Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Jardim Botânico de Cingapura 150 anos de muita história

11

No último final de semana resolvemos dar uma caminhada pelo Jardim Botânico de Cingapura, como este é um dos nossos locais favoritos em Cingapura resolvi dedicar este post inteiro a ele. Coincidentemente neste mesmo final de semana também estava acontecendo uma série de concertos ao ar livre no local.

Portao Jardim Botanico

Por sinal, já está no ar a minha entrevista ao Blog Entrevistando Expatriados com várias perguntas sobre a vida na cidade-estado em que coloco algumas de minhas impressões e dicas sobre como é viver em Cingapura. Vale a pena dar uma olhadinha, e deixar um comentário no final. Por sinal este Blog é muito interessante, uma vez que reúne entrevistas com expatriados que relatam suas experiências em terras estrangeiras sejam eles brasileiros no exterior ou mesmo estrangeiros no Brasil.

Libelula

Para começar o Singapore Botanic Gardens, ou Jardim Botânico de Cingapura, é um verdadeiro monumento vivo à horticultura tropical em meio aos trópicos. Isso pode parecer redundante, mas grande parte das instituições horticulturais do mundo estão em países de clima frio. Fundado por Sir Thomas Stamford Raffles, que além de fundador de Cingapura moderna, foi um grande naturalista. Foi ele quem estabeleceu o primeiro Jardim Botânico do sudeste da Ásia para fins  experimentais. Instalando-o sobre o Government Hill (atual Fort Canning Hill) em 1822, pouco após sua chegada, em Cingapura.

Jardim Botanico

Com a instalação deste jardim botânico ele visava introduzir o cultivo de culturas como cacau, noz-moscada e pimenta do reino na região. No entanto, sem um diretor assalariado com dedicação integral e a falta de financiamento suficiente, fizeram o primeiro Jardim Botânico ser fechado em 1829 logo após a morte de Raffles.

Jardim Botanico

O Jardim Botânico em sua localização atual foi fundado 30 anos mais tarde em 1859, ou seja há exatos 150 anos atrás por uma Sociedade Agri-Horticultural.  Planejado como um jardim para fins recreativos e como um parque de plantas ornamentais, era utilizado pela sociedade Agri-Horticultural para mostras florais e de horticultura.

No entanto em 1874, a sociedade faliu e entregou a gestão e a manutenção do local para o governo. A missão científica do Jardim Botânico evoluiu muito quando o então governo colonial assumiu a gestão do lugar. A partir de então Botânicos e Horticultores formados pelo Kew-Gardens da Inglaterra passaram a administrar os jardins.

Mapa do Jardim Botanico de Cingapura

Hoje em dia é possível dizer que a história e a importância do Jardim Botânico de Cingapura é, em muitos aspectos fruto da abnegação de seus administradores. O primeiro diretor do Jardim Botânico de Cingapura Sr. Henry Nicholas Ridley, iniciou seu trabalho em 1888 e trabalhou incansavelmente durante os 23 anos subsequentes, para levar o Jardim Botânico de Cingapura ao século XX, período mais produtivo historicamente.

Henry Ridley

O trabalho de Ridley e do Jardim Botanico de Cingapura foram primordiais para desenvolvimento das plantações de seringais comerciais em todo sudeste da Ásia. Desde então a Borracha talvez seja um dos mais importantes produtos florestais não madeiráveis produzidos pela floresta tropical. Embora as populações indígenas da América do Sul, especialmente na Amazonia Brasileira já utilizavam a borracha durante gerações, ela não era conhecida pelo mundo até 1839, quando a borracha teve sua primeira aplicação prática no mundo industrial.

Hevea brasiliensis

Neste ano de 1839, Charles Goodyear acidentalmente deixou cair uma borracha e enxofre sobre superficie quente, transformando-se em algo como couro, porém ainda permanecendo plástico e elástico. Este processo depois de aprimorado passou a ser chamado  de vulcanização,o qual consiste em transformar a seiva branca colhida da casca da Seringueira (Hevea brasiliensis) em produto essencial para a Era Industrial.

