Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

Freiburg – Entrada para a Floresta Negra

15

Dia 23 de Abril de 2008, acordamos cedo, por volta das 07:30 da manha o café estava nos esperando, a Lídia havia preparado alguns lanches para levarmos conosco em nossa viagem pela floresta negra.

Saímos de Spaichingen em direção a Neustadt na Floresta Negra, o tempo como de praxe estava nublado ameaçando chuva, estávamos na região do Vale do Danúbio, passamos por Immendingen onde ocorre o fenomeno do “Donauversikerung” ou seja o rio Danúbio se esconde por mais de 35 kilometros por baixo da terra e perda cerca de 40 % do seu volume de agua que segundo especialistas, esta agua vai por meio de galerias subterrâneas, já que a região e basicamente calcaria ate o Bodensee ( Lago de Constança) que vai formar o rio Reno.

Quando estamos a cerca de 25 kilometros de Neustadt entramos de fato na Floresta Negra, ela recebe esse nome em função do predomínio de pinheiros na vegetação, que movimenta a economia da região.

A economia se concentra principalmente nos vales. A vida agrícola associa a criação de gado e a cultura de cereais. A indústria trabalha principalmente com a madeira dos inúmeros pinheiros. A indústria têxtil e a relojoaria cedem lugar ao turismo. As fontes termais já eram conhecidas pelos romanos. As principais cidades da Floresta Negra são Freiburg im Breisgau, Lörrach, BadenBaden, Schwenningen, TitiseeNeustadt e Furtwangen.

A Floresta Negra é atravessada pela linha divisória de águas entre o oceano Atlântico e o Mar Negro. O rio Reno contorna a floresta negra pelo sul e depois pelo oeste, recebendo como afluentes o rio  Kinzig, o Murg e, somente em Mannheim, o rio Neckar, que atravessa o massivo em direção do norte com seus afluentes, o Enz e o Nagold. O rio Danúbio resulta da confluência do Breg e do Brigach, que se encontram na cidade de Donaueschingen e se dirige ao leste ate o Mar Negro passando por diversas capitais do Leste Europeu.

Assim que chegamos a Neustadt nos dirigimos ao Titisee, um dos maiores lagos na Floresta Negra, com uma paisagem super bonita,e o lugar de parada do Trem que sobe a floresta negra de Freiburg, para quem quer ir ao Feldberg, o pico mais alto da floresta negra, onde se localiza a maior e mais famosa pista de esqui da Floresta Negra.

O Lago e super bonito, ele no inverno chega a congelar parcialmente, mas no verão e possível nadar dentro dele, ou andar de pedalinho ou realizar outros tipos de esportes aquáticos.

O Titiese e um dos locais turísticos mais visitados da floresta negra na Alemanha, tem uma otima infra-estrutura turística, com diversos hotéis e restaurante e diversas lojas de artesanato típico da floresta negra entre eles o Cuco.

Seguimos então em Direcão ao Feldberg, nos seus 1493 metros de altitude, no caminho ainda paramos no Schluchsee, onde também tiramos mais algumas fotos, outra coisa que e marcante nessa região e a arquitetura.

Depois de alguns kilometros de subida , finalmente chegamos a estacão de esqui, ainda com neve, já na subida pegamos neve na estrada, estivemos no museu da floresta negra, mas decidimos não visitar pois o tempo era escasso, ainda brincamos um pouco na neve e voltamos correndo para o carro pois la em cima estava uns -5 C.

Partimos em direcao a Freiburg,  passamos ainda na volta novamente pelo Titisee e descemos pelo Hollental (Vale do inferno) a estrada super sinuosa e muito bonita, essa era a primeira vez que eu dirigia nela, sempre fiz esse trajeto de trem pelo menos umas 30 vezes.

