Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Ubud e Gunung Batur

8

 Em nosso segundo dia em Bali, combinamos com nosso motorista que ele nos pegasse no hotel as 09:00 da manha, acordamos por volta das 08:00 e fomos tomar café da manha, e que café da manha, tinha ate Waffeln , esta certo que não era tão gostoso, mas mesmo assim saímos bastante satisfeitos, a única coisa que não gosto aqui na Ásia, mesmo sendo hotel 5 estrelas não e servido suco natural de fruta, sempre e artificial, extremamente sem graça, saudade de um bom suco de laranja do Brasil.

Na hora combinada nosso motorista estava nos esperando, seguimos em direcao ao Interior da ilha para irmos em Gunung Batur, um dos Vulcões da Ilha, pelo caminho nossa primeira parada foi em uma fabrica de Batik, onde haviam diversas mulheres, fazendo desenhos em tecido com cera quente, no local também havia alguns teares manuais, fabricando sarongs.

Tear Manual

Muito legal acompanhar a rapidez que elas trabalhavam tanto no tear e quando fazendo os desenhos com cera quente, na técnica de Batik, elas ate desenhavam para os turistas na roupa na hora mesmo. Infelizmente não estava com uma camiseta que combinava ter uma tartaruga ou algo do genero desenhado,

Batik

A Indonésia foi o berço do Batik, forma de expressão artística que consiste em desenhar com cera quente sobre o tecido e em seguida tingi-lo com cores variadas, que lhe confere uma impressionante beleza. A técnica do Batik tem como característica singular o efeito da cera, que se parte em alguns lugares deixando um craquelê no desenho, o que acrescenta um toque especial no trabalho dos artistas. Por se tratar de uma arte milenar, o Batik se mantêm fiel, sem sofrer mudanças na forma de construir as telas, dentro de um processo que exige uma grande concentração e capacidade de imaginar na abstração do olhar a beleza que cada trabalho revela ao ser finalizado. Nos tempos das colonizações a técnica do Batik embarcou nos navios holandeses, já que a Indonésia chegou a ser colonia Holandesa. Com o Batik, pode-se fazer quadros, cangas, lenços, enfim, tudo que tenha como suporte o tecido, e alem dele, papel, couro e casca de ovo. Cada trabalho de Batik é original e feito a mão. No local havia uma loja vendendo os produtos, mas os preços eram exorbitantes, gostamos muito de uma toalha de mesa que vimos la, mas ela custava mais de 200 reais, um absurdo.

batik

Seguimos de la para uma fabrica de jóias, que trabalha principalmente com prata, cheguei a perguntar se a prata vinha da ilha mesmo, mas não, ela e trazida da ilha de Borneo, podemos visitar a linha de produção, dezenas de funcionários trabalhando em suas pequenas bancadas, tirei algumas fotos em preto e branco que ficaram muito legais.Depois da visita na fabrica visitamos o show room, qualquer mulher ficaria louca naquele lugar as pecas em prata eram realmente muito bonitas, bem trabalhadas e a um preço, digamos acessível.

bali-fabrica-de-joias

Seguimos adiante, pelo caminho fiquei impressionado com a quantidade de lojas de artesanato, ao longo de todo caminho havia alguma coisa, vendendo de moveis para jardim, luminarias, pecas para decoração, quadros, pipas, bonecas balinesas, pecas entalhadas em madeira, etc…

 bali-entalhe-madeira

Visitamos um local especializado em telas, as pinturas bem bonitas, principalmente para uma decoração em estilo “praiano”. Paramos em outro lugar onde se vendia pecas entalhadas em madeira, la compramos 3 bolas de madeira que se encaixam uma dentro da outra, 3 girafinhas de madeira e um conjunto americano. Tudo por menos de 70 reais, na saída para pegar nosso carro torci meu pé, que ficou incomodando um pouco o resto do dia. Paramos ainda rapidamente em um lugar que vendia pipas, elas eram enormes, pintadas imitando aves, sapos, dragões, super interessante. Seguimos em frente, e por todo caminho com lojas vendendo artesanato, não tenho duvida que Bali e o melhor lugar do mundo para comprar coisas para decorar uma casa.

bali pipas

Começamos a subir para região de Ubud, pelo caminho as lojas de artesanato começavam a dar lugar aos campos de arroz, muito deles em estilo de terraços, nosso motorista nos levou a um local onde podemos parar e tirar algumas fotos. Ela consiste em uma técnica agrícola utilizada em terrenos muito inclinados, desenvolvida ao longo das curvas de nível. Comuns em algumas regiões do sul da Ásia como em Bali, consiste na construção de estreitos terraços nivelados, normalmente irrigados por água de uma nascente na  sua encosta. Demandam muita mão de obra e aceitam pouca mecanização, sendo utilizados principalmente na produção de arroz.

