portões para gente!! Olha eu ali na escrivaninha do Presidente dos EUA.

Brincadeira a parte numa loja de souvenirs ali perto da casa branca. Seguimos em direçao ao National Mall para conhecer melhor o Museu Nacional de História Natural, caminhamos pelo National Mall e outras atrações da cidade. Mas o ideal mesmo era ter pelo menos mais 2 dias para visitarmos tudo o que ainda ficou faltando. Mas não irão faltar oportunidades.

Apesar de sempre me considerar até um pouco anti – americano, pelo fato desse país fazer sua política externa déspota, beligerante e irracível um instrumento de influência e dominação sobre outros países. Porém aos poucos este sentimento anti – americano que eu tinha esta se abrandando e aos poucos conhecendo melhor o estilo de vida por aqui simpatizo um pouco mais com esse país.

Mas deixando de lado as questões políticas e passageiras conhecer Washington foi uma super experiência. Mas obviamente em talvez nenhum outro lugar desse país é possível se notar tão marcadamente o patriotismo do Americano como em Washington.

É um fato bastante interessante a relação entre esses valores patrióticos desse país e o fato de como o povo “vê” sua Capital. O patriotismo do norte-americano faz com que seja parte da cultura nacional ir visitar a capital do país pelo menos uma vez na vida. Não é a toa que só pelo National Mall passam cerca de 45 milhões de pessoas todos os anos.

Obviamente muitas pessoas acabam visitando a capital mais de uma vez, o interessante nisso tudo é o respeito deles às suas instituições, à Presidência, o que representa a Capital do país para a nação. A enorme quantidade de monumentos e memoriais de guerra.

Algo marcante e muito diferente do que nós brasileiros, que compramos nossa independência, eles não, tiveram que lutar por ela. Um fato curioso é que todoamericano desde a Flórida até o Alaska, é “obrigado” a visitar as instituições da capital ao menos uma vez. E quanto a nós Brasileiros, Quantas vezes nós fomos a Brasília? Eu posso me considerar com sorte pois no tempo que jogava volei fui participar de um campeonato nacional lá. Caso contrário não teria tido a chance de conhecer.

Além disso infelizmente olhamos nossa capital como um verdadeiro antro de corrupção e safadeza onde políticos inescrupulosos mamam nas tetas gordas do governo, não importa de que lado seja o governo sempre existe corrupção. Não que nos EUA não exista corrupção mas existe uma enorme diferença entre como nós enxergamos nossas instituições e como os norte-americanos o fazem.

Aqui eles criticam os políticos, mas preservam as instituições democráticas como nenhum outro povo no mundo. Lembra do Caso do Bill Clinton com a estagiária? A bandeira nacional, a presidência, as instituições democráticas, estas todas estão acima de tudo e todos, independentemente de quem quer que ocupe a Presidência da República, o Senado e o Congresso Nacional.

Mas enfim cada caso é um caso. Eu continuo não concordando com vários pontos da política norte americana, principalmente no que se refere a política externa e as guerras. Como diz Lee Kuan Yew, Ministro Mentor da República de Cingapura. “Não existe democracia sem desenvolvimento económico e social. O que os EUA fazem no Iraque e no Afeganistão nunca irá funcionar, primeiro você constroi uma sociedade cria condições económicas e sociais para ai criar as instituições democráticas. Pois não existe democracia pela sem o pai de família ter no que colocar na mesa de seus filhos.” Fazendo uma alusão a política externa dos EUA em querer democratizar outras nações sem que elas estejam de fato preparadas social-economicamente para isso.

Bem mas voltando ao nosso passeio por Washington. Mesmo quem nunca foi a Washington, DC a cidade parece um tanto familiar. De tanto aparecer no cinema, jornais, revistas e noticiário das TVs, não há como não lembrarmos da Casa Branca, o Capitólio, o Obelisco, o Pentágono entre outros pontos turísticos da “ cidade-monumento”. A cidade já foi tão filmada e aparece com tanta frequência nos meios de comunicação que acaba ficando registrada na nossa cabeça.

