Dicas e Relatos de viagens ao redor do mundo

005 – Gramado e Canela I

0

Prosseguindo nossa viagem pela Serra Gaúcha, depois de visitarmos a região dos Cannyons, chegamos a Canela. A recepção não foi as das melhores: Fomos parados por uma blitz policial. A policial pediu para verificar os documentos e encontrou um problema.

Apesar de termos pago o IPVA 2007 o documento de registro de veiculo não havia chegado em tempo hábil para nossa viagem. Acabamos decidindo por viajar assim mesmo, mas por pouco nossa viagem não acabou ali mesmo. Depois de conversar bastante e dizer que o Detran do PR havia falado que era apenas necessário levar os recibos de pagamento dos impostos e taxas a policial acabou nos liberando. Acabamos literalmente “perdendo” aproximadamente 1 hora, e de quebra passamos muito medo. Mas no final tudo acabou dando certo.

Seguimos então em direção ao nosso hotel em Gramado, para o primeiro dia reservamos o tradicional Hotel Rita Hoepnner, do mesmo proprietário do Mini-Mundo. Na primeira noite ficamos na suite dengoso, super bonita. Mas certamente o mais legal era a piscina privativa que tínhamos no quarto. Logo após o check-inn foi servido o chá da tarde em nossa varanda, chá de erva cidreira e bolo de cenoura, super gostoso.

Aproveitamos ainda o resto do dia para visitar rapidamente o mini-mundo mas logo tivemos que sair pois o parque estava fechando, voltamos ao hotel tomamos banho e saímos para jantar, decidimos ir comer foundue que diga-se de passagem estava uma delicia.

Na verdade era uma espécie de rodizio, primeiramente foi servido foundue de queijo, depois de carne e de sobremesa foundue de chocolate. Depois demos ainda uma passeada pelo centro de gramado, passamos em uma loja repleta de relógios Cuco da Alemanha e voltamos ao hotel.

No dia seguinte, 16 de Fevereiro de 2007, acordamos meio tarde pelas 9:30 fomos tomar café da manha oferecido pelo hotel. O salão do café parecia casa de vó, a comida estava uma delicia, principalmente os bolos. Isso sem duvida influencia alemã. Não existe doces melhores do que os doces típicos alemães!

Depois do café fomos ao Lago Negro, que embora tenha esse nome apresenta águas verde-escuras. Mas seu nome provavelmente se refira às árvores (Picea Abies) plantadas a sua volta, trazidas da região da Floresta Negra, na Alemanha. Ao redor, uma pista de cooper sombreada por pinheiros convida à caminhada demos uma volta completa nele. Apesar de super tradicional não chegamos a fazer o passeio de pedalinho. Infelizmente muitas das árvores do entorno do lago estão morrendo devido provavelmente a falta de frio, ou pela açao de algum microorganismo.

Tivemos que voltar ao hotel para trocamos de quarto,  desta vez fomos para a suite dunga, por mais barata que a que passamos a noite anterior, e também por já estar reservada com antecedencia. Almoçamos no centrinho de Gramado e depois partimos em direção a Canela.

Apesar do receio em pegar outra Blitz, mas felizmente desta vez não estavam lá. Seguimos em direção ao parque Estadual do Caracol, mas optamos em fazer apenas o passeio de teleférico. Estacionamos nosso carro, e compramos nossos tickets.

Pegamos o teleférico até o alto do morro, de onde se têm uma visão privilegiada da cascata do caracol nos seus 131 metros de queda livre, um verdadeiro cartão postal da serra gaúcha. Pegamos o teleférico de volta e descemos até o ponto mais baixo e mais próximo da cascata. Mas não chegamos a descer os 927 degraus ate a base da cascata. Dentro do Parque Estadual.

Ali perto, também fica o parque da ferradura, formado pelo rio Caí. Trata-se de um vale em formato de U,  dotado de mirantes que permitem ao visitante ver o vale com o rio ao fundo, por um momento lembra o Vale do Reno/Mosel no estado de Saarland na Alemanha, porem em uma escala menor.

Lá também existem algumas trilhas que levam o visitante até a margem do rio, mas não fizemos nenhuma das trilhas. Apenas uma pequena trilha de algumas centenas de metros para poder avistar uma cachoeira de um ângulo melhor.

