Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Angkor Wat – O mais famoso dos templos do Camboja

0

 

Depois do almoço, que estava uma delicia, seguimos para o Templo de Angkor Wat, sem duvida o mais importante e imponente da Civilização Khmer, o calor estava muito forte, compramos ainda uma garrafa de agua mineral e seguimos com nosso guia.

Construído pelo rei Suryavarman II no início do século 12 como templo e capital do reino Khmer. E atualmente um dos templos mais bem conservadas no local, é o único a ter permanecido um importante centro religioso desde a sua fundação, primeiro hindu, dedicado a Vishnu, e mais tarde budistas. O templo é a expressão máxima do estilo clássico da arquitetura Khmer. Tornou-se um símbolo do Cambodja, aparecendo em sua bandeira nacional, e é a maior atracão turística do país.

Angkor Wat combina dois planos básicos de arquitetura Khmer templo: o templo da montanha e as galerias, baseado na arquitetura indiana. Ele é projetado para representar Monte Meru, casa dos deuses na mitologia hindu: dentro de um fosso e uma parede exterior 3,6 quilômetros de comprimento estão três galerias retangulares, cada uma se sobrepondo sobre a próxima. No centro do templo ficam 5 torres.

Ao contrário da maioria dos templos, Angkor Wat é orientado para o oeste; estudiosos estão divididos quanto à importância deste. O templo é admirado pela grandiosidade e harmonia da arquitectura, a suas extensas galerias em baixos-relevos para os numerosos devatas (guardiã espíritos) que adornam suas paredes.

O nome moderno,originário do Século XVI, Angkor Wat, significa “Templo da Cidade”: Angkor vem da palavra sânscrito Nagara (capital), enquanto wat é a palavra para o Khmer templo. Anteriormente a esse tempo era conhecido como o templo Preah Pisnulok, após o título póstumo de seu fundador, Suryavarman II.

O templo Angkor é parte do Património histórico Mundial pela UNESCO, criado em 1992, e tem servido para auxiliar no financiamento e tem incentivado o governo cambojano para proteger o local. O governo alemão através da Assara Conservation Project (GACP) está trabalhando para proteger os devatas e outros baixos-relevos que decoram o templo de danos.

 A organização de pesquisa constatou que cerca de 20% do devatas estão em muito mau estado de conservação, principalmente por causa da erosão natural que causa deterioração do arenito, mas em parte também devido à esforços anteriores  de restauração. Outro trabalho envolve o reparo de secções do estrutura que desmoronaram com o tempo, bem como prevenção de novos colapsos: a fachada oeste do nível superior, por exemplo, esta sustentada por andaimes desde 2002, enquanto uma equipe japonesa completou a restauração da biblioteca do recinto exterior, em 2005.

Angkor Wat tornou-se um importante destino turístico e também uma das maiores fontes de divisas para o governo do Cambodja. O afluxo de turistas tem, até agora, relativamente poucos danos causados , com excepção de algumas pichações; cordas e pisos de madeira, foram algumas das medidas introduzidas para proteger os baixos-relevos e pisos, respectivamente. O turismo tem também forneceu alguns fundos adicionais para a manutenção, a partir de 2000 aproximadamente 28% das receitas de bilhetes em todo o site foi gasto em Angkor Wat e em outros templos, embora a maioria dos trabalhos seja realizada por governos estrangeiros.

A grandiosidade do templo e sua magnifica riqueza de detalhes são algo que e quase impossível descrever em palavras, eu não consigo pensar que em dias atuais seriamos capazes de construir algo com tanta riqueza de detalhes, apesar de toda tecnologia que temos disponível nos dias de hoje.

Depois de quase 3 horas e meia visitando o templo e suas galerias, voltamos para o hotel, la tomamos um bom banho, já que suamos muito com o calor, depois demos uma volta pelo hotel, fomos ate a Vila Cultural que ficava do outro lado da estrada, que nos decepcionou bastante.

Por volta das 18:00 o táxi providenciado pelo hotel nos pegou e nos levou para jantar em um restaurante típico Khmer, onde alem da comida que estava muito boa podemos assistir uma apresentação de dança apsara.

Depois disso na saída do restaurante vimos algumas flor de lotus que faziam a decoração e decidimos pegar um TukTuk, para irmos conhecer o mercado Noturno. Essa foi a primeira vez que estávamos andando de TukTuk, no começo ate que sentimos um pouco de medo, mas depois ficou muito legal, apesar da poeira e do calor.

No mercado, diversos tipos de artesanatos locais, acabamos comprando uma caixinha de madeira e três elefantes esculpidos em ebano, parecido com o que compramos em Phuket, em nosso cruzeiro em Setembro de 2007.

Voltamos para o hotel de TukTuk, tomamos outro banho e logo fomos para a cama, podres de cansaço, ate por que os próximos dias também seriam puxados, e no dia seguinte queríamos ver o nascer do sol em Angkor Wat.

 

 

Índice com todos os Posts do MauOscar

 

Clique na Logo =>

 

Siga o MauOscar.com também no:

 

 

 

No Comments
  1. Jenny says

    Esta muito bacana as explicações … beijossss

  2. Shizue Fukuda says

    Riqueza de detalhes na descrição

    1. MauOscar says

      Shizue

      Obrigado pela visita 😀
      Angkor é Mágica

Leave A Reply

Your email address will not be published.