Posts Relacionados:

Florada das Cerejeiras de Washington

 Museu Aeroespacial Smithsonian em Washington

Museu de História Natural, Washington DC

Túneis de Cu Chi e a Guerra do Vietnam

Índice com todos os Posts do MauOscar

Clique na Logo =>

Siga o MauOscar.com também no:

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias América do Norte, Estados Unidos, Washington DC

Autor:MauOscar BlogdeViagens

Blog de Viagens de dois expatriados brasileiros que adoram viajar, fotografar e compartilhar experiências pelo mundo Já moramos no Brasil, Alemanha, Cingapura, Estados Unidos e agora estamos morando em Auckland na Nova Zelândia

24 Comentários em “Conheça Washington, DC”

  1. carlos eduardo nascimento
    09/06/2010 às 12:01 #

    incrivel como esse povo cultua a guerra. O filme “O senhor da guerra” apresenta com detalhes porque tanto interesse dessa nação em estimular guerra e invasões. A industria do armamento movimenta essa nação.

  2. 09/06/2010 às 14:23 #

    Oi Oscar,
    Estou organizando uma viagem para os USA e teu post veio em boa hora.
    Vc saberia me dizer se vale a pena toda aquela amolaçao para visitar a Casa Branca por dentro?
    Eu nao entendi direito qual è o esquema do lugar: se è um lugar bonito que vale a visita pela arquitetura ou decoraçao, ou se è simplesmente um “lugar de culto”, onde apenas aqueles que acreditam vao ver algo de especial.
    Bjs

    • Mauoscar em Dela Where???
      09/06/2010 às 19:55 #

      Luisa

      Então eu acho realmente muito empenho visitar a casa branca, acho que o que vemos de fora ja esta de bom tamanho e Washington tem tantas outras coisas legais para fazer que eu acho so se voce tiver muita vontade de conhecer que isso valeria a pena. Ate porque para conseguir a visita voce tem que submeter o pedido com ate 6 meses de antecedencia… No site da Casa Branca tem mais informacoes a respeito http://www.whitehouse.gov/about/tours-and-events
      Mas se eu fosse vc preferiria me concentrar nos museus do National Mall. E se quando vc vier para ca me avise para a gente tentar se encontrar. se precisar de qquer coisa so entrar em contato
      Bjos

  3. 10/06/2010 às 11:40 #

    Brigada Oscar!
    Eu tava meio tentada a passar por toda a burocracia que o site que vc mencionou exige… Mas quando comecei a estudar mais a cidade, me pareceu muito empenho pra pouco passeio.
    Vc me respondeu exatamente o que eu gostaria de ler! :) Valeu mesmo!
    Bjs

  4. José Henrique
    09/12/2011 às 05:15 #

    Bom dia Oscar! De novo, te encomodando, hehe…
    Passarei dois dias na Capital em maio de 2012 e gostaria de saber: tudo o que você postou é possível de se conhecer em dois dias?
    Se não, o que, na sua opinião, seria imperdível?
    e, última pergunta, hehe, as cerejeiras ainda estão bonitas em maio?

    Obrigado e um ótimo fds!

    • MauOscar
      09/12/2011 às 11:34 #

      José Henrique

      Em dois dias completos na cidade você certamente consegue conhecer os principais pontos de interesse turístico da cidade.. Embora não dê para conhecer todos os museus, acho que você consegue visitar pelo menos dosi deles no National Mall.
      Imperdível em DC na minha opinião é o National Mall que incluem os museus Smithsonian, o Capitólio, o Obelisco, A Casa Branca, Monumentos à Jefferson, Lincoln e as guerras. Tendo mais tempo vale também conhecer Georgetown e a cena gastronômica / notuna da região do Du Pont Circle..

      Infelizmente em Maio as cerejeiras estarão totalmente sem flores.. A Florada das mesmas dura no máximo 10 dias e acontece entre a última semana de Março e primeira semana de abril.. Em Maio você ainda irá encontrar Tulipas (Recomendo então dar uma passadinha no National Botanic Garden entre o Capitólio e o Museu do Índio Americano no National Mall..

