Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

018 – Munique

0

Logo cedo por volta das 10:00 no horário da Alemanha estávamos sobrevoando a África, e possível ver como o clima e árido na região, de repente  começamos a sobrevoar o mar mediterrâneo, eu estranhei como ele estava escuro e como tinha diversos barcos, entramos no continente europeu sobrevoando pela Itália na altura de Génova, passando próximo a Milão, sobrevoando os Alpes, sobre a Áustria o avião começa a descer, o tempo estava fechado quase não conseguimos ver os Alpes, quando o avião passa pela camada das nuvens, já estávamos sobre solo alemão, nesse momento estava super feliz em rever o pais que vivi por quase 1 ano e meio.

E incrível ver como o uso do solo e dividido entre agricultura, silvicultura e espaço urbano, a primavera ainda não havia chego de fato, somente algumas espécies de árvores folhosas já estavam brotando, as 13:00 em ponto aterrissamos no aeroporto internacional Franz Joseph Strauss de Munique, um pouso perfeito, como nunca tive antes, nem parecia que o avião tinha tocado o chão.

Descemos do avião para passar na imigração, com um certo medo, na hora ate tentamos escolher a pessoa, mas a fila do lado andou mais rápido e a policial me chamou, tinha uma cara de alemã, bem fechada, mas dei o passaporte, comecei a falar em alemão com ela, falei que havia morado na Alemanha e estudado em freiburg e ganhei o carimbo para entrarmos na Alemanha.

Assim que chegamos a esteira de bagagens, alguns minutos nossa bagagem chega, saímos para pegar o carro que alugamos na SIXT, no caminho ainda passamos no Deutsche Post, Correio alemão, la o atendente ate falava português, compramos um cartão e ligamos para o Brasil para dizer que chegamos, passamos ainda em uma padaria, o Mau ficou maluco com os pães e os doces.

No Aeroporto ainda vimos o Novo Passat da Volkswagen que estava em um stand, vimos ainda o prototipo do Transrapid, o trem de levitação magnética, que ira ligar no futuro o centro de Munique ao aeroporto em menos de 8 minutos.

Na Sixt na verdade queríamos uma BMW Serie 1, mas acabamos ficando com um Audi TDI 2.0, um avião, quando chegamos no carro ficamos ainda mais surpreso, o carro tinha menos 4.000 Km, no começo tivemos dificuldades para entender o funcionamento do GPS, mas depois nos acostumamos

Saímos do Aeroporto em direcao a Cidade, nosso primeiro destino era o Allianz Arena, Estádio da Copa do Mundo em Munique e Casa do Bayern Munchen. La não conseguimos estacionar pois os estacionamentos estavam fechados, tiramos alguns fotos do carro mesmo e seguimos em direcao ao Olympia Park.

Estacionamos nosso carro, e fomos passear pelo parque Olímpico de Munique, Sede dos Jogos Olímpicos de 1972, que infelizmente ficou marcado na historia pelo atentado contra a delegação israelense em que foram mortos 2 atletas e mais 9 reféns que posteriormente também foram executados.

O Parque Olímpico de Munique foi desenhado pelo arquiteto alemão Günter Behnisch e seus sócios, foi construído entre 1966 e 1972. 

A principal característica do estádio é o teto retrátil, com 75.000 metros quadrados, um marco na Arquitetura desportiva. O campo tem 105 metros de comprimento por 68 metros de largura e um Sistema de Irrigação e Aquecimento sob a terra.

O estádio, que atualmente tem capacidade para 69.250 espectadores, foi casa dos Principais Clubes da Cidade, o Bayern de Munique e o TSV 1860 Munique até 2005, quando foi concluído o Allianz Arena. Eu estava em munique no final de semana que isso aconteceu.

Ainda no parque Olímpico vimos o primeiro dos diversos leões da Lowe Parade de Munique, em que tem leões pintados por artistas em diferentes locais da cidade.

Visitamos boa parte do complexo olímpico resolvemos não subir na torre de TV por falta de tempo, seguimos a pé mesmo ate a Fabrica da BMW, que fica ao lado do Olympia Park, la visitamos o novo museu da montadora. Este estava em construção na minha ultima visita a Munique antes da Copa do Mundo de 2006.

O Museu da BMW ficou sensacional, Sendo la expostos todos os modelos fabricados ate hoje pela montadora, vimos diversos deles, inclusive os novos, como  BMW Z4 2.5 si, BMW 120i, BMW M3 Cabrio, BMW M6 Cabrio, BMW X6, essa ultima a que mais gostamos, ainda tinham diversos motores e protótipos de carros voltados a maior eficiência energética, ou mesmo movido a hidrogenio. E carros de Formula 1.

Existe a possibilidade de fazer uma visita a fabrica de hora em hora, mas já eram mais de 16:30, voltamos para pegar o carro, para ajudar pagamos o  estacionamento e colocamos o cartão sabe Deus onde, apenas quando devolvemos o carro em Frankfurt achamos o dito cujo.

Seguimos em direcao ao Castelo Nymphenburg Schloss, chegávamos aos locais super rápido graças ao GPS,  Esse era a residência de Verão dos governantes da Bavaria, foi contruido entre 1664 e 1675, esta dentro de um parque com uma área de cerca de 800.000 m2.

