Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Phuket de Cruzeiro

0

Dia 02 de Setembro, acordamos já na costa da Tailândia, por sinal um pais novo tanto para mim quanto para o Mau, víamos diversas ilhotas, o tempo não estava excelente, mas não estava chovendo, fomos tomar café da manha, algum tempo depois finalmente chegamos a porto de Phuket, a qual a primeira impressão não e nada surpreendente, ainda mais com umas 6 carcaças de avião ali perto.

O Navio entrou de frente, mas teve que manobrar para aportar de frente, essa manobra tomou certo tempo, mas já conseguíamos ver a cor do mar da Ilha de Phuket, e algumas super casas, com praias desertas e inúmeras ilhas, algumas mais longiquas muito interessante, pois pareciam ser paredoes de rochas.

O desembarque desta vez não necessitou os Jetty’s como em Penang na Malásia, mas assim mesmo por estar sendo efetuado por uma única escada, e por ter a palhaçada do desembarque prioritário para quem havia comprado os pacotes dentro do navio, levamos mais de  uma hora para desembarcar, coitado do Mau que teve que ficar me aturando esse tempo todo, pior era ver as “lesmas” descendo as escadas, nunca vi povo tão lerdo como Singapuriano.

Finalmente descemos do navio, o porto era simplesmente no meio do nada, não achamos um lugar para trocar dinheiro para a Moeda local Bahts (THB), depois descobrimos que havia um Sr. Trocando, mas decidimos não trocar ali, conversamos com um casal de Singapura e decidimos pegar um táxi, na saída do porto haviam dezenas de taxistas, decidimos dividir o Táxi com este casal a um custo de 500 THB, ate a praia de Patong Beach, a mais famosa de Phuket.

No Caminho alguns momentos me sentia no litoral do Brasil, em Morretes, horas em Florianopolis,principalmente quando tivemos que subir um morro para chegar a praia ate que finalmente  chegamos a Patong Beach, o casal pagou o táxi, e logo em seguida fizemos o cambio, trocamos 100 dólares Americanos por moeda local. Pagamos nossa parte da corrida a eles e nos despedimos, ali parecia muito Bombinhas, com muito comercio, calcada estreita, etc… Ate então nada que nos chamasse atenção.

Queríamos mesmo ver o Mar, afinal Phuket e uma das praias mais famosas do Mundo, ao chegar na praia em Patong Beach, a decepção tomou conta de nos dois, aquela praia não era absolutamente nada do que estávamos esperando, ate as praias do litoral do Paraná são melhores.

Patong Beach é uma praia da costa oeste de Phuket. É considerada a principal turística de Phuket. E considerada um importante centro da vida noturna de Phuket. A praia se tornou popular entre turistas ocidentais, especialmente europeus, no final dos anos 1980s.

Inúmeros hotéis e grandes hotéis estão localizados em Patong.

Certamente Patong Beach deve ser mais famosa por sua vida noturna do que pela praia 2-km.

Uma das coisas que nos chamou mais atenção foram as placas de rotas de evacuação em caso de Tsunami. Em 26 de Dezembro de 2004, Patong Beach, juntamente com muitas outras áreas, ao longo da costa ocidental de Phuket e da Tailândia foram atingidas por um tsunami causado pelo terramoto do Oceano Índico 2004. A onda causou grande destruição a margem da praia, estimasse que mais de 225.000 pessoas morreram. Eu lembro que estava 5 dias mais tarde eu estava embarcando para Alemanha, pela primeira vez e não se falava outra coisa, principalmente na Europa, pois a grande maioria dos turistas eram europeus.

Tiramos algumas fotos, ainda fomos ao Mc. Donalds para pegar uma coca-cola, tentamos ver algum pacote para fazer alguma coisa, mas todos eles já haviam saído ou terminariam tarde de mais, não dando tempo para retornar ao Navio a tempo, decidimos então perguntar para um táxi, que foi super prestativo e nos deu diversas dicas e nos convenceu a ir ate a James Bond Island na Phang Nga Bay, acertamos o preço, que ficou em 650 THB, ida e volta ate o Navio.

Pensávamos que a viagem seria próxima, mas pegamos estrada e andamos por mais de 45 minutos, por algum tempo confesso que ate senti um pouco de medo, mas ele falou que nos levaria a uma espécie de colónia de pescadores, onde poderíamos pegar um barco para mais barato para ir ate o local.