Ridley

Com a invenção do automóvel no final do século 19 a borracha passou a ser utilizada em larga escala. Com 0 aumento da demanda pelo produto, cidades pequenas como Manaus e Belém, logo se transformaram em movimentados centros de comércio da noite para o dia. Manaus, por estar situada na confluência dos Rios Negro e Solimões, tornou-se o coração do opulento comércio da borracha. Dentro de poucos anos Manaus teve o primeiro sistema telefônico do Brasil, 16 quilômetros de bondinho, e uma rede elétrica capaz de abastecer uma cidade de um milhão de habitantes. Lembrando que naquela época tinha uma população de apenas 40.000 habitantes. Neste periodo a sociedade amazonense viveu seu período mais rico da historia, apesar de viver no coração da floresta amazônica, tinham um padrão de vida de como se vivessem na Europa. Uma coisa que me chamou atenção foi o fato de os cidadãos de Manaus serem os maiores consumidores per capita de diamantes do mundo.

Seringueira

A opulência dos barões da borracha só não era ultrapassada por sua brutalidade. As árvores nativas de Hevea Brasiliensis, como em todas as florestas tropicais primárias encontram-se muito dispersas. Um processo de adaptação que levou milhões de anos e que protege a espécie da doença causada pelo fungo (Microcyclus ulei) que se espalha facilmente através das plantações e as dezima facilmente. Desta forma, para fazer lucro, os barões da borracha tinham que obter controle sobre enormes extensões de terra. A maioria contratava seus próprios exércitos privados para defender as suas áreas e, adquirir novas terras, e ainda “capturar” trabalhadores nativos.

Hevea-brasiliensis

Como muitos destes trabalhadores nativos “índios”  nunca haviam tido contato com o homem branco, foram afetados por inúmeras doenças e grande parte deles morreram. Durante os que o Barao Júlio César Arana explorou a região do rio putumayo, na Colômbia a produção aumentou consideravelmente, porém a população nativa da região caiu de mais de 30.000 para menos de 8.000 índios. Um verdadeiro genocídio, comparável à aquele quando os Portugueses chegaram a costa do nosso País. Enquanto ele exportava mais de 4000 toneladas de borracha e ganhando mais de US$ 75 milhões.

Nesta época o interior da Amazônia era uma terra sem lei, coisa que ate hoje muitas vezes continua sendo, e se ainda hoje a questão indígena, fundiária e de conservação na Amazônia estão do jeito que estão é muito graças a este período conhecido como ciclo áureo da borracha.

Porém o Mercado Brasileiro da Borracha foi rapidamente esmagado pelo rápido desenvolvimento dos Seringais mais eficiente aqui no Sudeste Asiático. No entanto, as perspectivas de desenvolvimento de plantações não começaram muito bem. As sementes de Seringueiras são recalcitrantes, isso significa que ela perde rapidamente sua viabilidade se não plantada rapidamente, e geralmente não sobreviviam à  uma longa viagem.  Quando finalmente, em 1876, um plantador Inglês, Henry Wickham, coletou cerca de 70.000 sementes e as enviou para a Inglaterra.

Esta transferência que poderia hoje ser chamada como contrabando de material genético ou mesmo Biopirataria é uma fonte de controvérsia até hoje. Como seria se existisse uma legislação que pproibisse isso naquele tempo? Porém nós Brasileiros, temos que nos lembrar que a economia agrícola Brasileira baseia-se em 5 espécies de plantas exóticas: o Café e orinigario da Etiópia; o Cacau da Colômbia e Equador; a Soja da China e a Cana de Açucar do Sudeste Asiático.

De fato, conforme um capítulo de um livro que eu li sobre o assunto ontem na Biblioteca de Referência do Jardim Botanico daqui sugere que existem indícios  de que a exportação destas 70.000 sementes foi um negócio feito dentro da lei e ativamente “facilitado” pelas autoridades brasileiras em Belém. Das 70.000 sementes enviadas do Brasil à Inglaterra apenas cerca de 2800 germinaram e foram posteriormente enviadas na forma de mudas para Colombo no Sri Lanka.

Destas mudas, cerca de 22 vieram parar em Cingapura. Depois de várias iniciativas frustradas, incluindo um plantio abatido no norte de Bórneo no qual seu proprietário esperava encontrar bolas de borracha penduradas nos ramos a heveicultura deslanchou no sudeste da Ásia. Mas sem dúvida um dos grandes obstáculos para a cultura era o sucesso do Chá (Ceilão) e Café (Malásia), no qual os agricultores de jeito algum queriam trocar suas culturas com modelos de produção  já conhecidos e produtivos por uma espécie desconhecida e sem um modelo economicamente rentável conhecido até então.