Bali terracos de Arroz

Mas o efeito na paisagem e algo indescritível, sem falar que sobre o ponto de vista de conservação do solo talvez seja um dos métodos mais recomendáveis. Neste local ainda podendo ser considerado como um sistema agro-florestal, já que alem do arroz, existiam coqueiros e ate alguns mamoeiro. Ali também havia um maço de arroz secando, o arroz ali cultivado e diferente do que estamos acostumados no Brasil ele e mais curto e mais gordinho.

Oscar e Mauricio nos Terracos de Arroz

Assim que voltamos para o carro começou a chover, seguimos em direcao ao vulcão, no caminho encontramos um grupo de pessoas carregando frutas e outros tipos de oferendas para um templo localizado ali perto, por sorte no caminho o tempo melhorou um pouco, mas permanecia bastante nublado.

Já era mais de meio dia quando chegamos ao Vulcão Batur, é um vulcão ativo no centro de um antigo grande vulcão que tinha uma cratera de 5 km de diâmetro, que foi formada durante as erupcoes que formaram a ilha de Bali, datado em cerca de 23.670 e 28.500 anos atrás, atualmente possui 2 caldeiras concêntricos  menores e aos pés das mesma existe um lago.

Gunung Batur

O histórico de erupções tem sido caracterizada por leve a moderada, actividade explosiva por vezes acompanhados de emissão  de lava.Com cerca de 700 metros de altura acima da superfície do lago Batur. A primeira erupção do Batur documentada historicamente foi em 1804, e tem sido frequentemente activo desde então. Sendo a ultima erupção com derramamento de lava foi em 1994, ou seja a 15 anos atrás, e muito interessantes notar os layers das erupcoes, pela diferença da estrutura da vegetação. O Vulcão fica aos pés de duas aldeias, Kedisan e Toya Bungkah. Os locais em grande parte dependem da agricultura, mas o turismo tem se tornado cada vez mais popular devido à relativamente simples caminhada até o topo da cratera central. Mas infelizmente não tínhamos tempo para fazê-la.

Mauricio e o Vulcao

Já estava na hora do Almoço, o motorista nos recomendou um restaurante com vista panorâmica para o vulcão, a comida era típica indonésia, o stay, uma espécie de espetinho de frango estava uma delicia, havia também vegetais cozidos e obviamente não poderia faltar arroz, sentamos em uma mesa baixa onde tínhamos que ficar com as pernas cruzadas e sentados no chão, com uma maravilhosa vista para o vulcão, infelizmente o tempo começou a fechar, era possível ver a nuvem de chuva se aproximando.

Almocando com vista para vulcao

Comida Indonesia

Depois do almoço descemos ate o lago, conhecido como Danau Batur, é o maior lago cratera na ilha de Bali e é uma boa fonte de peixes e também a maior reserva de agua doce da ilha. Mas ficamos muito pouco la, pois o motorista falou que a região não era muito segura, e as pessoas ali eram meio mal encaradas, mesmo assim podemos tirar algumas fotos antes de subir de carro novamente a encosta da antiga cratera do vulcão Batur.

Oscar e Mauricio com Lago Vulcanico

Seguimos então para uma pequena fazenda de produtos orgânicos, onde experimentamos chocolate e café locais, não era grande coisa, la vimos o marsupial que come os grãos de café e após ele defecar os grãos são recolhidos torrados e moídos fazendo assim um otimo café, segundo eles. La vi tambem pela primeira vez na vida vi ramas de baunilha in natura, mas os preços eram proibitivos, havia também acafrao para comprar, eu não queria, mas o Maurício azucrinou tanto que voltei para comprar, quando ele resolver usar eu conto se realmente e tão bom quanto dizem ser, mas eu tenho minhas suspeitas se esse acafrao e o verdadeiro ou não.

bali-cafe

Seguimos para nosso ultimo destino no dia, o Templo Pura Tirta Empul, considerado um dos templos mais sagrados de Bali, proximo a fonte do rio Pakrisan, onde existem algumas piscinas retangulares que as pessoas vão se banhar, segundo a tradição local a agua rejuvenesce e traz sorte por 2 a três anos, o templo e datado do século X d.C, (960) d.C. para se visitar também se paga uma taxa de visitação e e obrigatório o uso do Sarong, todos os balineses visitam o templo regularmente.

Templo Pura Tirta Empul

Oscar e Mauricio em Pura Tirta Empul

 

Oscar e Mauricio de Sarong

Nos não chegamos a nos banhar na agua, mas chegamos a lavar o rosto, vai que o negocio funciona, eu cheguei a entrar em uma das piscinas, ate na altura da canela, já que haviam alguns tubos de concreto submersos, a arquitetura do local também era bastante peculiar, mas o mais legal de tudo e ver a agua brotando da areia, como em bonito no MS, dali ela vai para as piscinas onde as pessoas fazem oferendas aos seus Deuses, algo bem diferente, mas o local tinha uma aura de muita paz.

