Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Joinville (Natal 2008)

0

 Pegamos o Onibus na Rodoviária de Curitiba as 07:30, eu aproveitei no caminho para escrever um pouco para deixar o Blog atualizado e o Mau foi jogando PSP, fiquei impressionado com a quantidade de deslizamentos que haviam na estrada, especialmente após a a divisa do Paraná com Santa Catarina.

Chegamos em Joinville as 09:30, pegamos um táxi e fomos para a casa da minha mãe, foi uma emoção muito grande reencontrar ela, ela coitadinha ate começou a chorar. Alem dela estava minha prima Andreia,que decidiu passar Natal em Joinville, e depois então iríamos para a praia em Santa Catarina.

Como ainda precisamos comprar as coisas para a ceia de Natal, fomos ao supermercado onde fizemos uma compra de coisas de final de ano, como 2 picanhas suínas e um peru, e obviamente não podia faltar um Terranova Moscatel.

A fila do supermercado estava enorme, la mesmo decidi ligar no restaurante Gute Kuche para ver se eles estaria abertos, e felizmente eles estavam abertos dia 24 e 25, depois fechariam ate dia 8 de Janeiro. Passamos todas as compras em casa, colocamos as coisas na Geladeira e fomos para Pirabeiraba almoçar.

Sem duvida esse e um dos melhores restaurantes de Joinville.

Retornamos para casa por dentro do distrito industrial de Pirabeiraba, onde se concentram a maior parte das empresas do Polo Industrial de Joinville, acabamos dando uma dormidinha básica no período da tarde, depois quando acordamos começamos a preparar a ceia de Natal, cortando o Milho verde para o Creme de Milho, e colocando as carnes para assar no forno.

Já havíamos trocado nossos presentes entre nos quando chegamos, da minha mãe ganhamos camisetas.

A ceia estava bem gostosa, principalmente a picanha suína preparada com vinho branco, ao estilo da que fizemos no revellion do ano passado em Curitiba. A única coisa que ficou um pouco a dever foi o arroz, de sobremesa tivemos ganache de chocolate meio amargo e chocolate branco, uma delicia. E como não podia faltar tínhamos um terranova moscatel.

Dia 25 ficamos a maior parte do tempo em casa, o Raul decidiu fazer para nos uma Lasanha que ficou uma delicia para dizer a verdade, pena mesmo que o tempo estava um pouco chuvoso. A noite ainda achamos algumas “relíquias” na biblioteca da casa da Vo Genny, títulos como “harmonia familiar”, entre outros.

Ainda consegui fazer funcionar e escutamos alguns discos que eram do Vo Francisco, musicas de Natal, Carnaval e de São João, seria muito legal se tivesse equipamento para transformar essas midias em midias digitais.

No dia 26 ao requentar a lasanha que havia sido deixada para fora da geladeira no dia anterior tivemos a surpresa desagradável de ter estragado, foi uma pena ter que jogar toda  aquela delicia no lixo, então ainda comemos o que havia sobrado da ceia de Natal.

No final da tarde fomos levar o Maurício ao Aeroporto de Joinville, para ele pegar o Voo dele para Presidente Prudente, essa passagem que já fora alterada 2 vezes sem comunicar a gente, mas tudo bem, a Gol sempre consegue se superar, primeiro que o Voo já encontrava-se atrasado em pelo menos 40 minutos, ao despachar a bagagem pedimos para tratar a bagagem como “frágil” ai eles perguntaram o que havia na Mala, o Mau disse vinhos, apesar de não ter nenhum eles embalaram a bagagem hermeticamente, uma otima coisa para economizar com protect bag que tem em alguns aeroportos.

Pegamos o carro já que o voo estava atrasado e tentamos ir a praia de Vigorelli atrás do Aeroporto, mas a estrada era de terra e decidimos não ir, pelo caminho ainda havia um atropelamento de um motociclista.

Voltamos então para o Aeroporto, vimos a aeronave fazer a aproximação na pista e o pouso, e podemos ver como a pista do aeroporto parece curta para um avião desse porte, ao fazer o embarque, a Gol novamente se superou pedindo que o Mau voltasse ao Balcão do Check_inn para pesar a bagagem de mão, de fato a bagagem de mão estava mais pesada que o permitido.

Mas o funcionário do Check-Inn conscientemente liberou sem problemas, pois em caso contrario iríamos pedir que retirassem a bagagem do avião para “aliviar” a bagagem de mão, na hora de entrar o Mau ainda disse ironicamente ” Pois eh minha mala de mão esta com 3 x o peso permitido, mas me liberaram!!!”

Vimos então o Avião dele decolar e fazer a volta sobre a Baía da Babitonga e então fomos embora para casa, em casa ainda nos encontramos quando ele estava fazendo a conexão em Congonhas no Lounge do HSBC onde conseguimos conversar um pouco pelo MSN.

La ainda ele acabou encontrando a Aline e o Leo que fizeram o Trainee com ele, conversamos ate a hora de ele embarcar. Esse foi o primeiro dos 11 dias que iremos ficar longe.

Bem tarde da noite ele ligou que já havia chego em Pres. Prudente.

Dia 27 de manha arrumamos nossas coisas para irmos para a casa da praia, saímos de Joinville no Final da Manha, minha mãe ficou com a condição de voltar para Joinville de noite e pegar ela para irmos para a Praia no dia seguinte.

Saímos por volta das 09:30 da manha, pegamos a BR 101 ate o trevo de Jaragua do Sul, la pegamos a estrada ate São Francisco do Sul.

Ao chegarmos na praia, tivemos a desagradável surpresa, a casa fora assaltada, e entre as coisas roubadas estavam o motor da geladeira, os queimadores do fogão, butijao de gás, e ainda se não bastasse na parte superior da casa toda a fiação eletrica fora roubada.

Isso sem falar na quantidade de mato, e a sujeira, por um momento dava vontade de desistir daquilo tudo e voltar embora, mas essa praia tem uma historia diretamente ligada a nossas vidas, e então não podíamos simplesmente dar as costas e ir embora.

Começamos a faxina na casa, fomos atrás de alguém para limpar o terreno, lembramos de procurar o Leandro, um amigo da família, inclusive e parente nosso distante, ele nos emprestou um freezer, que fizemos de geladeira e um butijao de gás, ele ainda se dispôs a passar a rocadeira para nos no terreno.

Tivemos bastante trabalho esse dia ate deixar a casa habitável, eu voltei a Joinville, para pegar as ultimas coisas e buscar minha mãe, o Raul decidiu vir comigo.

Chegamos em Joinville pelas 20:00,  a noite pegamos uma pizza para jantar, estava bem gostosa, depois ainda ficamos no quintal conversando bastante,e brincando com a caixa da pizza, na qual o Raul fez uma cara, cortando os olhos e a boca, mas não demorou muito fomos dormir, estávamos podres de tanto trabalhar.

No outro dia pela manha, tomamos café, ainda passei no supermercado e fomos nos três de volta para a casa da praia.

 

Índice com todos os Posts do MauOscar

 

Clique na Logo =>

 

Siga o MauOscar.com também no:

 

 

 

Leave A Reply

Your email address will not be published.