Se passaram alguns kilometros já podíamos avistar algumas vezes algumas ilhas, passamos por alguns reflorestamentos de Acácia, ate que finalmente chegamos ao local, la pagamos mais 240 THBpara pegar um barco para fazer o passeio que tinha previsão de durar cerca de 3 horas, nos foi informado que para irmos a James Bond Island ainda teríamos que pagar uma taxa, mas tudo bem..

Pegamos, vestimos nossos coletes salva-vidas e fomos para trás do mercadinho, parecia aquelas casas no Mangue  no Bairro Espinheiros e Fátima em Joinville a uns 15 anos atrás, bem digamos que super interessante, ver a vegetação do mangue na Ásia tão de perto.

Bem estava adorando, o barco por si só já era super interessante, com capacidade para umas 15 pessoas, estávamos indo só eu e o Mau mais o condutor, o motor do barco movido a Diesel, super barulhento, mas com uma hélice, como se fosse uma rocadeira costal, e la partimos nos.

Nossa a maré estava super-cheia, e no equador os picos de mares são mais altos que nos trópicos, quanto mais adentrávamos o manguezal mais fascinados ficávamos, o barco ia super rápido, muito gostoso a sensação do vento batendo no rosto e o barco espirrando agua por onde passava. Em alguns trechos o caminho dentro do mangue era super pequeno, praticamente só passava o nosso barco, estávamos tendo um contato real com o ambiente.

Interessante também observar que alem de espécies arboreas com as típicas raízes aéreas no mangue alem de elas serem maiores que no sul do Brasil, aqui também ocorre uma espécie de palmeira, de porte médio, mas super interessante (Nypa fruticans) Utilizado pela população local para fazer telhado de suas casas, e também cestarias.

Quando estivemos em Fortaleza em Janeiro desse ano também podemos observar como quanto mais próximo do equador maior o porte da vegetação do mangue, isso também se explica pela maior amplitude das mares.

A partir de determinado momento podíamos avistar algumas ilhas, creio que de formação Calcaria. Estávamos entrando no Parque Nacional de Phang Nga Bay, que compreende uma área de 400 km² que foi declarada área de importância ecológica internacional.

Um dos momentos mais legais foi passar com o barco por dentro de uma ilha, como se fosse uma caverna marinha, nunca havíamos estado em um local assim, acho que esse e um dos locais mais lindos que já estivemos.

Continuamos pela Phang Nga Bay de barco em direcao a Ko Tapu, a James Bond Island, pelo caminho mais e mais nos aproximávamos dos paredoes calcareis, com vegetação sobre eles, realmente uma paisagem única, em determinado momento vimos uma formação que parecia um leão, muito interessante.

Eu parecia um turista japonês, tirei muitas fotos, quando mais andávamos a cor do mar ficava mais verde,  passamos por mais algumas cavernas marinhas, em que haviam turistas andando de Caiaque, Passamos ainda por algumas fazendas marinhas e por uma cidade flutuante.

Ate que finalmente chegamos a Ko Tapu, popular atracão turística, já que apareceu no filme James Bond “O Homem com a arma dourada em 1974, por este motivo, é também muitas vezes referida como James Bond Island, em 1997 outro filme do James Bond  o Tomorrow Never Dies, também inclui uma cena em Phang Nga Bay, perto de James Bond Island.

Ko Tapu ilha é de cerca de 20 metros de altura, la tivemos que pagar uma taxa para desembarcar de 50 THB para cada um, a ilha estava cheia de turistas, la também haviam diversas barraquinhas vendendo artesanato típico.

Tiramos varias fotos, o cenário era realmente incrível, muito lindo, acho que nunca estivemos num local tão bonito antes, comparável as cataratas do Iguacu e aos Cannyons do Rio Grande do Sul.

Pegamos o nosso barco de volta, no caminho paramos em Ko Khao Phingkan, uma vila de pescadores flutuante, la acabamos decidindo comer um Siri, na chegada vimos algumas gaiolas, como se fossem fazendas marinhas e de fato eram, dentro de cada uma um tipo de fruto do mar diferente, eles tinham ate o peixe leão, que e super venenoso, utilizado no Brasil como peixe ornamental em aquários e ali estava sendo vendido por menos de e dólares.

Escolhi os 3 Siris e eles foram preparar, ate da uma do dos bichinhos, enquanto isso entramos um pouco para explorar, la dentro eram dezenas de barraquinhas vendendo coisas, desde colares de pérolas com defeitinhos,a outras coisas confeccionadas com madrepérola.