Sementes Seringueira

Finalmente, em 1895, Henry Ridley então diretor do Jardim Botânico de Cingapura, convenceu dois cafeicultores à plantar dois hectares com Hevea Brasiliensis. Doze anos depois mais de 300.000 hectares de plantações de borracha cresciam no Ceilão (atual Sri Lanka) e Malásia. Nova inovações silviculturais aumentavam a eficiência e a produção safra após safra, tanto que a produção total na região dobrava a cada dois anos.

Desta forma a Borracha em pouco tempo passou a ser produzida por uma fração do custo da coleta do látex para produção da borracha “selvagem” no Brasil. Logo em 1910, a produção brasileira respondia por apenas em 50% da produção mundial. Em 1914, a quota de participação do Brasil caiu para cerca de 30%; Em 1918 caiu para a casa dos 20% e finalmente em 1940 para apenas 1,3% da produção global.

Atualmente o Brasil produz menos de 1% da Borracha do mundo não conseguindo sequer suprir as necessidades da indústria consumidora instalada no país. O Brasil consome cerca de 250 mil toneladas de borracha natural por ano e produz apenas cerca de 90 mil toneladas. Além disso o elastômero (Borracha) é o segundo item de maior saldo negativo na balança comercial de agronegócio do Brasil.

Borracha a ser exportada

Ridley pode ser considerado o patrono da heveicultura na ásia, graças a sua persistência e persuasão conseguiu transformar a região no maior pólo mundial de produção de Borracha do Mundo, o que lehe rendeu diversos apelidos como “Mad Ridley” e “Rubber Ridley”.

Folhas Seringueira

Durante a década de 1890 e no início dos anos 1900, Ridley concebeu vários métodos silviculturais bem sucedidos tanto de propagação quanto de colheita. Na qual extraia o látex em quantidades comerciais sem prejudicar ou matar as árvores. Embora tivesse sido amplamente ignorado por anos pelos cafeicultores  da península malaia, eles viram em Ridley e seu método comercial de exploração da borracha sua salvação. Principalmente quando seus respectivos cafezais foram devastados por doenças e pragas.

Seringa

Durante este tempo, a procura por mudas e sementes de borracha cresceu vertiginosamente, mas Ridley já havia transformado diversas clareiras na floresta do Jardim Botanico de Cingapura e outros espacos ociosos em áreas de produção de sementes e viveiros. Uma fonte preciosa de abastecimento de sementes e mudas quando a corrida da borracha chegou de fato no sudeste da Ásia.

Com isso o Jardim Botânico de Cingapura multiplicou muito suas receitas e transformou a região no mais importante centro de heveicultura do mundo. Pode se até mesmo dizer que as 22 mudas de Hevea Brasiliensis plantadas no Jardim Botânico daqui foram a base da indústria da borracha para o Sudeste da Ásia. Uma indústria que gerou e ainda gera fortunas.

Mudas Seringueira

No herbário do Jardim Botanico de Cingapura se encontram as exsicatas preparadas pelo próprio Ridley, das mudas e das árvores adultas que vieram do Brasil. Atualmente é possivel se ver árvores filhas daquelas 22 mudas que cujas sementes foram enviadas do Brasil à Inglaterra e posterior chegaram em Cingapura a mais de um século atrás. Tive a oportunidade de ver estas exsicatas do Ridley quando estive visitando o herbário com um pesquisador de sistemática, um dos curadores da colecao cientifica, infelizmente naquela vez não estava com a máquina para tirar uma foto de tais “celebridades” botâncias.

Atualmente, Tailândia e Indonésia são os maiores produtores de borracha natural do mundo, respondendo por 27% e 29% da produção total mundial respectivamente. Seguida pela Malásia onde a cultura encontra-se em estágio de declínio acentuado. Além destes três países, o Vietnã tem merecido atenção especial, dado o seu crescimento em termos de área plantada e produção nos últimos anos. Dados da FAO

Seringal Comercial Malasia

Foi também durante a administração Ridley que a flor nacional de Cingapura, Vanda Miss Joaquim, foi descoberta. Uma senhora de origem Armênia, Agnes Joaquim a qual tinha grande interesse em horticultura conseguiu cruzar duas orquideas diferentes  a Vanda teres da Birmânia com a Vanda hookeriana da Malásia. Maravilhada com a descoberta ela levou a planta para que Ridley desse uma olhada. Ridley estudou a planta e algum tempo depois confirmou-se que se tratava de uma nova orquídea híbrida, previamente desconhecida para a ciência. Desta forma registrou-se o nome botânico do hibrido em homenagem à Agnes.