Nascente Sagrada

Piscinas Sagradas

Ao lado desse templo existe uma residência oficial do governo da indonésia, quando o presidente vai a Bali ele fica ali ao lado,quase na saída existe uma grande piscina com centenas de carpas douradas, muito bonito.

Entrada do Templo

Oscar de Sarong

Carpas

Saímos de templo, devolvemos o nosso Sarong e fomos visitar o mercado local, compramos 3 elefantes entalhados em madeira, vimos alguns falos de madeira, só imagino quem compra aquilo, só pode ser para gozacao mesmo. Ainda depois de uma difícil negociação compramos dois cervos entalhados em madeira, muito bem feito. Nesses mercados eles jogam o preço la em cima, voce tem que barganhar, no final ainda com certeza eles saem ganhando, mas o preço final normalmente fica abaixo da metade do valor inicial. O importante nessas horas não e mostrar que gostou muito da peca, e quando eles falam para você fazer sua proposta final, sempre dizer um valor abaixo ao que você esta realmente disposto a pagar, eles geralmente fazem uma media entre sua proposta final e a proposta anterior.

Mercado em Ubud

OMG!!!

Antes de voltamos ao hotel passamos ainda em uma casa de cambio para trocar alguns dólares de Singapura, já que havíamos gastado mais que o planejado com artesanato, isso que digamos que fomos comedidos e pechinchamos bastante, mas num lugar desses e difícil resistir a tentação de comprar, afinal são coisas únicas e difíceis de achar a este preço em outro lugar do mundo. Depois ainda passamos no Dunkin Donuts, onde compramos uns 12, e também no KFC, não estávamos muito afim de ter que sair para jantar, assim que chegamos ao hotel comemos, depois fomos dar uma volta pelo hotel, tirar algumas fotos noturnas.

Hotel

Caminhamos pela orla, fomos ate os outros hotéis ao lado do nosso para ver como que era, todos muito bonitos no mesmo padrão do que estávamos ficando. Mas o nosso parecia um pouco superior ate, sem duvida esse era um dos melhores hotéis que já ficamos na vida.

para-relaxar

Melia Bali

Melia Bali a noite

Piscina  Hotel

Ficamos por um tempo nas cadeiras em frente da praia, olhando o mar, conversando, depois quando estávamos voltando para nosso quarto, estava mesmo começando uma apresentação do grupo de entretenimento do hotel, onde acabamos ficando e assistindo a uma apresentação de dança com fogo, capoeira.

Capoeira

Pedimos um drink, tirei varias fotos bem legais com o obturador da camera aberto com as tochas da dança do fogo, depois umas dançarinas em estilo havaiano começou a tirar alguns turistas para dançar, tinha cada perna de pau que era super engraçado de ver. 

 fogo

Voltamos para o quarto, tomamos um bom banho, vimos todas as coisas que compramos e fomos descansar já que o dia havia sido bem cansativo.

 

Índice com todos os Posts do MauOscar

 

Clique na Logo =>

 

Siga o MauOscar.com também no:

 

 

 

8 Comments
  1. vanderlei says

    vc sabe me dizer quanto custa mais ou menos uma peça de prata artezanal la em bali?

  2. oscarrisch says

    Nao tenho ideia nao!! Na verdade nao era caro, depende do tipo, tamanho etc….

  3. Meg says

    Ah! Os campos de arroz, os templos de bali sao belos. Mas o que mais gostei em Bali foi das pessoas, sao super agradáveis, simpáticos, super zen. deve ser por causa da religiao.

    1. MauOscar says

      Meg

      Concordo com você.. As pessoas de Bali são um dos diferenciais do local…

      Abraço

      1. Isabel says

        É verdade – concordo com voces dois. Como a Meg também achei lindo os templos e campos de arroz, mas o que mais me encantou foram as pessoas. Como sao zen, tanto mulheres como homens. Retornando de Bali para Berlim passamos por Bangkok, que eu já tinha visitado e me encantado com o jeito das pessoas também, mas voltando de Bali e acostumada com o povo de lá, os tailandenses me pareceram até “grossos” 🙂

        1. MauOscar says

          De todos os povos do sudeste da Ásia que conheci o único que me pareceu um pouco mais grosso foram os vietnamitas.. Mas como os balineses realmente não tem…

  4. Carol says

    Oi Mau!! Vc poderia me informar o nome do hotel que vcs ficaram em ubud? ?
    Obrigada!!

    Carol

  5. Karina says

    Ameiii essa matéria escrita … Apaixonada pelo local e a maneira de como vocês conseguiram nos trazer a informação sobre o lugar… Amei de verdade, muito grata ?? apaixonada por Bali e pelas redondezas rsrs

Leave A Reply

Your email address will not be published.