Para complicar a situação o Mau ainda torceu o pé no meio do caminho. Graças a Deus não foi nada sério, no caminho de volta perto do nosso carro encontramos alguns quatis.

Ainda passamos no Castelinho Caracol. Que fica no caminho do Parque do Caracol, uma das primeiras residências de Canela, construída em madeira araucária, com sistema de encaixes e parafusos, sem o uso de pregos, O local abriga um museu com móveis e utensílios deixados pela família Franzen. Uma verdadeira viagem ao passado.

Retornamos a Gramado, no nosso hotel o chá da tarde já nos esperava, desta vez era chá de erva doce com bolo formigueiro, como de praxe estava uma delicia, visitamos o mini-mundo com mais tempo desta vez, foi super legal ver diversas miniaturas de prédios que eu tive a oportunidade de visitar em escala real na Alemanha.

Como a Prefeitura de Freiburg e Munique, o Castelo Neuschwannstein na Bavaria, o Castelo Liechtenstein em Baden-Wurttemberg, a Igreja em Feuerbach de Stuttgart, o Martinstor de Freiburg, as casas do Römmerplatz em Frankfurt entre outros.

O Minimundo foi construído pelo avô da família hoepnner para seus netos, uma cidade inteira ao ar livre cheio de trens e figuras, retratando fielmente a arquitetura original em uma escala 24x menor que a original.

Porém a cidade em miniatura ficou tão famosa que a família além de possuir o hotel em que estávamos hospedados, começou a abrir o mini mundo para turistas e hoje é sem dúvida  uma das atracoes mais famosas de gramado. Principalmente entre as crianças.

Ao termino de nossa visita compramos dois souveniers que nos acompanham ate hoje, ambos importados da Alemanha, o nosso cofrinho em forma de urso que chamamos carinhosamente de Wander e o nosso Jacinto Machado, um dos nossos bichos de pelúcia. Dependendo o lugar que visitamos temos o costume de comprar um bicho de pelúcia do local.

Antes de irmos embora ainda tiramos algumas fotos com o mascote do mini mundo o ursinho gui, retornamos a nosso quarto e fomos jantar no centro de gramado. Acabamos indo a  um rodizio de pizza que não era dos melhores nem dos piores.

 Voltamos ao hotel e fomos dormir, inicialmente havíamos planejado ir a Porto Alegre a Capital do estado do Rio Grande do Sul. Mas como não havíamos reservado hotel acabamos mudamos de ideia e acabamos indo para outra Capital. Na verdade a Capital nacional do vinho, Bento Gonçalves.

Posts Relacionados

 

Neuschwannstein na Alemanha

Bento Gonçalves    

Gramado e Canela parte II

 

Índice com todos os Posts do MauOscar

Clique na Logo =>

Siga o MauOscar.com também no:

No Comments
  1. Jenny says

    UAULLLLLLLLL… Estou viajando com vocês… lembrei da comédia da fenavinho e festa da uva…” fuziiiiii de Bento “e o anãozinho roubado rindo muito… beijos tá bem legal o Blog… parabéns… beijosssssssssssss…

  2. Nossa, estou desde cedo “viajando” por aqui. Dessa vez minha viagem para o sul, saindo de BH de carro (meu marido quer fazer a viagem dirigindo…) vai sair.
    Adorando as dicas.
    As fotos são sempre lindas.
    Beijos
    Bia

    1. MauOscar says

      Bia

      Na época desses posts o Blog era bem amador.. Algum tempo atras tentei colocar algumas fotos para dar uma ilustrada nessa viagem.. em Abril estamos voltando para um final de semana na Serra..
      Tenho certeza que voce vai amar essa viagem..

      Bjs

  3. Gabriel Haar says

    Me deixaram com água na boca. Lembram como é o nome do restaurante onde comeram o “foundue que diga-se de passagem estava uma delicia”? Vou à serra e queria a dica.
    Essas casas lindas (gramado-e-canela-28.jpg) e (gramado-e-canela-3.jpg) o que são? Onde são?
    Abraços,
    Gabriel

    1. MauOscar says

      Gabriel

      Estivemos em Gramado no início do ano e o local do Fondue aparentemente fechou.. As fotos foram tiradas no Mini Mundo(28) e no Hotel Rita Hoepner(3)

      Abraço

Leave A Reply

Your email address will not be published.