Estava super feliz em retornar a cidade que morei por mais de um ano, ate parece que foi ontem que entramos no túnel em Littenweiller e saímos ao lado do rio Dreisam no centro de Freiburg, nossa primeira parada foi o Supermercado Lidl, na  Habsburgerstasse, onde eu sempre ia fazer minha compras, logo depois fomos ate a Haendelstrasse, onde ficava a Wohngemeinschaft (WG) que eu morava, foi uma sensação muito diferente estar voltando la, apenas entramos rapidamente com o carro la dentro, ainda vi o Herr Babes, o responsável pelo lugar e seguimos de caro em direcao ao centro de Freiburg, estacionamos o carro no estacionamento ao lado da loja Karstadt.

Fomos caminhando em direcao a Munsterplatz onde fica a catedral de Freiburg, la estava acontecendo a feira de rua tradicional de todas  2, 4, 6 e sábados, tinha diversas barracas vendendo flores, principalmente tulipas de corte das mais diferentes cores. Aproveitamos ainda para fazer um lanche, compramos dois Bratwurst, o famoso pão com linguiça da Alemanha que a salsicha e o dobro do tamanho do pão, que fica uma delicia com a mostarda local.

Logo em seguida entramos dentro da Munster, a catedral de Freiburg, o símbolo da cidade e sem duvida a  sua obra arquitetônica mais significativa, uma obra maravilhosa da Idade Média sendo que sua torre singular de 116m de altura está entre as obras mais representativas da arquitetura gótica na Europa, e que caracteriza de forma tão marcante a silhueta de Freiburg. Foi concluída em 1513, a construção da catedral demorou mais de 300 anos. E dizem que por milagre não foi destruída durante a segunda guerra mundial, dentro da igreja tem uma foto mostrando a cidade em 1945 totalmente destruída, mas a catedral ali firme e forte. Outra característica marcante da catedral de Freiburg e sua cor avermelhada em função dos blocos de arenito usados em sua construção.

Saímos da Igreja e fomos passear pela cidade velha charmosa e artisticamente rica, com seu mercado com o esplendor de cores e seus tesouros arquitetônicos (entre outros, datados da Idade Média, dois portais de acesso à cidade, o Martinstor e o Schwabentor, a prefeitura antiga e nova, centro comercial histórico, casa de cereais e palácios). Os pequenos “riachos“ que correm a céu aberto pelas ruas e vielas enriquecem a visão da cidade de uma forma muito poética. Esses riachos tiveram diversas utilidades na historia, existem diversas versões, uma delas era que servia para facilitar a limpeza da cidade quando se terminava as atividades do mercado e limpeza das ruas, pois naquela época se utilizava cavalo e ate hoje não inventaram fraldas para os mesmos, outra linha diz que também auxiliava no combate a incêndios, muito comuns na idade media, em função das construcoes serem de madeira, de fato hoje e um atrativo turístico muito particular da cidade.

Passamos ainda pela Augustinerplatz, onde se localizava um mosteiro agostiniano, próximo a um dos canais que passam por dentro da cidade que servia para movimentar os moinhos no passado.

Ali perto em Oberlinden, fica o Schwabentor e o Hotel zum roten Baren, considerado o hotel mais antigo da Alemanha.

O núcleo histórico da cidade é, ao mesmo tempo, o centro pulsante da Freiburg atual, e sua ampliada zona de pedestres com muitas lojas, butiques e galerias faz com que o passeio e as compras sejam um grande divertimento. Passamos ainda na Galeria Kaufhof onde comprei meu primeiro Lap Top, e fomos a 2 livrarias, e incrível como os livros na Alemanha são Baratos, compramos um dicionário Alemão-Inglês excelente por apenas 5 euros, fiquei interessado em outros livros, mas infelizmente em função da limitação da bagagem para Singapura não pude comprar.

Fomos almoçar na Martinsbrau, a cervejaria mais antiga de Freiburg, ao lado do Martinstor, tomamos 2 cervejas e comemos schnitzel com aspargos, estava bom.

Para finalizar nossa visita indo em direcao ao nosso carro para seguirmos viagem pela floresta negra, passamos na Munsterplatz onde tiramos mais algumas fotos entre elas a da Antiga Prefeitura, a Kaufhaus de Freiburg.