  5. José Henrique
    09/12/2011 às 06:21 #

    Outra coisa que esqueci de perguntar… em qual sites eu posso ficar sabendo de promoções de hotéis, tipo aquela que vc mencionou de 89 USD no Hilton? Obrigado!

    • MauOscar
      09/12/2011 às 11:38 #

      José Henrique

      Existem uma série de consolidadores de busca de hoteis que você pode pesquisar para encontrar hotéis aqui nso EUA.. Entre eles o Travelzoo, Booking.com, Hoteis.com, Priceline, Hotelclub.com entre vários outros.. Nós usamos basicamente os dois últimos..
      As diárias no inverno em Washington e nos finais de semana são mais baratas, mas com antecedência é possivel encontrar boas tarifas..

      Abraço

  6. José Henrique
    09/12/2011 às 13:44 #

    Muito obrigado, um ótimo final de semana!

    • MauOscar
      12/12/2011 às 21:22 #

      José Henrique

      Obrigado e igualmente.
      Abraço

  7. 11/03/2012 às 15:18 #

    Oi Oscar! Muito bom o seu blog. Estarei em Nova York em julho, com esposo e 2 filhos de 17 e 19 anos, e estamos com vontade de fazer um bate-volta pra Washington. Pensamos em locar uma carro para fazer isso. Veio a ideia de fazer isso em um domingo pra facilitar conseguir vaga pra estacionar o carro. Voce relatou que chegou em um domingo. Acha que é mais fácil vaga em um domingo? Tambem pensamos em pegar uma excursao de um dia, mas, sem dúvida, é bem mais economico se formos de carro. Será que dá pra fazer? Que é que vc acha?

    • MauOscar
      24/03/2012 às 01:32 #

      Maria Guiomar

      Em família alugar o carro é certamente o melhor negócio. Porém acho que um bate e volta de carro até DC é complicado sem pernoitar pelo menos 1 noite lá.. Se não tiver transito na estrada ir e voltar significa ficar de 8 a 9 horas na estrada.. Se não couber na programaçao de vcs, acho que o mais sensato a fazer é ficar por NY mesmo.. Afinal de contas NY é o tipo de cidade que atividades/museus e atraçoes é o que não falta..
      Bem nos finais de semana é relativamente fácil encontrar lugar para estacionar.. A não ser perto dos museus que geralmente lota cedinho.. (Vai muito da sorte e da epoca que se visita a cidade). A Vantagem de ir no final de semana é que quase todos os lugares para estacionar na rua são gratuitos..

      Desculpe a demora em responder.. estava viajando nas ultimas 2 semanas..

      Abraço

  8. Márcia Leite
    17/04/2012 às 10:22 #

    Oscar, adorei o blog! Muito bom, com dicas e fotos maravilhosas.
    Ainda bem que descobri o seu blog alguns dias antes de viajar. Vou fazer um tour entre NY, Washington e Yosemite Park. Encontrei muitas dicas legais por aqui!
    Parabéns pelo trabalho!
    Um abraço, Márcia

    • MauOscar
      25/04/2012 às 08:46 #

      Marcia

      Muito obrigado pela visita e pelas palavras de carinho.. São justamente esse tipo de feedback que fazem com que me mantenha no propósito de dividir um pouco as nossas experiências pelo mundo..

      Volte sempre :D

  9. Milton Lucio
    08/08/2012 às 22:26 #

    Ola Oscar, tudo bem?
    Antes de mais nada, parabens pelo excelente blog,esta sendo uma farta fonte de infomacoes para nossas proximas ferias em setembro/12, iremos fazer o trajeto NYC-Philadelphia-Hershey-Washington-Baltimore-Wilmington-Jackson-JFK de carro (minivan com 6 pessoas).

    Justamente por causa dele, o carro, e como vc postou “em um estacionamento a cerca de 4 quadras da Casa Branca (por 8 USD a diária)” pergunto a vcs… Onde é este estacionamento? Vc se lembra do endereço, ou da rua?