Vanda

Em 1928, já sob a direção de um novo diretor (1925 – 1949) o Professor Eric Holttum, foram criados alguns laboratórios e passaram a ser conduzidas as primeiras experiências na reprodução e hibridação de orquídeas. Os resultados desses experimentos deram frutos ou melhor novas orquídeas híbridas. Muitas delas que hoje alimentam uma industria de vários milhões de dólares, a indústria de flores (orquídeas) cortadas na qual a Ásia é pólo de excelência. Desde então, notáveis híbridos foram cultivadas nas dependências do Jadim Botânico, especialmente no Laboratório de Micropropagação Vegetal e que acabaram recebendo o reconhecimento em todo o mundo.

Este laboratório já desenvolveu tantos híbridos que até existe um VIP Orchid Garden dentro do National Orchid Garden, no qual quando um chefe de estado ou personalidade visita Cingapura, ele acaba batizando um destes híbridos. Neste jardim entre outras orquídeas voce poderá encontrar a Nelson Mandela, Margaret Tatcher entre outros.

Micropropagacao Cingapura

Atualmente o Jardim Botânico continua focado na hibridação e micropropagação de orquídeas. Realizando trabalhos citológicos e indução artificial de tetraplóides afim de melhorar a textura, o tamanho e a cor das flores.  Ainda desenvolve protocolos para cultura de tecidos visando a produção em massa de plantas selecionadas com características desejadas para a exibição e paisagismo em Cingapura. Mais recentemente inaugurou uma nova linha de pesquisa voltada à conservação, tendo como objetivo propagar conservar e re-introduzir espécies nativas raras e ameaçadas em diversos parques e áreas naturais em Cingapura.

 Bonsai Bananeira

Durante a ocupação japonesa de Cingapura de 1942 a 1945, Hidezo Tanakadate, um professor de Geologia da Universidade Imperial Tohoku assumiu o controle do Jardim Botânico e do Museu Raffles. Durante seu mandato, ele garantiu que não ocorreriam pilhagens ao Jardim Botânico assim como ao Museu Raffles. Ambas as instituições continuaram a funcionar como instituições científicas mesmo durante a guerra. O Jardim Botânico por sua vez foi renomeado para Shonan Botanic Gardens. Mais tarde Kwan Koriba, um professor aposentado de botânica da Universidade Imperial de Tóquio, chegou em Cingapura para ser diretor do Jardim Botânico, um posto que ocupou até o final da guerra. Engraçado que justamente nesta época o Jardim Botânico cria uma área especialmente voltada aos bonsais.

Bonsai

Em meados dos anos 1960, o Jardim Botânico ganha um papel de destaque na Ecologização de Cingapura. Em que toda sua estrutura passa a ser utilizada para satisfazer as necessidades de paisagismo urbano e criação de áreas recreativas na cidade-estado. Fornecimento material propagativo e estudando a introdução de outras plantas (exóticas) visando aumentar a variedade de espécies cultivadas e plantadas nos parques e ruas de Cingapura. É justamente nesta época que Cingapura adota o Slogan de Cidade-Jardim.

Flor

Em 1973, o Jardim Botânico passou a fazer parte do Departamento de Obras Públicas Parques e  Jardins, criando o embrião do que hoje se chama Departamento Nacional de Parques e Recreação, ou National Parks Board.

National Parks Board

Em 1988, outro grande salto ocorreu quando Tan Wee Kiat tornou-se o novo diretor do Jardim Botânico. Comprometido com o seu papel na transformação de Cingapura em uma Cidade-Jardim, ele cria o National Orchid Garden. Uma das melhores atrações turísticas do país (principalmente para os amantes de plantas como eu), além de colocar de vez a instituição na posição de líder internacionalmante reconhecido para Botânica tropical.

Orquideas

Em Junho de 1990, Dr. Tan tornou o Chief Executive Officer do National Parks. Em Julho de 1996, o Ministério do Desenvolvimento Nacional fundiu a Administração do National Parks e o Departamento de Recreação em uma única autoridade para cuidar de toda a Ecologização de Cingapura. O nome dessa autoridade, um conselho de Administração com poderes semelhantes a um Ministério do Meio Ambiente , conhecido como National Parks Board.