Pegamos nosso carro e seguimos em direcao ao vale do rio Kinzig.

 

Índice com todos os Posts do MauOscar

Clique na Logo =>

Siga o MauOscar.com também no:

 

15 Comments
  1. Juliana says

    Olá Oscar!
    Uma amiga e eu iremos para a Alemanha no final de abril. Iremos de Berlim para Freiburg, de trem, e chegaremos às 15 horas do dia 2/5. Queríamos usar a cidade como base para conhecer a Floresta Negra. Dia 7 iremos para Munique.
    Não queremos alugar carro e pensamos em fazer bate e volta de trem.Você sugeriria quais cidades para visitarmos?
    Obrigada e parabéns pelo blog!

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Juliana

      Olha vocies vão ter bem pouco tempo.. Eu deixaria 1 dia e meio para conhecer Freiburg e no dia extra quem sabe ir de trem até o Titisee e Schluchsee.. Se forem de carro dá para ir até estes dois destinos, quem sabe dar um pulo rápidp no Feldberg (Talvez ainda tenha um restinho de neve) e na volta voltar via Triberg e Waldkirch
      Obrigado pela visita e aproveitem a viagem.. Saudades da Alemanha

      1. Juliana says

        Muito obrigada Oscar!

        1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

          😀

  2. Daniel Conceição says

    Olá Oscar,
    Estou indo para a Alemanha em novembro e dentre outras coisas quero conhecer a região da Floresta Negra. Quantos dias vc acha que preciso para a região? Estarei de carro.
    Abraço

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Daniel

      Essa pergunta e complicada para se responder.. Eu diria que a região merece no mínimo 3-4 dias.. Mas é possível passar 20 dias passeando pela região.. Em 3-4 dias você pode conhecer Freiburg, Titisee, Triberg, baden baden e outras varias cidadezinhas… O negocio e evitar as estradas principais e viajar pelas secundárias

  3. Daniel Conceição says

    Valeu Oscar,

    Vou passar 20 dias na Alemanha e separei alguns deles para a Floresta Negra.
    Quanto mais eu leio sobre o país, mais coisa quero visitar, e aí vejo que 20 dias é muito pouco… Mas ta valendo! Separei meus “highlights” e o resto, deixo pra outras trips.
    Abraço!

    1. Oscar Risch - MauOscar Blog de Viagens says

      Legal!!

      Tenho certeza que você vai curtir muito o país e vai ficar com vontade de voltar novamente

      Abs

  4. Viviane Peduti says

    NOSSA NOSSA NOSSA!!! Que Blog demais! Estou amando os detalhes!!
    Acho que o que tenho de dias s’ao mto poucos, mas quero aproveitar o maximo.
    É incrível como vc conhece a historia e dá detalhes da região!! Parabéns!!

    beijos

  5. Viviane Peduti says

    Duvida cruel: estou indo fazer a rota da Floresta Negra a partir de amanha. Você acha que ainda dá para esquiar em Feldberg nesta época ou a neve já se foi?
    mto obrigada
    Viviane

  6. Viviane Peduti says

    Oscar, desculpe o terceiro comentário um em seguida do outro! é que a viagem é amanha e estou na correria de montar o roteiro!!!

    Meu marido e eu sairemos amanha de Fontainebleau (onde moro hoje, perto de Paris) e iremos de carro fazer o roteiro. Somos bem agilizados e gostamos de ver o essencial das cidades. Obvio curtir o clima e as cidades em si, mas não somos daqueles que precisa ficar 1 dia inteiro em uma pequena cidade que poderíamos faze-la em 2 ou 3 horas!!!

    Vamos lá, preciso das suas dicas preciosas!!! Na verdade será praticamente uma consultoria, já que as perguntas são mtas!!!
    Teremos de quarta a tarde a domingo, ou seja, 4 dias e meio.