    Grande abraço e obrigado !

    Milton

    • MauOscar
      08/08/2012 às 22:40 #

      Milton

      Sinceramente não lembro mais onde estacionei nesta visita.. Minha sugestão é estacionar o carro logo cedo pela manhã num único local e fazer tudo a pé ou com transporte público.. Estacionando cedo você pega aquilo que eles costumam chamar de Early Birds.. Nada mais que tarifas promocionais para quem chega cedo..
      Agora se visitar DC no domingo ou feriados voce pode estacionar na rua sem o pagamento do parquimetro em praticamente toda a cidade..
      Antes de estacionar o carro durante semana de uma circulada na região para “pesquisar” o preço cobrado na região.. Os preços podem variar bastante de um lugar para o outro..

      Todos os destinos que vocês pretendem visitar estão cobertos com pelo menos um post aqui no Blog.. Tendo outras dúvidas é so escrever no post pertinente que tento ajudar

      Abraço

  10. claudio
    01/09/2012 às 10:25 #

    parabéns pelo site, me ajudou muito, vou com a família em novembro passar 3 dias em DC! obrigado

    • MauOscar
      08/09/2012 às 23:20 #

      Cláudio

      Legal.. Novembro é ainda uma época bem legal de se visitar DC
      Recomendo também você consultar o site do Aprendiz de Viajante cuja autora reside na cidade e tem um blog repleto de dicas bacanas de passeios pela cidade

      Abraço

  11. Anne
    04/09/2012 às 10:26 #

    Oi Oscar,
    Amei o seu post! Valeu pelas dicas!
    Queria te fazer algumas perguntas:
    Estou indo prai em out e ficarei em DC por dois dias. Dá pra conhecer muita coisa?
    O Museu de história natural de DC É imperdível? É pq passarei por outros nos EUA.
    Quanto a noite em DC, vc tem dicas boas?

    Muito obrigada!

    • MauOscar
      08/09/2012 às 23:38 #

      Anne

      Bem digamos que DC merece de 3-4 dias, mas as vezes isso não é possível não é verdade?! Mas em dois dias certamente você conseguirá ver bastante coisa e vai acabar ficando com um gostinho de quero mais..
      Quanto ao Museu de História Natural, eu acho ele incrível e uma passadinha que seja de 15 minutos só para ver alguma ou outra exposição vale a pena.. O que eu mais gosto do museu de história natural de Washington é que ele é bastante interativo e tem um display moderno de seu incrível acervo.. Recomendo em especial a ala de Mineralogia, Oceanos e Mamiferos..
      Quanto a dicas para a noite, duas regiões bem interessantes são Georgetown e Dupont Circle

      Abraço

  12. Flavio
    16/10/2012 às 09:32 #

    Ola Oscar, muito bom seu blog tanto pelas informações quanto pelas ‘reflexões ‘ que vc coloca. Ontem fiz uma conexão de 11h em washington (Dulles) pra los angeles e de shutle consegui visitar, grande parte do Mall. Mas foi fundamental seu blog para um ideal aproveitamento. Abraços. Flavio

    • MauOscar
      16/10/2012 às 15:48 #

      Flávio

      Que legal… Obrigado pelo feedback.. Washington é uma cidade muito legal e mesmo com pouco tempo (stopover) vale a pena dar um pulo e conferir alguns monumentos / Museus do National Mall

      Abraço

Trackbacks/Pingbacks

  1. Cherry Blossom em Washington DC (FotoBlog) « MauOscar - 30/03/2011

    [...]  Conheça Washington, DC [...]

  2. Segway Tour, uma maneira rápida e divertida de explorar Washington DC | MauOscar Blog de Viagens - 17/01/2012

    [...] e opulentes dos EUA. Além de concentrar a sede do executivo, legislativo e judiciário americano, a capital dos EUA oferece ainda aos seus visitantes inúmeros museus, monumentos e atrações absolutamente [...]

De vida a este blog, deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 7.515 outros seguidores