National Parks

Neste mesmo ano Chin Ver Chung assumiu o papel de diretor do Jardim Botanico. Além de prosseguir com os compromissos tradicionais na investigação, educação e conservação. Esta nova administração está a conduzindo um programa de longo prazo para proporcionar um melhor conforto nas instalações públicas do Jardim Botanico. Novas atrações, tais como a Ginger Garden, Jardim da Evolução, Coolhouse e o Jardim das Crianças foram incorporados a estrutura do parque, reafirmando o lugar como um importante destino turístico, que atrai mais de 3 milhões de visitantes ao ano.

Auditorio Concertos ao ar livre

Ao todo o Jardim Botânico de Cingapura tem cerca de 63,7 hectares, cerca de metade do tamanho do Royal Botanic Gardens de Kew na Inglaterra o maior do mundo; Ou cerca de um quinto do tamanho do Central Park, em Nova York. É o único jardim botânico do mundo que se abre das 5 da manhã à meia-noite todos os dias do ano, e não cobra entrada, exceto para o National Orchid Garden. O jardim Botanico é cercado pelas ruas Holland e Napier Road ao Sul, Cluny Road sobre o Leste, Tyersall Ave e Cluny Park Road a Oeste e Bukit Timah Road ao Norte. A distância linear entre o Norte e o Sul é de cerca de 2,5 km. O que não é muito. O único problema na verdade é enfrentar o calor de Cingapura para conhecer este lugar maravilhoso.

Coreto Cingapura

A principal atração do Jardins Botânico é sem sombra de dúvidas o Singapore National Orchid Garden. Localizado no meio-oeste do jardim botânico, tem cerca de três hectares e uma coleção de mais de 1.000 espécies e 2.000 híbridos de orquídeas. Mesmo quem odeia o calor vai esquecer o desconforto causado por ele e ficar embevecido com a beleza  e as orquideas do local. Infelizmente esta parte não é gratuita. Mas mesmo assim vale à pena conferir.

Orchid Garden

Outra atração do Singapore Botanic Gardens é um remanescente de floresta tropical quase original, com cerca de seis hectares, que é mais antigo do que o próprio Jardim Botânico. Ela juntamente com a reserva Natural de Bukit Timah estão situados bem dentro dos limites urbanos da cidade-estado de Cingapura. Cingapura é a unica outra cidade ao lado do Rio de Janeiro com a Floresta da Tijuca a possuir uma floresta tropical urbana dentro de seus limites urbanos.

DSC06172

Outra atração muito legal, especialmente para crianças e adolescentes é o Jardim da Evolução, que retrata a evolução das plantas desde os tempos em que a terra era apenas um planeta sem vida. Passando pelo surgimento dos primeiros organismos unicelulares aquáticos, a conquista da terra pelas plantas avasculares como Briófitas (Musgos) e Pteridófitas (Samambaias e Avencas), passando pelas Cicadáceas, Gimnospermas (Pinheiros) até chegar as plantas com flores as angiospermas. Por último passando por um fragmento de floresta tropical remanescente, um dos ecossistemas mais evoluidos e frágeis do planeta. Numa de nossas visistas, quando o Andrew que estava morando em Taipei nos visitou, nessa parte do jardim vimos uma cobra pequena atacar um sapo quase ao lado da trilha. Foi bem interessante, momento discovery channel, mas ao mesmo tempo deu até um pouco de medo.

 Jardim Evolucao Cingapura

Outra atração que merece uma passadinha é o Jardim dos Gengibres (Ginger Garden), localizado junto ao National Orchid Garden, este jardim de cerca de um hectare possui varios exemplares de membros da família Zingiberaceae. O Jardim abriga um restaurante muito bom, bem como uma cachoeira artificial. Este jardim foi inaugurado oficialmente em 2003.

Ginger Garden Cingapura

Outras atrações incluem o Palm Valley com Palmeiras de Coqueiros de vários lugares do mundo. E ainda um jardim de ninféias, tambem conhecida como vitorias regias.

Jardim das Ninfeias em Cingapura

O Jardim Botânico tem três grandes lagos, o Symphony Lake, o Eco-Lake e Lago dos Cisnes. No primeiro deles localizado na região do Palm Valley existe uma espécie de auditório ao ar livre onde nos finais de semana ocorrem concertos ao ar livre. Execuções notáveis que incluem a Orquestra Sinfônica de Cingapura e a Orquestra Chinesa de Cingapura entre outros. Geralmente estes concertos de música acontecem no primeiro final de semana do mês e são na maioria das vezes gratuitos. Recentemente foi inaugurada ao lado do caminho das heliconias na parte sul do Symphony Lake uma estátua do compositor Frédéric Chopin

Chopin

Existem ainda diversas esculturas espalhadas pelo Jardim Botânico, muitas delas são doações de governos ou de pessoas importantes, uma das maiores delas é a escultura dos cisnes de bronze no lago dos cisnes, instalada no local em Maio 2006.