    Gostaria de fazer o seguinte roteiro:
    Fontainebleau
    Freiburg – dormir em Freiburg
    Titisee
    Furtwanger
    Triberg
    Schwenninger
    Schiltach
    Floresta Negra
    Gengenbach
    Mummelsee
    Baden Baden
    Estrasburgo(FR)
    Fontainebleau

    Roteiro detalhado>>>
    05 março (4f) – Primeiro “meio” dia:
    Fontainebleau – sair as 15hs.
    Freiburg – chega 19:30hs, sai para jantar. Pernoitar.

    06 março (5f) – Segundo dia:
    Freiburg – acorda cedo e vai esquiar em Feldberg.Retorno para Freiburg final do dia.

    07 março (6f) – Terceiro dia:
    Freiburg – acorda as 7:30hs e visita a cidade até 12hs (é suficiente este tempo, pouco ou mto?)
    Titisee – qto tempo preciso para visitar a cidade?
    Furtwanger – qto tempo preciso para visitar a cidade?
    Triberg – qto tempo preciso para visitar a cidade? . Pernoitar.

    08 março (sáb) – Quarto dia:
    Triberg – acorda cedo e segue para próxima cidade.
    Schwenninger – qto tempo preciso para visitar a cidade?
    Schiltach – qto tempo preciso para visitar a cidade?
    Floresta Negra – qto tempo preciso para visitar a cidade?
    Gengenbach – – qto tempo preciso para visitar a cidade? Pernoitar

    09 março (domingo) – Quinto dia:
    Gengenbach – acorda cedo e segue para próxima cidade
    Mummelsee – qto tempo preciso para visitar a cidade?
    Baden-Baden – qto tempo preciso para visitar a cidade?
    Estrasburgo (FR) – qto tempo preciso para visitar a cidade?
    Retorno para Fontainebleau (saída de Estrasburgo até as 19hs)

    Dúvidas:
    1. qual é o melhor trajeto para mim (ordem de cidades)? Estou olhando no mapa e fazendo trajeto pelo google e o melhor trajeto foi o que listei acima mas vc mudaria algo?
    2. Lorrach é uma cidade imperdível que vale a pena passar ou aconselharia seguir o roteiro da forma que está?
    3. Quais cidades são só para ver (tomar máximo um cafezinho) e quais são para parar e visitar realmente?
    4. Qto tempo devo considerar para cada cidade, tirando o tempo de viagem que este eu já considerarei?
    5. Floresta Negra é uma cidade ou uma região, ou seja, tenho que incluir ela no roteiro ou se eu passar pelas cidades indicadas já passo por ela?
    6. Se tudo estiver mto corrido eu tiro Estrasburgo, sem problemas e passo mais uma cidade para o ultimo dia de viagem.
    7. Vc passaria por algum lugar que eu não listei que seja imperdível?

    UFA!!!! Acho que são estas as dúvidas! rsrsrrs

    Super obrigada!

    forte abraço,

    Viviane

  7. Patricia says

    Olá Oscar,

    adorei o blog. Esta sendo muito útil.

    Chego em Frankfurt dia 7/03. Pensei em pegar o trem dormir em Heidelberg , fico la dia 8 .Pego o trem dia 9 para Freiburg.

    Para conhecer um pouco da floresta negra quais as cidades que vc me indica? Tenho 4 dias para ficar la. Alugo um carro? Ou trem ?

    muito obrigada.

    Abraços Patricia

    1. MauOscar says

      Dá para fazer bastante coisa de trem, mas carro vai te dar maior flexibilidade.. Recomendo cidades com Titisee, Triberg, Rotweil.. Da uma espiada nos posta da Alemahha no meu outro blog http://www.viajoteca.com

  8. Patricia says

    Ola, Oscar
    Agradeço a dica do carro.
    Voce pode me orientar qual melhor e mais econômica forma de voltar da floresta negra para Frankfurt
    Vamos de trem , pensei em voltar de avião, não sei de qual cidade seria.
    Abraço
    Patricia

Leave A Reply

Your email address will not be published.