La estacionamos o carro, vimos inúmeros cisnes, os jardins estavam floridos com Amor-perfeitos, Narcisos e Algumas Tulipas, pegamos o carro e  fomos em direcao ao Centro de Munique.

Estacionamos o carro no Subsolo da loja Karstadt, e seguimos em direcao ao Stachus, perto da Hauptbahnhof, a estacao de trem central de Munique, fomos ao Mc. Donalds ao lado do Isar Tor, comemos um Big Mac com umas fritas especiais.

Seguimos pela Neuhauser Strasse em direcao a Marienplatz, as floreiras estavam maravilhosas repletas de flores como tulipas, narcisos, ranunculo e jacintos, infelizmente nisto começou a chover o que atrapalhou bastante nossa visita.

Na Neuhauser Strasse, como de costume em quase todas as cidades na alemanha tinham diversas barracas vendendo flores, vegetais e frutas, esta era a epoca dos aspargos na Alemanha, mas tambem haviam diversas barracas vendendo, Morangos, Cerejas, Amoras, Framboesas e outros tipos de amoras e frutas silvestres.

Passamos ainda na Frauenkirche, sem duvida um dos marcos da arquitetura de Munique, com suas duas torres com abododas azuladas, compramos um guarda chuva e seguimos ate a Marienplatz onde fica a Neues Rathaus, a prefeitura de Munique, famosa por ser ponto de encontro dos habitantes da cidade, Todo dia as 11:00 da manha os sinos tocam e as figuras típicas dançam como em um relógio Cuco.

Mas apenas um guarda chuva nao foi suficiente acabamos comprando o segundo e fomos ainda em direcao ao Residenz Schloss, o Castelo da família real bávara no centro de Munique, Fizemos uma parada tecnica para tomar cafe, que estava uma delicia, depois disso voltamos ate a Marienplatz, demos uma passada na Loja da Saturn, a maior rede de lojas de eletronicos da Alemanha. Ficamos realmente tentados a comprar uma maquina digital nova, ainda bem que acabamos nao comprando.

Depois disso fomos para a Hofbrauhaus, sem duvida a cervejaria mais famosa da Alemanha e consequentemente do mundo.

Ela foi fundada em 1589 pelo Duque William V da Baviera para evitar ter que comprar cerveja de Niedersachsen (Baixa Saxônia), sendo de uso exclusivo do Duque. Apenas em 1828 a cervejaria foi aberta ao público. Em 1897 o edifício foi refeito quando foi movido para o subúrbio da cidade. Na Segunda Guerra Mundial toda a estrutura da cervejaria foi destruída num bombardeio, porém foi reconstruída em 1958.

Em 24 de Fevereiro de 1920 Adolf Hitler organizou a primeira das muitas campanhas de publicidade e propaganda do Hofbräuhaus. Durante esse evento foi organizada as regras e ideias do partido nazista.

Seu cardápio caracteriza os pratos típicos da Baviera, como carne de porco, joelho de porco e vários tipos de salsichas, como a Weisswurst (salsicha branca). O tipo de cerveja mais tradicional é a Helles, servido em um caneco conhecido como Mass.

Sua cerveja é muito conhecida e procurada pelos turistas que visitam Munique. A música típica alemã é tocada sem pausas durante todo o dia, transmitindo a forte cultura bávara. A cervejaria ainda possui um hino próprio, composto em 1935 por Wilhelm ‘Wiga’ Gabriel e diz “In München steht ein Hofbräuhaus, eins, zwei, g’suffa!” (Aqui no Hofbräuhaus em Munique – um, dois, nós bebemos”. Toda a cerveja consumida é produzida pela Staatliches Hofbräuhaus.

Bebemos uma Helles Weissbier e comemos um bretzel, já eram quase 20:30 da noite, ainda compramos um “Mass” em miniatura para nossa colecao de souveniers de viagens a diferentes países, e fomos pegar nosso carro, detalhe a loja por onde saimos ja estava fechada como todo o comercio que fecha na alemanha as 20:00, mas ainda bem que meu senso de direcao nao falhou e achamos com certa facilidade nosso carro para irmos ate o Landkreis de Landsberg am Lech a uns 90 Km de Munique onde passamos a noite na casa da Beatriz, uma amiga que trabalhava para o DAAD no Rio de Janeiro e que me selecionou para fazer o Winterkurs em Leipzig em 2005.

No caminho estava chovendo um monte, ela atualmente mora em uma vila super pequena, no caminho a estrada que o GPS apontava estava fechada para obras, mas conseguimos achar o caminho sem maiores problemas, chegamos exaustos, tomamos banho conversamos um pouco para colocar as novidades em dia e logo depois fomos dormir, nossos calcados estavam encharcados assim como nossas meias por causa da chuva que pegamos, mas nada como uma noite em cima do aquecedor para secar tudinho.

Índice com todos os Posts do MauOscar

Clique na Logo =>

Siga o MauOscar.com também no:

No Comments
  1. Jenny says

    Continuo acompanhando e esta muito bacana e elucidativa.
    Um beijão para vocês e que Deus os proteja sempre…

Leave A Reply

Your email address will not be published.