Lago dos Cisnes Cingapura

No Jardim Botânico ainda existem árvores majestosas que hoje fazem parte do patrimônio natural do país e servem como importantes marcos na cidade-estado. Estas árvores de certa forma ajudam a criar um sentimento de identidade com o lugar que vivemos, já que elas levam décadas e em alguns casos centenas de anos para atingir tal porte. À medida que o país se desenvolve, existe um risco muito grande de perder essas árvores de grande porte. Tendo em vista esta preocupação, foi anunciado em 17 agosto de 2001 um plano para protecao às árvores históricas de Cingapura com o objetivo de conservar e de educar a comunidade sobre a importância de proteger estas árvores.

Heritage Tree

Em apoio a esta iniciativa o HSBC criou um fundo com uma doação inicial de US$ 125.000. O fundo vem sendo usado para implementar programas de conservação do patrimônio arbóreo Cingapura e ainda ajuda a promoção a valorização do patrimônio natural. Algumas destas iniciativas incluem instalação para-raios, coisa que a primeira vista parece estranho, mas só mesmo morando aqui para entender o que é uma tempestade tropical de verdade. E são justamente estas grandes arvores às mais vulneraveis a danos por descargas atmosféricas.

Heritage Tree Singapore

Ao todo  dentro do Jardim Botanico foram selecionadas 11 árvores em Agosto de 2002 e que agora além de imunes ao corte recebem o titulo de “Heritage Trees” muitas delas com mais de 30 metros de altura e mais de 2 metros de diâmetro. A prefeitura de Curitiba copiou esta iniciativa e diversas árvores da capital paranaense são imunes à corte

Casamento Malaio

Entre elas esta a árvore Tembusu (Fagraea fragrans) que recebe destaque especial ja que esta árvore se encontra no verso da nota de 5 dólares de Cingapura.

Arvore da nota de 5 Dolares de Cingapura

5 Dolar Cingapura

Para marcar o seu 150º Aniversário, uma area adicional de 9,8 hectares foi adicionada ao Jardim Botanicos em Tyersall Avenue. Isso elevará a área total do parque para quase 74 hectares. Esta area pertencia a Universidade de Administracao de Cingapura (SMU).

Nova Area

O Jardim Botânico há muito tempo é um dos locais preferidos pelos casais tirarem fotos para seus respectivos álbuns de casamento. Na última vez que estivemos lá eram pelo menos 5 casais tirando fotos nas dependencias do Parque. Em comemoração aos 150 anos do Jardim Botanico, a administração do parque em parceria com a associacao de Imprensa de Cingapura irá realizar uma cerimonia de casamento coletivo reunindo cerca de 150 casais em uma cerimônia de casamento em massa no dia 20 de Setembro deste ano.

 Casamento Jardim Botanico Cingapura

Além disso como próxima atração a ser inaugurada celebrando o aniversario do Jardim Botânico está o Jardim Medicinal. Uma exposição de plantas botanicamente diversas usadas na medicina tradicional de várias culturas, com foco especial na Ásia. Uma demonstração de como as plantas medicinais são uma parte importante no cuidados à saúde em muitos países, onde estas plantas são uma parte essencial de suas respectivas culturas. Plantas são como “fábricas químicas”, muitas das substâncias quimicas e farmaceuticas que utilizamos no nosso dia a dia são produzidas por plantas e extraídas pelo homem.

Frangipanni

As plantas estarão organizadas por partes do corpo e das doenças associadas com o seu tratamento. Essa abordagem, auxiliada por criativas técnicas interpretativas, será educativa e divertida. A configuração física destes agrupamentos de plantas tera a forma de uma figura humana e ficará pronto em 2010, ou seja não teremos a chance de conhecer pessoalmente.

Jardim Medicinal Cingapura

Botanic Gardens MRT Station é outro desenvolvimento futuro, projetado para ficar pronto ate o final do ano que vem. Será localizado no noroeste do Parque, perto da Bukit Timah Road. A estação fara parte da Linha Circular do Metro. O que irá facilitar bastante o acesso ao parque a partir de qualquer lugar no país.