Uma das coisas que chamaram atenção foram os dois macaquinhos de fraldas com dois “Lady Boys” por sinal uma coisa muito comum na Tailândia, eles já vieram em nossa direcao e foram pondo os macacos no meu ombro e falei para o mau tirar fotos, depois o mau tirou também, e depois disso “eles” queriam dinheiro, mas tudo bem.

Voltamos ao restaurante e nosso Siri estava pronto, preparado com cebola e molho de Soja, estava bem gostoso, e ate hoje estou intrigado, como eles conseguiram cortar os siris daquele jeito, ate parece que foram cortados a Laser, para acompanhar pegamos uma Fanta Laranja, coisa difícil de achar em Singapura.

Ainda tirei mais algumas fotos do local, muito pitoresco, no meio daquela baía de águas verdes e com ilhas, que mais parecem monolitos de calcareo surgindo das águas, as casas também muito interessante, muitas delas feitas com palha trancada.

Retornamos ao nosso barquinho e seguimos em direcao a onde estava nosso Táxi nos esperando, voltamos por um caminho mais rápido pelo Manguezal a maré já estava mais baixa, e podíamos ver as raízes aéreas, super legal, alem do contraste da vegetação.

Vimos ainda alguns barcos de pescadores e finalmente chegamos a vila, demoramos um pouco para achar nosso taxista, mas no final deu tudo certo, uma hora passou uma motocicleta com 6 pessoas, coisas da Ásia.

Seguimos em direcao ao Porto onde estava nosso Navio, no caminho o motorista perguntou se queríamos conhecer a maior loja de jóias do mundo, no inicio não estávamos afim , mas depois de eu insistir resolvemos conferir, o mau estava que estávamos abusando já do taxista que ficou nos esperando por mais de 3 horas e meia.

Finalmente chegamos a Loja das Jóias, nossa realmente era muito grande, já na entrada podíamos ver a  suntuosidade do local, interessante as mulheres com trajes típicos tailandeses, saudando os visitantes com o famoso comprimento tailandês e com um chá gelado.

Eram muitas jóias juntas, ainda bem não ter mulher essas horas, se não tínhamos que preparar a carteira, de fato tudo era muito bonito e os preços razoáveis, mas o que mais me chamou atenção na verdade foi o aquário no meio da Loja com centenas de mini-tubarões.

Bem acabamos não resistindo a tentação e compramos o presente para minha mãe, um colar de pérolas, que ela sempre teve vontade de ter, mas a vontade era de comprar também os brincos, tanto de pérola Branca como de Pérola Negra, tudo muito bonito, ali foram alguns dólares americanos.

Na saída da loja, ainda compramos uma lembrancinha para nossa colecao de souvenirs de viagem, mas desta vez algo relativamente valioso, um elefantinho de Jade, que apelidamos de Zelda, em homenagem a diretora do Cruzeiro.

Seguimos finalmente ao porto, onde o navio estava nos esperando, na hora de pagar o taxista, resolvemos dar mais 120 THB pois ele foi muito atencioso e prestativo e com certeza gostou muito. Na verdade esse era o resto de dinheiro que tínhamos na moeda local.

No porto por sua vez estava repleto de barraquinhas vendendo desde produtos falsificados a artesanato, o Mau encontrou uma barraca vendendo bermudas da Diesel, no tamanho dele, coisa difícil de achar em Singapura. Ele acabou pagando com os últimos dólares de Singapura que tínhamos, mas decidimos trocar mais dinheiro para comprar mais uma e também uma peca de ebano com elefantes entalhados, super bonita.

Depois disso embarcamos, fomos tomar um banho e fomos jantar no Mariners Buffet, quando começou a anoitecer assistimos a um belíssimo por do Sol, pelas 21:00 o Navio Zarpou em direcao a Singapura, na verdade a Port Klang na altura de Kuala Lumpur na Malásia, onde fizemos uma parada técnica, sem desembarque, para o embarque e desembarque de alguns passageiros.

De noite ainda assistimos ao Show Estravaganza com alguns funcionários do Navio, na verdade nada de mais, fomos dormir pois estávamos acabados, mas o dia foi excelente.

 

 

Índice com todos os Posts do MauOscar

 

   Clique na Logo =>

 

 

 

 Siga o MauOscar.com também no:

 

   

 

   

 

No Comments
  1. Jenny says

    Uaullll…
    Que interessante o passeio pelo manguezal… uma super experiencia … beijosss de saudades filhos

Leave A Reply

Your email address will not be published.