Escultura

Como ja falei anteriormente o Jardim Botanico é Gratuito e abre diariamente das 05:00 as 00:00, National Orchid Garden abre de 08:30 as 19:00 sendo o ultimo ticket vendido as 18:00 a um custo de 5 SGD e 1 SGD para estudantes e idosos acima de 60, crianças ate 12 sao isentas de pagamento.

Gazebo

Ja a biblioteca e a coleção botânica abre de Segunda a Sexta das 09:00 as 17:00 e das 09:00 as 13:00 nos finais de semana.

Portao Jardim Botanico

Até o momento não recebemos nenhuma confirmação oficial de onde seré nosso proximo posting. Mas em função do ocorrido com o visto para Austrália já estamos preocupados em como será a obtenção do visto para o próximo país. As vezes ter passaporte Brasileiro é uma droga….

Posts Relacionados:

  Conhecendo o Mundo das Orquídeas no Jardim Botânico de Cingapura

 Jardim Nacional das Orquideas

  Chinese Gardens

Veja Também:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=B5Cb_zbjVO4]

Casamento Coletivo em Cingapura 168 vezes Sim

Singapore National Orchid Garden

 Setor Florestal e a Balança Comercial Brasileira

Endereço:

Jardim Botânico de Cingapura

1 Cluny Road,
Singapore 259569‎

Índice com todos os Posts do MauOscar

Clique na Logo =>

Siga o MauOscar.com também no:

11 Comments
  1. Jenny says

    P-A-R-A-B-É-N-S…. (Esta a cada dia mais interessante)

  2. Marco Aurélio Antunes Gondim says

    Olá,

    Meu nome é Marco Aurélio. Fui tradutor da Revista Árvore do Departamento de Eng. Florestal da UFV (não sei se conhece).
    Lia sua entrevista no blog Entrevistando Expatriados e achei o seu site muito interessante.
    Ainda vive em Singapura? Gostaria de manter contato para saber mais sobre a vida aí.
    Não vi seu e-mail no blog. Por isso, mando o meu: marcogondom@gmail.com

    Muito sucesso!

  3. Marco Aurélio Antunes Gondim says

    Errei. O correto é marcogondim@gmail.com

  4. […] Casamento faz parte das comemoraçoes de 150 anos do Jardim Botanico de Cingapura, fundado pelos colonizadores britanicos em […]

  5. […] dos meus locais favoritos em Cingapura é o Jardim Botânico de Cingapura, fundado pelo Sir Thomas Raffles, o fundador de Cingapura Moderna em 1822, tem a metade da área do […]

  6. Sandra Braconnot says

    Oi Querido.
    Seu blog é uma viagem fantástica. Parabéns. Sinto falta de legendas.
    bjs

    1. Mauoscar says

      Ola Sandra

      Obrigado pelo Elogio.. Este Blog na verdade evoluiu bastante desde sua concepção.. Os primeiros Posts nem fotos tinham, depois elas apareceram.. Mais recentemente as legendas.. Gostaria de ter tempo de voltar e consertar todos eles um por um.. Mas por enquanto isso não é possível, nem sei se um dia será.. Afinal de contas como você deve saber manter um Blog não é uma tarefa muito fácil.. requer muita dedicação e toma um tempo danado.. De toda forma se passares o mouse sobre a foto tenho costume de renomear todos os arquivos. Então é possível que você entenda um pouco melhor a foto prestando atenção no nome do arquivo

      Bjs

  7. […] Singapura e sobre as orquídeas de lá, vale conferir os completos post do blog de viagens MauOscar aqui e aqui. Tagsatrações, Cingapura, Jardim Botânico, National Orchid Garden, orquídeas, […]

  8. […]  Jardim Botanico de Cingapura […]

  9. […] Em 1848, o Jardim Botânico de Bogor receberia as primeiras quatro sementes de dendê oriundas do oeste Africano. Estudos genéticos hoje, comprovam com base em suas progênies, que essas palmeiras foram e em parte ainda continuam sendo a base da diversidade genética das plantações de óleo de palma no sudeste da Ásia. Assim como foi com as seringueiras, introduzidas no continente asiático através do trabalho do Jardim Botânico de Singapura que uma vez comentei neste post. […]

Leave A Reply

Your email address will not be published.